Terça-feira, 7 de Julho de 2009

Memórias XVII

 

Já há muito tempo que não utilizava o título de "Memórias". Hoje volto às memórias, porque o são,  já que se passaram alguns anos largos em que estas imagens foram obtidas. Podia ter-lhe dado outro título, talvez, "vamos à praia", mas prefiro as "Memórias", até para homenagem a todos quantos possibilitaram e foram protagonistas nestes acontecimentos que já não se encontram entre nós.

Estamos em Julho de 1960, no Pontão,  a praça central da nossa terra, Pomares,  e assiste-se aos preparativos de embarque nas camionetas para a colónia balnear da Praia de Mira, que um dia destes voltaremos a falar. 

 

 

Na fotografia, Odete, falecida ainda jovem, a minha tia Ilda, D. Fernanda (esposa do Sr, Bento), já falecida, e a minha tia Lurdes. Nesta foto, lamento não me ser possível reconhecer mais ninguém, assim como na primeira foto, incluindo quem está à janela da camioneta, mas espero que alguém reconheça ou recorde estes momentos.

Em ambas as fotos é visível a alteração no casario envolvente e é "delicioso" ver a particularidade do transporte da carga nas camionetas. Outros tempos.

Para recordar...

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 01:56
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Lourdes a 7 de Julho de 2009
Que bom António!
Reconheço muito bem quase todas as senhoras da segunda foto, mas recordo em especial a minha madrinha Fernanda e a Ilda, uma linda voz e exímia bordadeira que me bordou parte de enxoval.
Para a minha madrinha, lá onde se encontra, vai a minha saudade e para a Ilda, que já não vejo há muito, um grande beijinho.
De Ana Cristina Costa a 7 de Julho de 2009
ainda em relação aos últimos posts, Rouxinol, obrigada pela presença na FIL, este fim-de-semana e pelo belíssimo trabalho de reportagem que fizeste. Sem este blog, eu não conheceria estes dois grupos e não teria tomado a iniciativa de os convidar a representar a Freguesia de Pomares.
Neste mundo cada vez mais global é especialmente importante dar a conhecer aquilo que é genuíno, característico da nossa terra.
Obrigada primo!
Beijinhos
Cristina
De Ana Cristina Costa a 7 de Julho de 2009
Não quero deixar passar a ocasião para agradecer também a publicação destas fotos, que já me eram familiares e poder rever a minha mãe e tia (duas belas raparigas, não desfazendo...) na sua juventude.
Beijinhos
Cristina
De voz do Goulinho a 7 de Julho de 2009
É sempre um prazer reviver o passado estas simpaticas senhoras como é natural não as conheço mas para as que já não fazem parte do mundo dos vivos que Deus as tenha em paz .
Para as outras que ainda estão connosco dezejo-lhes muita saude e flicidades o que muito gostei de ver foi as reliquias das camionetas que é pena não estarem num museu.
António Assunção
De Toino da Machôa a 7 de Julho de 2009
Boa tarde sr. rouxinol e boa trade a todos os pomarenses. Estes é que eram tempos felizes em que tudo se passava a outro ritmo e tudo era mais natural. Nestes tempos até as amizades são artificiais. Naquele tempo ia o cabaz com a galinha frita, o arroz, a broa, o pastelinho de bacalhau, com sabor e lascas do mesmo, hoje é tudo plástico até a comida. Obesos havia poucos porque o trabalho era muito e a fartura de menos. Não me está a dar uma de saudosismo, mas relembro o que era bom e autêntico.
A minha Felismina também era das raparigas que ia até à praia e vinha de lá tostadinha que nem uma bolacha.
Hoje tenho que ir regar as couves e o feijão porque com este sol cresta-se tudo.
Daqui da Machôa, boa tarde a todos
Toino da Machôa
De bcmantunes a 7 de Julho de 2009
Olá, amigo António Manuel,
Os meus cordiais cumprimentos.

Realmente! É como quem nasceu na democracia… não conheceu o outro lado.
Isto é que eram modernices. Parece-me que ter ideia de que algumas até tinham bancos de suma-a-pau…
Realmente, olharmos para um moderno auto kualker coisa. Cheio de tecnologia, todo controlado por ships e cravejado de LEDS, LED que é o brilhante de um futuro próximo. Ou seja, do presente! É incrível, como das lâmpadas passámos para os ecrãs de computadores e televisores. Qual Plasma qual LCD! Isso é passado, como aqueles modernos autocarros dos anos 60.
Eu estou a falar assim, para aliviar a tensão. Não é fácil falar destas memórias onde está a Odete que nos deixou à relativamente pouco tempo. Uma Mulher que explodia de energia. Quem diria… Era a mais novinha que estava no grupo da 2ª foto. Na 1ª foto, a irmã do Fernando, que não me lembro do nome.
O homem que está de costas, parece-me o amigo Mário Alves.
Caríssimo António Manuel,
Se ainda nos cruzarmos através deste comentário, desejo um resto de boa noite,
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes
De ilda a 9 de Julho de 2009
Ola sobrinho
Que bom rever todas estas fotografias com que nos tens brindado, eu nao tenho grandes palavras para dizer o que sinto, apenas que, com muita saudade, por tudo que passou e pelas pessoas que nunca esquecemos e ja partiram. Obrigada pelo teu trabalho e paciencia neste blog que eu sei fazes com muito amor e carinho. Tambem pelas palavras mimadas que me sao dirigidas pela minha filhota e Lourdes, um beijinho para elas.
Ilda



Ilda

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 38 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Caro amigo Rouxinol!Sou de Barcelos, e pergunto-lh...
Estimado Rouxinol de Pomares, Sempre Presentes ond...
Porque os meus diospiros fau fau caem ainda pequen...
Meu caro Fábio Cezar. O meu Blog está, digamos, em...
Fazendo uma visita a esta página e fiquei com água...
Viveiros Valter
Será que já ninguém sabe a diferença entre diâmetr...
Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.