Domingo, 24 de Abril de 2016

Pão Saloio em S. João das Lampas

 

Sábado, dei um saltinho a S. João das Lampas, e jantei no 1º Festival de Pão Saloio que decorreu este fim de semana, encerrando hoje, onde também se pode apreciar a mostra agrícola, artesanato e diversões, próprias de um evento destes. Atraiu-me o sugestivo nome de "pão saloio" e atraiu-me também as potencialidades desta zona, tão perto da capital, que ainda encerra muitos dos saberes e sabores de antigamente, os sabores saloios e genuínos. Eu gosto destas "feiras", porque são elas que nos trazem ainda ao conhecimento e ao nosso palato alguns dos sabores que fazem a diferença da bitola da comida de plástico, toda igual, e que prolifera em tudo que é espaço de centro comercial, ou aglomerado urbano. Estas feiras e mostras são potenciadoras na união e identidade de todos os que não tendo origem na região saloia, a escolheram para viver. 
Não sei se alguém da organização me vai ler ou não, mas a única coisa a corrigir no futuro é a aposta nas "barraquinhas" de pão saloio, dos produtos endógenos, é que eu ir á procura de pão saloio e sair de lá com pão de Alfandega da Fé, não é propriamente o que estava à espera. Sei que não é fácil, sei que há muito trabalho de retaguarda, mas apostem e mobilizem as associações, os comerciantes  da terra, e apostem no pão, o Pão Saloio.

 

 Alguns pontos onde se podia comer, e até se comeu bem, diga-se em abono da verdade...

As normais e ordeiras filas, para manducar...

A mostra agrícola, que expõe as velhas relíquias mecânicas...

A agricultura também tem os seus clássicos...

Miniaturização de um estilo tipicamente saloio...

A minha origem camponesa leva-me muitas vezes a parar, observar e conversar, com quem vive da terra e dos produtos que ela produz. Gostei de falar como Sr. Alcino da Silva Lourenço, de onde trouxe algumas espécies de feijão para ver se se adaptam na minha Beira Serra...

E reitero o que atrás disse, estas iniciativas, feiras, mostras, e festivais que promovam os produtos locais, e que dão a conhecer os produtos endógenos nunca são demais. Eu por exemplo, há quase quarenta anos a residir em Sintra, não conhecia nenhum produtor de mel de Sintra; fiquei a conhecer, e embora sendo muito diferente do mel da minha Serra do Açor, gostei, e voltarei a comprar.  

E o pão saloio é para apostar...
Parabéns aos organizadores e à autarquia local, a União de Freguesias de S. João das Lampas e Terrugem. Continuem! Força!

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 20:38
link do post | comentar | favorito

.Eu

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Soito da Ruiva no HIPPOtr...

. Mercearia Solidária em Ag...

. Cinema ao Ar Livre em Mir...

. Feira Quinhentista de Sin...

. Exposição RJ ANIMA - A PA...

. MIMMOS - Agualva e Mira S...

. MIMMOS - Agualva e Mira S...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.A ver

online

.Visitas

.últ. comentários

Está quita e onde se vende o vinho melhor do mundo...
Aqui vou eu hoje.. ( 11 de Agoato de 2017) no tal ...
Muito obrigada também pelas suas palavras de incen...
Boa noite, Alice Mano-Carbonnier! Quero, antes d...
Deparei-me com este blog quando procurava na net "...
Souto da ruiva e Lisboa são dois mundos diferentes...
Pomares está de Parabéns e toda esta organização m...
Boa noite caro Manuel Santos! Muito obrigado pelo ...
Linda e maravilhosa a minha terra,parabéns a quem ...
Fantástico....fantástico....fantástico.Muitos para...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.