Sábado, 15 de Maio de 2010

A Carreira Florida

 

A Carreira, artéria principal cá do burgo e assim designada pelo povo, cuja toponímia oficial é outra, também na primavera toma as cores dos campos, cujos muros não impedem os pampilhos das cearas, (malmequeres), de brotarem ao Sol. Foto captada ao cair da tarde no final de Abril.

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:39
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De bcmantunes a 15 de Maio de 2010
Boa noite, caro amigo, António Manuel.
Penso que o nome de Carreira, assim baptizada é devido a partir dali aquela coisa chamada camioneta. Também era ali que desembarcavam todos os passageiros. A camioneta recolhia na garagem da D. Aurora. Só mais tarde é que começou a sair do Pontão.
Quanto aos pampilhos, faz parte da ruralidade.
Caríssimo, António, continuação de boa noite.
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes
De antigamente a 16 de Maio de 2010
A cionete tinha nome chamava-se o rápido das 10h da noite e teve como xoufer o senhor Artur do Barril do Alva e o condutor era senhor Anibal da Lousã eram uns Homens espetaculares mas tambem já partiram á uns anos largos eu conhecios há 50 anos atráz uma boa noite.
De rouxinoldepomares a 16 de Maio de 2010
Creio não estar errado. Quem fazia equipa com Ti Artur do Barril de Alva, era o José Joaquim do Bocado. Que era a carreira que chegava a Pomares por volta das dez da noite e saia de manhã cerca das seis e meia de e para Coimbra. O Anibal Lobo da Lousã, fazia equipa com o Adelino das Neves Barata na carreira que chegava cerca das 10 da manhã e partia cerca das duas e meia da tarde rumo à Lousã. Era Pomares há 50 anos...um dia destes coloco uma foto de memórias...
De atento a 17 de Maio de 2010
a troca dos cobradores foi feita mais tarde o tio Zé Joaquim veio já muito mais tarde, e vindo-me agora á memória o primeiro,da minha infancia foi o tio Zé Crvalho de vila cova que mais tarde foi transferido para a empreza da Ponte MARTINS DA FONCECA e depois o tio Anibal, depois o tio Zé Joaquim. Todos estes Homens dormiam na calçada da Csas Cimeiras na casa que é hoje do tio Fernando Alfaiate.E depois é que foram transferidos para Pensão da D.Mariazinha e certo nada minha memória,BELOS TEMPOS.Um grande abraço para os familiares destas pessoas e para o Ti ZÉ que este penso que ainda está entre os vivos.
De anónimo a 17 de Maio de 2010
com o senhor Anibal o cobrador era o senhor Carvalhinho penso que tambem era da Louzã
De rouxinoldepomares a 17 de Maio de 2010
O que é importante é lembrarmo-nos de pessoas que tiveram por um motivo ou por outro algo a ver com as nossas vidas, e se nos lembramos delas com algum carinho tanto melhor. É porque algum acto, atitude ou gesto dessas pessoas nos deixaram felizes. Algumas das pessoas que aqui foram evocadas já não pertencem ao nosso mundo. É o ciclo da vida. E se acreditarmos que existe "outro mundo", outra dimensão, então essas pessoas devem estar felizes por nós ainda nos lembrarmos delas com carinho. É porque nos fizeram felizes e isso é o mais importante. Estejam onde estiverem que Deus as tenha em descanso e que estejam na paz eterna.
Era miúdo, e, por vicissitudes da vida convivi de perto com estas personagens que aqui foram evocadas. E tenho boas memórias. Gente boa. O Sr. Carvalhinho, veio substituir o Anibal Lobo, assim como o Sr. Mouronho Veio substituir o "meu padrinho" Adelino das Neves Barata. Na verdade era padrinho do meu pai. O Ti Artur, como não tinha filhos, delirava com os meus saltos no Natal quando me traziam brinquedos de corda e os punham a rolar naquele corredor que ainda hoje existe e é propriedade da minha mana. O Zé Joaquim, que era mais novo, aplaudia o entusiasmo de um petiz de 8-9 anos que era eu. São estas recordações de gratidão que tenho para com essas pessoas...e com lágriams nos olhos...pela saudade. Há momentos na vida que recordamos para sempre, e esses são momentos bons.
De bcmantunes a 18 de Maio de 2010
Ora viva, meu caro amigo António Manuel, cordiais cumprimentos.
Também fico feliz por se recordarem pessoas que tiveram um papel importante no dia a dia de quem utilizava as "Carreiras". Uns 1 vez por semana outros 2 vezes, etc. Também passei grande parte da minha infância em Pomares. Não quero denegrir nenhum pormenor da nossa história em Pomares.
Eu tenho noção de que os tempos eram outros e que as camionetas, em geral, pouco melhores eram de que as que transitavam no nosso Concelho. Evidentemente que as camionetas há 50 anos, na carreira de Pomares, eram tractores com cabina. Para nos escutarmos no seu interior tinha que ser aos berros ou tínhamos que nos inclinar para quem queríamos falar.
Naquele tempo; Eram camionetas!
Não vou referir ninguém, acho que ficaram pessoas que fazem parte do nosso tempo, por referir.
Caríssimo, António, desejo tudo de melhor.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...
Também tenho uma de quando andava na v
Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.