Domingo, 19 de Outubro de 2014

A Problemática de Uma Poda

O corte das arvores da SMP (001)

Surgiram há pouco tempo nas redes sociais criticas sobre a forma como foram podadas algumas árvores do Parque Desportivo D. Adelaide de Brito Peixoto Sanguinhetti Borbon Bobone. Prometi que me pronunciaria sobre o assunto depois de me inteirar dos motivos e opções junto da Direcção da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, a legítima proprietária do espaço. Depois de me inteirar das razões que levaram à limpeza da barreira do campo de futebol, bem como a poda de árvores, incluindo o corte de um castanheiro que está no centro da polémica, venho a público repor o que se me afigura de inteira justiça que é devida a uma instituição que paga impostos e suporta custos com uma propriedade que está ao dispor da população pomarense, e que guarda a memória dos seus fundadores, que tiveram a honra de em boa hora fundar uma associação que sempre se norteou por lutar por Pomares e por criar as melhores condições para os pomarenses, e que hoje é a pioneira do movimento regionalista que nos deve orgulhar como filhos e descendentes de Pomares. Vou elencar aqui as razões que apurei, não como Presidente da Assembleia Geral de Sócios, mas como pomarense, que ao longo destes anos tem tido sempre uma palavra sobre aquilo que realmente tem de interesse para todos nós enquanto comunidade.

O corte das arvores da SMP (002)

Em primeiro lugar, há que tornar público que a opção de limpar as ervas e o mato, bem como a poda das árvores, teve como prioridade o facto de estarmos perto do inicio de uma nova época futebolística para o Grupo Desportivo Pomarense, e em reunião entre as duas organizações, a Sociedade de Melhoramentos de Pomares, como proprietária que é do espaço, assumiu a limpeza do terreno e da barreira que é a "bancada" do nosso campo de futebol. Todos nós concordaremos que com o espaço limpo de silvas, de mato e ervas daninhas, dá um aspecto mais cuidado e é uma forma também de podermos receber com dignidade quem nos visita.   

O corte das arvores da SMP (003)

O corte de que o castanheiro foi alvo, tem a ver com a doença dos castanheiros que este já apresentava. Convém esclarecer que a desmatação e a poda das árvores foi executada pelos sapadores florestais de Alvôco, pessoas especializadas na área florestal e com inúmeros trabalhos prestados em Pomares, e em quem a Sociedade de Melhoramentos confia, já que tem sido esta organização a prestar-nos serviços por mais do que uma vez.  Se alguém está a pôr em causa a competência técnica, e se tem uma outra opinião técnica devidamente fundamentada, que se chegue "à frente" e diga em local próprio, que será a próxima Assembleia Geral de Sócios da S.M.P.  
Se houvesse a intenção de cortar sem critério, não se teriam preservado e  podado algumas espécies, como é por exemplo este pessegueiro (!), numa barreira.

O corte das arvores da SMP (004)

Basta olhar em redor para ver o estado dos castanheiros que dantes constituíram o Soito da Sernada, o nome do local...

O corte das arvores da SMP (005)

Eu percebo onde se pretende chegar, mas deixem-me dizer que sempre se podaram castanheiros, de forma drástica, alguns mais velhos que o castanheiro em causa. Concordo que o castanheiro não ficou bonito, mas perante o corte total, faz-me lembrar alguém que tenha que cortar uma perna em opção a morrer...não é bonito ter só uma perna, mas continua-se a viver...

E pergunto eu:
- Uma direcção não terá  a legitimidade de poder decidir podar as árvores da (sua) propriedade da associação? 
Por acaso alguém se preocupa com o dinheiro necessário para pagar impostos da propriedade que inclui o parque infantil que nunca foi desanexado? Por acaso alguém se preocupou até agora em tornar a Sociedade de Melhoramentos de Pomares instituição de utilidade pública para ficar isenta de impostos? Alguém se preocupou com os quase 500 euros para limpar todo aquele espaço? Pois...essa é uma preocupação da direcção, legitimamente eleita e em funções, que mal ou bem decide. E só os sócios podem, em sede própria, criar opções...e fazer melhor!!! 

O corte das arvores da SMP (006)

Neste momento não é bonito o castanheiro, mas se a natureza ajudar, ainda vai ficar uma árvore de verdade, mas a mim choca-me mais ver este "mono" de plástico velho e bolorento, e quem critica a opção do que se fez numa propriedade de uma organização, dando mostras de vistas largas, poderia já ter visto que aqui ficaria melhor uma barraquinha em madeira. Por certo o Grupo Desportivo Pomarense, não a rejeitaria...

O corte das arvores da SMP (007)

Sabendo que o castanheiro estava doente agora viram-se para as tilias...a poda foi corrigida para que não fiquem acachapadas como estas...

O corte das arvores da SMP (008)

Quem critica devia  preocupar-se com o que realmente se devia preocupar...com o que é realmente público, do que é mantido pelos nossos impostos, mas sempre houve a péssima tendência de falar na vida do vizinho...e nunca se vê o cisco no próprio olho...

O corte das arvores da SMP (009)

Quem critica da forma que o fez, não tem a noção do que é publico e do que não é, mas se estivesse ao serviço do verdadeiro interesse de Pomares e dos pomarenses, em lugar de partilhar para os amigos e de mandar uns "bitaites" nas redes sociais, devia isso sim, apresentar ou participar  num plano em conjunto com a Sociedade de Melhoramentos que pudesse melhorar a barreira, tornando-a mais uniforme com especies autoctones e resistentes a geadas, com a plantação de arvores adquadas ao local e à nossa paisagem urbana/rural. Isso beneficiaria o local envolvente e toda a nossa terra. Uma atitude dessas é que era de enaltecer, mas estou convencido e tenho a certeza que Pomares irá pagar caro no futuro a forma como tem sido incentivado e acicatado a maledicência e os ódios nestes últimos anos.  

O corte das arvores da SMP (010)

Já escrevi demais, mas não posso deixar de vos mostrar que estas árvores e castanheiros que estão junto do parque infantil, estão cheios de heras e com alguns ramos secos, condenados a secar, (morrer), sujeitos a cair para cima de alguém que se sente nos bancos de merendas que estão por baixo, e que também são propriedade da Sociedade de Melhoramentos. Deveriam ser sujeitos a uma poda selectiva, mas tudo isto vem desmotivar quem ainda tem alguma força anímica para trabalhar voluntariamente na Sociedade de Melhoramentos de Pomares, que o mesmo é dizer, por Pomares e pelos pomarenses.

Sabemos que é conversa que a lenha saída do local devia ter sido vendida. Como? A S. M.P. não passa recibos!!!  Pode é trocar a lenha que se encontra abrigada da chuva, por um donativo justo. Se alguém estiver interessado contacte a Direcção.

O corte das arvores da SMP (011)

As fotos que se seguem é para vos mostrar o que atrás escrevi. Galhos secos, castanheiros e cerejeiras bravas entre eles...

O corte das arvores da SMP (012)

Ramos secos...e heras que inevitavelmente irão asfixiar os castanheiros...é uma questão de tempo se não forem podados...

O corte das arvores da SMP (013)

A hera num abraço fatal ao castanheiro...deixa-se assim ?

O corte das arvores da SMP (014)

Diga-se o que se disser e o que algumas mentes quiserem, mas daqui...

O corte das arvores da SMP (015)

Lá d'além...

O corte das arvores da SMP (016)

Ou d' ali de baixo do campo, isto tudo limpinho está muito melhor... 

 

O corte das arvores da SMP (017)

Nunca vi preocupação com os pinheiros secos que vão caindo para cima dos castanheiros, nem vi alarido no facebook que agora está na moda e serve para alguns finalmente gritarem que já não são infoexcluídos...

O corte das arvores da SMP (018)

Nunca vi preocupação com isto, nem vi que partilhassem no facebook...

O corte das arvores da SMP (019)

Nem com estes...

O corte das arvores da SMP (020)

E estas tílias anãs? Sabem porquê, não são bonsais, são o resultado disto...

O corte das arvores da SMP (021)

...o mesmo que mandou podar isto, assim...cheia de "cabulos", mas as árvores mutiladas são as da Sociedade de Melhoramentos, esta que é pública... já tem uma poda "normal", não acham?

O corte das arvores da SMP (022)

E para terminar, que já me alonguei, só me posso rir...perante a "lata" ..."sombras agora só de noite"....
Como agora não é ainda de noite, mas é Outono e o Sol não queima, venham dai fazer-me companhia  que eu já estou velho para me sentar nos bancos, assim desta maneira...

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:55
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De bcmantunes a 21 de Outubro de 2014 às 02:43
Viva meu caro amigo António Manuel Silva.
Pareceu-me bem dito. Poderia dizer, nunca se viu nada assim!
Poder, podar, podas… pelos vistos até uma simples poda em Pomares é criticável.
Começando pelo fim do post acho que o assunto não é para rir. As pessoas que tiram tempo das suas vidas para dedicar a estas instituições devem ser respeitadas, ajudadas para que se sintam encorajadas. Normalmente a incompetência ajuda a comentários fáceis que por vezes colhem adeptos.
Existem tão poucas pessoas para fazer… Para desfazer parece que se multiplicam.
Falaste em autóctone; confesso que não sei exactamente quais a s espécies autóctones da nossa zona. Os plátanos não são.
As podas são dadas consoante o tipo de árvore o seu estado e condição.
Se estão velhas, se são árvores de fruto ou de sombra. Depois decidimos se queremos copas altas ou não.
Quanto a S.M.P. ser associação de utilidade pública; Acho que a mesma não possui estatuto para ser considerada de utilidade pública. Não basta ter 90 anos.
Pensem nisso!
Caríssimo, António Manuel, grande abraço.
Belchior Madeira Antunes
De rouxinoldepomares a 21 de Outubro de 2014 às 21:59
Boa noite meu caro amigo Belchior Madeira Antunes. Assim é, o Poder, o Podar e as Podas dão-se mal em Pomares...e tudo serve para arremesso a quem quer fazer alguma coisa de útil e de forma voluntariosa. Ainda tenho esperança que um dia Pomares possa conhecer o que é a cooperação, solidariedade e união, mas pode ser tarde para muitos projectos que poderiam tornar Pomares numa aldeia de referência na região.
A S:M.P. pode não ter estatuto de utilidade pública, mas ter um estatuto que lhe permita estar isenta de impostos, como o estão muitas congéneres bem mais novas. Vamos pensar nisso. Aliás já o tínhamos pensado.
Com consideração, aquele abraço.
António Manuel Silva
De Glória Marques. a 21 de Outubro de 2014 às 21:36
Como Presidente da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, venho aqui publicamente agradecer ao Rouxinol de Pomares a forma de dizer aqui aquilo que é verdade.Estou na Sociedade de Melhoramentos de Pomares,porque acredito que temos uma equipe capaz de trabalhar para Pomares e não me movem, nenhuns interesses pessoais de qualquer espécie. Continuarei lutar pela minha Terra.
De Zé Miguel a 22 de Outubro de 2014 às 18:13
Assim está bem: Acabou-se a má língua, também se acabaram os comentários de pessoas que nada percebem, só escreveram, porque a lebre foi partilhada pelo tal que se devia manter caladinho e ver-se ao espelho todos os dias,e não vê as telhas de vidro que tem no telhado.Caso para dizer, esta foi mais uma bomba, que lhe explodiu na cabeça:Força Rouxinol.
De Alice Mano-Carbonnier a 8 de Agosto de 2017 às 12:59
Deparei-me com este blog quando procurava na net "como podar castanheiros jovens". Não encontrei aqui a solução mas apercebi-me que o blog é feito, claramente, por alguém que "entende da poda". E por isso me atrevo a contar uma história e pedir um conselho. Em Novembro do ano 2000 resolvi, num acto de puro aventureirismo luso, plantar, não, SEMEAR, no sul da Suécia (imaginem!!) quatro castanhas portuguesas trazidas de Ponte de Lima.
Durante muito tempo esperámos que desse sinal de vida. Nada! Ao fim de três ou quatro anos apareceram umas folhinhas tímidas na Primavera. É claro que no Inverno desapareceu tudo. E este nasce-não-morre aconteceu durante todos estes anos, em que cada Primavera o castanheiro português renascia, lento, mas cada vez com mais força. Ao fim de 17 anos temos uma arvorezinha com cerca de 1,60 m de altura e uma folhagem luxuriante. Tem dois troncos em "V" e ramadas desde o chão. Dizem-me que o devo podar.
Tenho pena de não conseguir anexar aqui uma foto, mas ficaria grata se me aconselhassem o que fazer para manter e mimar este milagre! Obrigada.
De rouxinoldepomares a 8 de Agosto de 2017 às 22:33
Boa noite, Alice Mano-Carbonnier! Quero, antes demais, agradecer-lhe o seu comentário neste meu "velho" blog, que devido à velhice já viu melhores dias. Permita-me que lhe diga que foram dez anos a debitar tudo o que me ia na alma. Desde uma simples poda até ao assunto mais complexo. Está aí um pouco do meu mundo. Um mundo pequeno, mas que me deixa feliz e isso basta, ou bastou! Este meu blog, embora focado na minha freguesia de Pomares-Arganil, é (foi) também a minha janela e permitiu-me falar de tudo e de todos.
Vamos lá ao que pretende saber: não sendo um especialista na matéria e tendo em conta a descrição, parece-me, tenho a certeza até, que os ramos abaixo do "V", ou seja, da bifurcação, deverão ser eliminados para que o castanheirinho cresça! Normalmente os castanheiros não são podados, a não ser que sejam velhos ou apresentem doenças e tenham que se renovar através da poda, tal como se faz com as oliveiras. Tenho 62 anos de idade e só depois dos 50 é que aprendi a podar videiras, e creia que é um exercício excelente de anti-stress, e dá-me um prazer imenso ver as uvas a crescer...quanto ás arvores, já lhe vou dando uns "toques"....o Sol tem que penetrar no meio da árvore!
Eu tenho também uma pagina no facebook...Antonio Manuel Silva, ou Rouxinol de Pomares. Disponha sempre, que o saber não é exclusivo e sou um homem de partilha.
Acho lindo semear um castanheiro, arvore, mediterrânica na Suécia. Irei contar isso a um amigo sueco, Hakan, que vive por cá em Portugal!
Cumprimentos e saúde para o castanheirinho também. Já agora, e a jeito de curiosidade, a minha família é Castanheira! Tudo de bom!
António Manuel Silva (Rouxinol de Pomares)
De Alice Mano-Carbonnier a 9 de Agosto de 2017 às 11:22
Muito obrigada também pelas suas palavras de incentivo. Tentaremos mimar o castanheiro da melhor maneira, embora esta não seja "a minha praia". De facto a minha praia é a Figueira da Foz!! Curiosamente, o meu marido (sueco) é engenheiro florestal mas árvores de fruto não são a sua especialidade e tem receio de fazer alguma coisa que nos arruíne esta maravilha.
Também eu tenho uma página pública no Facebook onde "converso" sobre tudo e nada com quem tiver a paciência de me ler. Chama-se "Crónicas de tudo e de nada" e terei muito gosto em o ver por lá.
Cumprimentos.

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. RENASCER!!!

. Aniversário da Taverna e ...

. Soito da Ruiva no HIPPOtr...

. Mercearia Solidária em Ag...

. Cinema ao Ar Livre em Mir...

. Feira Quinhentista de Sin...

. Exposição RJ ANIMA - A PA...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.A ver

online

.Visitas

.últ. comentários

Ultrapassou as m/expetativas, o Paulo e o motorist...
Está quita e onde se vende o vinho melhor do mundo...
Aqui vou eu hoje.. ( 11 de Agoato de 2017) no tal ...
Muito obrigada também pelas suas palavras de incen...
Boa noite, Alice Mano-Carbonnier! Quero, antes d...
Deparei-me com este blog quando procurava na net "...
Souto da ruiva e Lisboa são dois mundos diferentes...
Pomares está de Parabéns e toda esta organização m...
Boa noite caro Manuel Santos! Muito obrigado pelo ...
Linda e maravilhosa a minha terra,parabéns a quem ...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.