Quarta-feira, 8 de Julho de 2009

Cardo - Cynara Cardunculus

 

O Cardo (Cynara cardunculus), um nome que muitos desconhecem ser a sua flor a responsável pela coagulação do leite que dá origem ao famoso queijo da Serra e do queijo que se fazia na serra do Açor.  Do bom queijo tradicional, feito de forma artesanal e com produtos naturais.

A flor do cardo nasce espontaneamente em Portugal preferencialmente em zonas rochosas e terras barrentas. Floresce em Junho, Julho e Agosto, portanto os únicos meses em que a flor pode ser colhida e seca à sombra para depois se obter um extracto aquoso que se adiciona ao leite. A parte responsável pela coagulação do leite é a flor de cor azul violeta que contem a substancia coagulante, a enzima cinarase.

De todas as espécies do género, apenas esta é usada no fabrico do queijo. Como curiosidade, a alcachofra também é da família e também tem propriedades coagulantes.

Nos nossos dias já não se produz queijo em nossas casas como antigamente, é já uma raridade, contribuindo para o desaparecimento desta planta com uma flor de forma pouco comum e de cor tão bonita.

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:36
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De bcmantunes a 8 de Julho de 2009
Boa noite, amigo António Manuel,
Os meus respeitosos cumprimentos.

Naturalmente, Cardo! (Cynara Cardunculus), Qual será a origem da planta?
Lá em casa havia muitas plantas, talvez mais de uma dezena! Agora vê-se pouco. Talvez por causa da tomada de posse das propriedades, por outras gentes, a quem tal planta diga pouco. Concordo, a flor é muito bonita! A planta, tem uns espinhos terríveis. Pois, é, se não fazemos queijo, para que queremos o «cardo»? Engraçado! -Abelhas, Pólen, Cera, Mel. -Cardo, Queijo. Como a natureza se liga, num sistema de sustentabilidade simples. Diria mais, a ferroada das abelhas produz efeitos benéficos na doença de reumatismo. Quando apareceu a foto da abelha em recolha, era para dizer o que disse agora. Depois escapou-me, não sei porquê!
Quanto a coagulação, existia, ou existe, um método, natural, que consistia no aproveitamento de uma parte do estômago dos Borregos/cabritos quando eram abatidos durante a idade da amamentação. Depois de seco, cortava-se aos bocadinhos, e punha-se no leite. Não sabia, nem ligava a isso, mais tarde percebi que era o cardo que dava aquele «sabor especial» ao queijo.
Portanto, além dos químicos, também conheço os referidos métodos naturais.
Caríssimo António Manuel, é um prazer falar das nossas ruralidades.
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 38 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Obrigado caríssimo amigo.Um grande abraçoJá enviei...
Olá Afonso !!!Esse número que você passou tem what...
Caro Joaquim Pereira Matos, bom ano!Há muito que t...
Boa noite gostava entrer em contacto com à Senhora...
Caro amigo Rouxinol!Sou de Barcelos, e pergunto-lh...
Estimado Rouxinol de Pomares, Sempre Presentes ond...
Porque os meus diospiros fau fau caem ainda pequen...
Meu caro Fábio Cezar. O meu Blog está, digamos, em...
Fazendo uma visita a esta página e fiquei com água...
Viveiros Valter

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.