Domingo, 20 de Junho de 2010

Raízes do Sobral Gordo no Feijó (Almada)

 

Rumei novamente ao Sul, ao encontro do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo, que hoje actuou, (e que belo desempenho), no 66º Aniversário do Clube Recreativo do Feijó. É com orgulho que vejo um grupo da nossa terra aplaudido e saudado de maneira entusiasmada pela actuação e pelos momentos de danças e cantares que nos oferecem. Estão imparáveis e acompanhá-los é um prazer...

São alguns momentos que captei hoje que vos mostro, e, lá também tive contacto com outro rancho que nunca tinha visto e que me está aqui tão perto, Tercena, representando esta zona saloia, que era a região de Sintra/Oeiras. Vamos às imagens...  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A imagem fala por si...

Tocaram, cantaram, dançaram e encantaram...

Eis um momento do "fado serrano" com a participação do público, para terminar a actuação. Não podia ter sido melhor!

Parabéns para o Sobral Gordo e para quem carrega a responsabilidade de divulgar a nossa cultura através das suas raízes!

 

 

Actuaram antes do grupo da nossa terra, mas não podia deixar de lhes desejar felicidades e os parabéns, sobretudo pelas danças harmoniosas com que nos presentearam e não é alheio também o facto de eu viver há décadas bem perto de Tercena, a origem deste grupo. Estas três últimas fotografias são-lhe dedicadas.

 

 

A componente etnográfica também esteve presente, e eis a representação de antigos trabalhadores da Fábrica de Pólvora.

 

 

As danças da região saloia

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:51
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Odete a 21 de Junho de 2010
Obrigado amigo Rouxinol, por mais este momento.
É muito, muito bom, ter convites para divulgar a nossa cultura e as nossas raízes. Mas tudo se torna mais gratificante quando sentimos o carinho e o apoio dos amigos. Ao Rouxinol o nosso abraço de amizade, por todo o tempo que nos tem dispensado.
De João Silva a 21 de Junho de 2010
Olá amigo Rouxinol. Nessa região considerada como o dormitório de Lisboa existem varias colectividades que possuem ranchos folclóricos onde tentam preservar a memória da cultura e da origem da grande maioria das suas gentes. O da Ribeira da Laje é disso um forte exemplo. Espero ver-vos por cá pelo S. João. Um abraço. João Silva

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...
Também tenho uma de quando andava na v
Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.