Domingo, 19 de Outubro de 2014

A Problemática de Uma Poda

O corte das arvores da SMP (001)

Surgiram há pouco tempo nas redes sociais criticas sobre a forma como foram podadas algumas árvores do Parque Desportivo D. Adelaide de Brito Peixoto Sanguinhetti Borbon Bobone. Prometi que me pronunciaria sobre o assunto depois de me inteirar dos motivos e opções junto da Direcção da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, a legítima proprietária do espaço. Depois de me inteirar das razões que levaram à limpeza da barreira do campo de futebol, bem como a poda de árvores, incluindo o corte de um castanheiro que está no centro da polémica, venho a público repor o que se me afigura de inteira justiça que é devida a uma instituição que paga impostos e suporta custos com uma propriedade que está ao dispor da população pomarense, e que guarda a memória dos seus fundadores, que tiveram a honra de em boa hora fundar uma associação que sempre se norteou por lutar por Pomares e por criar as melhores condições para os pomarenses, e que hoje é a pioneira do movimento regionalista que nos deve orgulhar como filhos e descendentes de Pomares. Vou elencar aqui as razões que apurei, não como Presidente da Assembleia Geral de Sócios, mas como pomarense, que ao longo destes anos tem tido sempre uma palavra sobre aquilo que realmente tem de interesse para todos nós enquanto comunidade.

O corte das arvores da SMP (002)

Em primeiro lugar, há que tornar público que a opção de limpar as ervas e o mato, bem como a poda das árvores, teve como prioridade o facto de estarmos perto do inicio de uma nova época futebolística para o Grupo Desportivo Pomarense, e em reunião entre as duas organizações, a Sociedade de Melhoramentos de Pomares, como proprietária que é do espaço, assumiu a limpeza do terreno e da barreira que é a "bancada" do nosso campo de futebol. Todos nós concordaremos que com o espaço limpo de silvas, de mato e ervas daninhas, dá um aspecto mais cuidado e é uma forma também de podermos receber com dignidade quem nos visita.   

O corte das arvores da SMP (003)

O corte de que o castanheiro foi alvo, tem a ver com a doença dos castanheiros que este já apresentava. Convém esclarecer que a desmatação e a poda das árvores foi executada pelos sapadores florestais de Alvôco, pessoas especializadas na área florestal e com inúmeros trabalhos prestados em Pomares, e em quem a Sociedade de Melhoramentos confia, já que tem sido esta organização a prestar-nos serviços por mais do que uma vez.  Se alguém está a pôr em causa a competência técnica, e se tem uma outra opinião técnica devidamente fundamentada, que se chegue "à frente" e diga em local próprio, que será a próxima Assembleia Geral de Sócios da S.M.P.  
Se houvesse a intenção de cortar sem critério, não se teriam preservado e  podado algumas espécies, como é por exemplo este pessegueiro (!), numa barreira.

O corte das arvores da SMP (004)

Basta olhar em redor para ver o estado dos castanheiros que dantes constituíram o Soito da Sernada, o nome do local...

O corte das arvores da SMP (005)

Eu percebo onde se pretende chegar, mas deixem-me dizer que sempre se podaram castanheiros, de forma drástica, alguns mais velhos que o castanheiro em causa. Concordo que o castanheiro não ficou bonito, mas perante o corte total, faz-me lembrar alguém que tenha que cortar uma perna em opção a morrer...não é bonito ter só uma perna, mas continua-se a viver...

E pergunto eu:
- Uma direcção não terá  a legitimidade de poder decidir podar as árvores da (sua) propriedade da associação? 
Por acaso alguém se preocupa com o dinheiro necessário para pagar impostos da propriedade que inclui o parque infantil que nunca foi desanexado? Por acaso alguém se preocupou até agora em tornar a Sociedade de Melhoramentos de Pomares instituição de utilidade pública para ficar isenta de impostos? Alguém se preocupou com os quase 500 euros para limpar todo aquele espaço? Pois...essa é uma preocupação da direcção, legitimamente eleita e em funções, que mal ou bem decide. E só os sócios podem, em sede própria, criar opções...e fazer melhor!!! 

O corte das arvores da SMP (006)

Neste momento não é bonito o castanheiro, mas se a natureza ajudar, ainda vai ficar uma árvore de verdade, mas a mim choca-me mais ver este "mono" de plástico velho e bolorento, e quem critica a opção do que se fez numa propriedade de uma organização, dando mostras de vistas largas, poderia já ter visto que aqui ficaria melhor uma barraquinha em madeira. Por certo o Grupo Desportivo Pomarense, não a rejeitaria...

O corte das arvores da SMP (007)

Sabendo que o castanheiro estava doente agora viram-se para as tilias...a poda foi corrigida para que não fiquem acachapadas como estas...

O corte das arvores da SMP (008)

Quem critica devia  preocupar-se com o que realmente se devia preocupar...com o que é realmente público, do que é mantido pelos nossos impostos, mas sempre houve a péssima tendência de falar na vida do vizinho...e nunca se vê o cisco no próprio olho...

O corte das arvores da SMP (009)

Quem critica da forma que o fez, não tem a noção do que é publico e do que não é, mas se estivesse ao serviço do verdadeiro interesse de Pomares e dos pomarenses, em lugar de partilhar para os amigos e de mandar uns "bitaites" nas redes sociais, devia isso sim, apresentar ou participar  num plano em conjunto com a Sociedade de Melhoramentos que pudesse melhorar a barreira, tornando-a mais uniforme com especies autoctones e resistentes a geadas, com a plantação de arvores adquadas ao local e à nossa paisagem urbana/rural. Isso beneficiaria o local envolvente e toda a nossa terra. Uma atitude dessas é que era de enaltecer, mas estou convencido e tenho a certeza que Pomares irá pagar caro no futuro a forma como tem sido incentivado e acicatado a maledicência e os ódios nestes últimos anos.  

O corte das arvores da SMP (010)

Já escrevi demais, mas não posso deixar de vos mostrar que estas árvores e castanheiros que estão junto do parque infantil, estão cheios de heras e com alguns ramos secos, condenados a secar, (morrer), sujeitos a cair para cima de alguém que se sente nos bancos de merendas que estão por baixo, e que também são propriedade da Sociedade de Melhoramentos. Deveriam ser sujeitos a uma poda selectiva, mas tudo isto vem desmotivar quem ainda tem alguma força anímica para trabalhar voluntariamente na Sociedade de Melhoramentos de Pomares, que o mesmo é dizer, por Pomares e pelos pomarenses.

Sabemos que é conversa que a lenha saída do local devia ter sido vendida. Como? A S. M.P. não passa recibos!!!  Pode é trocar a lenha que se encontra abrigada da chuva, por um donativo justo. Se alguém estiver interessado contacte a Direcção.

O corte das arvores da SMP (011)

As fotos que se seguem é para vos mostrar o que atrás escrevi. Galhos secos, castanheiros e cerejeiras bravas entre eles...

O corte das arvores da SMP (012)

Ramos secos...e heras que inevitavelmente irão asfixiar os castanheiros...é uma questão de tempo se não forem podados...

O corte das arvores da SMP (013)

A hera num abraço fatal ao castanheiro...deixa-se assim ?

O corte das arvores da SMP (014)

Diga-se o que se disser e o que algumas mentes quiserem, mas daqui...

O corte das arvores da SMP (015)

Lá d'além...

O corte das arvores da SMP (016)

Ou d' ali de baixo do campo, isto tudo limpinho está muito melhor... 

 

O corte das arvores da SMP (017)

Nunca vi preocupação com os pinheiros secos que vão caindo para cima dos castanheiros, nem vi alarido no facebook que agora está na moda e serve para alguns finalmente gritarem que já não são infoexcluídos...

O corte das arvores da SMP (018)

Nunca vi preocupação com isto, nem vi que partilhassem no facebook...

O corte das arvores da SMP (019)

Nem com estes...

O corte das arvores da SMP (020)

E estas tílias anãs? Sabem porquê, não são bonsais, são o resultado disto...

O corte das arvores da SMP (021)

...o mesmo que mandou podar isto, assim...cheia de "cabulos", mas as árvores mutiladas são as da Sociedade de Melhoramentos, esta que é pública... já tem uma poda "normal", não acham?

O corte das arvores da SMP (022)

E para terminar, que já me alonguei, só me posso rir...perante a "lata" ..."sombras agora só de noite"....
Como agora não é ainda de noite, mas é Outono e o Sol não queima, venham dai fazer-me companhia  que eu já estou velho para me sentar nos bancos, assim desta maneira...

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

Para que serve a ETAR!!!

ETAR & coisas (1)

Todos sabemos para que serve uma ETAR. Sim, é para isso que estão a pensar, para tratar m*rd*...
Por isso mesmo não voltarei ao tema, porque não tenho no curriculum experiência em tal matéria, e tenho, como devem calcular, coisas de maior valor a merecer a minha atenção, energia e tempo.

Volto ao tema porque não reconheço idoneidade, honestidade e moral, a nenhum dos que nas redes sociais vieram pôr em causa o rigor do meu post neste espaço, bem como a minha verticalidade e honestidade  enquanto pessoa, porque nada, mas mesmo nada e nenhum interesse pessoal me move para que alguém conclua que sou mal intencionado. É um abuso desbocado que não posso tolerar e ficar calado.

ETAR & coisas (2)

No dia 13, segunda feira, não estavam lá estas placas a avisar de movimentação de viaturas, não vi lá automóveis, e a hora era bem mais cedo do que hoje...mas vi que estava um monte de areia em frente à entrada...(como podem ver nas fotos do post antecedente sobre o tema).

ETAR & coisas (3)

Analisem e tirem as vossas conclusões...

Por mim, regozijo-me com a construção da ETAR há muito prometida e devida, e espero que daqui a 10 meses esteja concluída, assim para o ano já Avô não leva com alguns flutuantes indesejáveis...

Aos trabalhadores envolvidos e ás Águas do Mondego desejo sorte e felicidade nos trabalhos.

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:48
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

Preocupa-me...

Pomares sem vivalma (1)

Preocupa-me não ver vivalma  ao percorrer as principais ruas da minha terra. O despovoamento é igualmente efeito e causa da degradação das terras, da flora e da fauna. A freguesia de Pomares, outrora a segunda maior do concelho de Arganil, é agora uma das mais pequenas em termos demográficos.

Pomares sem vivalma (2)

Não lhe cabendo a responsabilidade total pelo despovoamento, o poder local tem a sua quota parte de responsabilidade, nomeadamente a junta de freguesia, que apenas se preocupa com os meses de verão, canalizando todas as energias para o negócio do parque de campismo, do bar do parque de merendas, sem se preocupar com o futuro da terra. Durante estes anos em que fui e sou membro da assembleia de freguesia, nunca lhes vi a preocupação por esta problemática, nem nunca foi objecto de debate na assembleia de freguesia, nem nunca vi a preocupação de lançar iniciativas que suscitassem o necessário interesse de agentes económicos e sociais na freguesia. Mesmo há pouco tempo, na discussão do PDM, o executivo da Junta limitou-se à passividade, quando devia ter um papel mais interventivo e activo, quando se sabe que este plano será aquele que teremos pela frente e na prática para os próximos 20 anos.

Pomares sem vivalma (3)

Algumas posturas que visam preservar os interesses pessoais,  (sabemos que o poder é um afrodisíaco), o deixa andar,  a rejeição de outras sensibilidades e de outros conhecimentos, e até de outras competências, desmotiva e acentua a tendência para o despovoamento cada vez mais grave, levando a que a presença humana se reduza a uma população diminuta e envelhecida na maior parte do ano. Como pomarense...preocupa-me...

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Outubro de 2014

A tal ETAR vem aí???

ETAR de Pomares (1)

Ainda não tinha eu tantos cabelos brancos e já se apregoava em campanhas eleitorais, que vinha aí a ETAR para Pomares. Se é agora que a coisa vai tomar forma, tanto melhor, e já não é sem tempo, porque assim o Alva, em Avô, e quem lá toma banho, já não está sujeito a levar com algum flutuante indesejado...

Sabemos como se chama a Obra,

Sabemos quem é o dono da Obra,

Sabemos quem é o empreiteiro da Obra,

Sabemos quem são os projectistas da Obra,

Sabemos quem fiscaliza a Obra,

Sabemos o valor da Obra,

Sabemos o prazo de execução da Obra,

 

só não Sabemos quando começa...

ETAR de Pomares (2)

Estamos em dias úteis de semana e não vislumbro actividade para lá deste "portão" fechado a corrente e cadeado, e para lá destas redes...

 

sinto-me:
tags: ,
publicado por rouxinoldepomares às 23:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Chegou o Outono

Chegou o Outono 2014

Chuva, vento e uma baixa de temperatura, que nos obrigou a largar a manga curta e a ir procurar um agasalho mais aconchegante. Os tons ocres e amarelados do Outono ainda não emergiram do verde que ainda predomina na paisagem, talvez fruto do excesso de humidade relativa do ar e das temperaturas atípicas para a época.

Definitivamente está na hora de guardar os polos e as camisas de verão, e ir buscar o pijama de manga comprida, os chinelos e o edredão...porque já não falta muito para acender a lareira!

 

  

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

Zé Pedro dos Xutos na Taverna dos Trovadores

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (1)

Ontem foi quinta feira e foi dia das Conversas da Taverna, uma tertúlia de bom gosto, que é soberbamente conduzida pelo José Fanha, e que nos trouxe desta vez o ZÉ Pedro, dos Xutos e Pontapés, essa banda ícone incontestável do panorama musical português. Falou-se de música e de muitas estórias de 35 anos de carreira, do símbolo dos Xutos, do lencinho vermelho ao pescoço, e porque se chamam Xutos e Pontapés e não se chamaram Beijinhos e Parabéns.

Todos os que tiveram ontem o privilégio de ter conversado com o Zé Pedro não têm dúvida que estiveram com uma pessoa de bem, bem formada, calma, e com um discurso que deixa transparecer que estamos perante uma pessoa de bom carácter e de uma cultura geral bem cimentada. Assumiu com naturalidade os seus devaneios em anos idos, e disse que abusou, que foi a fase do sexo, droga e rock n'rol, que aproveitou bem o lema, e acabou por pagar a factura. Falou sem preconceitos do seu transplante de fígado e do nosso serviço de medicina que enaltece, assim como enalteceu a Fundação Champalimaud onde se faz pesquisa para as piores doenças do momento e ao mais alto nível mundial.  

Alguém da plateia reparou e disse que o Zé Pedro em todo o seu discurso não precisou de dizer mal de ninguém, ao que respondeu o seguinte: Há tantas coisas boas para falar porquê falar em coisas más!!!

Gostei!

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (2)

Como sempre, uma Taverna dos Trovadores cheia...

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (3)

Zé Pedro conquistou mais uns quantos fãs para os Xutos...

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (4)

Caras conhecidas, porque a Taverna dos Trovadores é um local de encontro de amigos.

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (5)

O encontro entre Zé Pedro e Rui Veloso.

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (6)

E para que se registe, não podia faltar a fotografia da praxe com o Zé Pedro, ladeado pelo Fernando Pereira, o grande anfitrião, e o José Fanha, moderador das Conversa da Taverna.

E seguem-se mais duas fotos com amigos.

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (7)

Zé Pedro dos Xutos na Taverna (8)

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:32
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2014

Soito da Ruiva - Festas de 2014 - Comtradições & Amigos

Este verão não captei tanto material como nos anos anteriores por váriadíssimas circunstâncias, e também, algum, não viu ainda luz do dia. Como os amigos do grupo Comtradições e os amigos do Soito da Ruiva me merecem toda a estima e consideração, não posso deixar ficar na "gaveta" este belo momento musical e de boa disposição que é apanágio das festas de Soito da Ruiva. Para todos, aquele abraço e divirtam-se!   

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 7 de Outubro de 2014

A Propósito...

A Proposito

A propósito...
É certo que se tem notado que o Blog já não é como era, e alguns amigos têm-me até abordado a perguntar se se passa alguma coisa para que tenha abrandado o ritmo a que habituei todos aqueles que diariamente me vinham fazer uma visitinha. Há dias, um leitor e conterrâneo, enviou-me um email perguntando-me se estava doente ou se estava chateado, porque tinha saudades dos tempos em que dava noticias da nossa freguesia, das suas gentes, das suas lides e dos problemas que frequentemente encontrava e os expunha sem qualquer problema. Dizia-me também que encontrava no meu blog "aquele cantinho que é a nossa terra e que nos faz tanta falta por cá"...

Respondi ao email como era meu dever, mas entendi também trazer este tema a público.

Ora bem:

Não estou doente, pelo menos mais doente do que as maleitas habituais que transporto; nada que me impeça de continuar a postar, a fotografar, a escrever, a divulgar e a denunciar muitas das coisas que considero que estão mal, sempre de uma forma positiva, contribuindo para que a nossa terra seja cada vez mais, um local melhor para vivermos, e mais agradável a quem nos visita. Reconheço que acuso algum cansaço, e sinto alguma desilusão por situações que estava longe de me acontecerem numa terra em que as pessoas se conhecem e são próximas. Não é fácil conviver com pessoas que de um momento para o outro nos deixam de falar, que nos olham de lado, sem lhes ter feito mal directamente, a não ser ter opções e projectos políticos diferentes daqueles que defendem. Não é fácil aguentar insultos e ódios sem haver uma razão plausível para isso, a não ser a instrumentalização de algumas hostes que fanaticamente defendem o "status quo", de tal forma que acabo por não ver muitas diferenças entre estes e os fanáticos do estado islâmico. As claques não são espontâneas,  são sempre apoiadas e estimuladas... 

Alguns não me perdoam nem me vão perdoar ter tido a coragem de enfrentar uma oligarquia que se perpetua no poder cá da terra.  Não é fácil lutar em condições desiguais, mas tenho comigo a certeza das minhas posições, tomadas em consciência de honestidade e simplicidade, que caracterizam um serrano beirão que me orgulho de ser. Norteia-me a serenidade das minhas convicções, e estou ciente que um dia o futuro julgará os meus actos e atitudes enquanto autarca e cidadão. Felizmente tenho muita gente, a maioria dos conterrâneos, que me estima e me considera, e dos quais sou amigo.   
Teria obviamente alternativas para continuar a fazer o que me dá algum prazer, de ler, de fotografar, e de "falar" de coisas de que gosto. Como se costuma dizer, não faltam por aí coisas para me coçar...mas irei novamente dar um novo fôlego ao blog, e irei brevemente regressar ao registo em que " dava noticias da nossa freguesia, das suas gentes, das suas lides e dos problemas que frequentemente encontrava e os expunha sem qualquer problema"...PORQUE MATERIAL NÃO VAI FALTAR...até lá!!! 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 5 de Outubro de 2014

Real Companhia em Concerto

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (20)

Uma vez mais fui ver o concerto da Real Companhia, ao Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra, e se pensam que o concerto foi igual ao outro que vimos em Abril, desenganem-se, porque até eu, que tenho o privilégio de ter proximidade com esta super banda, me surpreendi. É verdade, a Real Companhia consegue surpreender-nos, e isso faz toda a diferença, para uma banda que privilegia a música portuguesa, e tem como padrão a excelência. A apresentação esteve a cargo da bela e talentosa actriz Valéria Carvalho, brasileira de nascimento, mas de coração luso, ou não fosse ela o principal rosto da Casa da Língua Portuguesa, e a promotora deste espectáculo que vos tento mostrar através destas imagens d' O Rouxinol de Pomares,  que captei com as devidas condicionantes de não poder utilizar flash e me obrigam a grandes "isos" e baixas velocidades, com a consequente perca de qualidade, mas compensada com a magnifica noite de um concerto memorável, ao qual assistiram muitos conterrâneos do Soito da Ruiva, do Sobral Gordo, de Pomares, e outros da Beira Serra que pude identificar, mas vi muita gente a vibrar ao som da Fraga da Pena, da Beira Serra e da Serra do Açor. É por tudo isto, pelo que de melhor a nossa Serra tem, que continuo a esforçar-me na sua divulgação. A Real Companhia e o Fernando Pereira que está rodeado de excelentes músicos, a começar pela mana Mena e a acabar no seu sobrinho Gui, um excelente percussionista, sem esquecer o resto da equipa que tem um dos melhores acordeonistas, um dos melhores, senão  o melhor, bandolinista do mundo, um excelente violinista e companheiro de música há mais de 40 anos, que é também o responsável pelas capas dos discos, por ser um belíssimo ilustrador, um baterista de excelência que vem dos Trovante, de um talentoso pianista que toca tudo, ou não fosse um professor de musica de conservatório, e ainda, não posso deixar de referir a participação de dois excelentes músicos, Sebastião Antunes, meu vizinho de há décadas, e Ana Laíns, uma das melhores vozes da actualidade. O resto, só quem viu...e para quem não viu...temos pena...porque Serranias era o tema...   

 

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (1)

A Valéria Carvalho estava deslumbrante, e teve a seu cargo a apresentação do espectáculo. Poderosa! Boa onda também! É uma grande actriz que adora a nossa música, é uma amiga da Real Companhia, e seguramente um dia irá apaixonar-se pela Serra do Açor. 

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (2)

O espectáculo impressionou logo no inicio. Os sons suaves da percussão que nos transportaram ao nosso interior serrano, os sons místicos, a água, os ventos, a noite, simbolizada pela candeia, que transportada pela Mena abriu a pauta musical para uma noite de musica portuguesa com raízes na nossa Beira...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (3)

E o espectáculo começou de uma forma espectacular...

Lembro-me de me ter cruzado no corredor, entre o palco e os bastidores,com  a Ana Lains, que vinha com a lágrima no olho da emoção que foi a excelência do inicio do espectáculo...

Eu também achei que foi magnifico...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (4)

 Em palco são excelentes profissionais...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (5)

E nada é deixado ao acaso...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (6)

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (7)

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (8)

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (9)

O palco do auditório Olga Cadaval é excelente, e a iluminação é sempre bem conseguida.

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (10)

Os manos Mena e Fernando estiveram soberbos.

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (11)

Como convidada, a cantora Ana Laíns, uma das melhores vozes e uma excelente profissional, que contagia tudo e todos com a sua boa disposição, e que também estará em palco aqui no Olga Cadaval no dia 31 de Outubro.  

 

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (12)

Esta é uma fotografia tirada na lateral do palco, e lá ao fundo, que não é visível do publico, a Sra. realizadora, do seu posto de comando vai monitorizando o andamento do espectáculo e vai dando directrizes para que tudo corra dentro do planeado, desde as luzes até ao som e imagem.  

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (14)

Do outro lado do palco, o cameramen grava as imagens do espectáculo para a edição de um dvd, e ao lado, a fotógrafa Maris Capela, tal como eu, move-se à procura de um bom ângulo para a fotografia ideal.

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (13)

Esta é a parte que o publico não vê; os bastidores! Aqui sofre-se, analisa-se o que se fez e prepara-se o que se vai fazer...enquanto os técnicos de som e imagem, agarrados aos monitores, estão de tal maneira concentrados que já nada os faz desviar as atenções do objectivo... 

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (15)

Sebastião Antunes, dos Quadrilha, e velho amigo e colaborador do Fernando e da Real Companhia, aguarda a vez de entrar em palco.

 

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (18)

Chega o momento. O Sebastião Antunes, que interpreta duas canções da sua autoria, uma delas uma ante-estreia, põe a plateia a cantar... 

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (16)

 João Ramos, violino e flauta...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (19)

Um grande show de bateria proporcionado pelo José Salgueiro...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (21)

E a Real Companhia despede-se do público, que os ovaciona de pé...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (22)

Um fabuloso e memorável espectáculo. Vou ter saudades nos próximos tempos, porque não é todos os dias que se assiste a um espectáculo assim...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (23)

E para que conste em memória futura, regista-se presença de muitos pomarenses...

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (25)

E ainda de juventude da Beira Serra (Fábio Brito, de Góis, com amigos), que fizeram questão de ficar na objectiva d' O Rouxinol de Pomares com o Edu Miranda.

Real Companhia em concerto no Olga Cadaval (24)

E foi assim a noite de sábado...que terminou na Taverna dos Trovadores... 

 

Os videos:

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Real Companhia no Olga Cadaval

É já no sábado que a Real Companhia irá novamente subir ao palco do auditório principal do Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra. Se gostam de boa música, se gostam da Serra do Açor, da Beira Serra, da Fraga da Pena, não podem perder este espectáculo do nosso conterrâneo Fernando Pereira. Não esqueçam: Sábado, Centro Cultural Olga Cadaval às 21:30 horas. 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 12:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Setembro de 2014

Miranda do Douro

 

Há oito dias andei por terras de Miranda. Sei lá há quanto tempo andava para lá ir. Umas vezes não dava jeito, outras porque estava com pressa, outras sabe-se lá porquê. Às vezes é preciso forçar, e foi o que aconteceu. Decidi ir a Miranda, mesmo que fosse só para "cheirar" o ar e ver as arribas do Douro internacional. Mesmo à pressa e já com a tarde a cair, ainda deu para dar uma voltinha e clicar umas fotos. Não foi um passeio com "olhos de ver", mas deu para sentir e ver a cidade que me despertava a curiosidade há muito e muito tempo. Não sei explicar porque sinto um fascínio enorme pelo interior, provavelmente numa qualquer reencarnação anterior andei por ali...

Irei voltar, mas enquanto não aponto novamente a objectiva, fiquem-se com estas imagens, que de qualquer forma significam como vi pela primeira vez Miranda do Douro. E gostei...

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Ruralidades XXXI

 

Ruralidades. O campo e as cores dos frutos da terra, (in Fiolhoso, Murça, Trás-os-Montes)

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:53
link do post | comentar | favorito

.Eu

.pesquisar

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A Problemática de Uma Pod...

. Para que serve a ETAR!!!

. Preocupa-me...

. A tal ETAR vem aí???

. Chegou o Outono

. Zé Pedro dos Xutos na Tav...

. Soito da Ruiva - Festas d...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.A ver

online

.Visitas

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.

 

.últ. comentários

Assim está bem: Acabou-se a má língua, também se a...
Boa noite meu caro amigo Belchior Madeira Antunes....
Como Presidente da Sociedade de Melhoramentos de P...
Viva meu caro amigo António Manuel Silva.Pareceu-m...
Olá amigos. Sejam bem vindos. espero que este ano ...
Chegou o Outono e con ele a chuva de cores nas arv...
Boa noite amigo Antonio Silva.Dá-nos uma boa novid...
Ó anónimo não gostou? Porquê?! A política do bota ...
É engraçado... Se fazem criticam porque fazem, se ...
Como Mogadourense...que vive em Coimbra há muitos ...

.A minha escolha musical de hoje