Sábado, 2 de Outubro de 2010

Assembleia de Freguesia (Pomares 25-9-2010)

 

 

Assembleia de Freguesia 25 Setembro de 2010

 

 

Intervenção:

 

Senhor Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia

Senhor Presidente da Junta de Freguesia

Senhores Membros da Mesa

Senhores Membros da Assembleia

Caros Conterrâneos

 

Em primeiro lugar quero saudar os Pomarenses presentes e em especial todos aqueles que ao longo deste ultimo ano têm comparecido às Assembleias, dando um exemplo de cidadania. A presença assídua contrasta com o que era a prática dos anos anteriores em que a participação era nula. Pela minha parte obrigado por me ajudarem nesta tarefa.

 

Esta Assembleia e nomeadamente a sua Ordem de Trabalhos, é a confirmação que só há Assembleias porque a lei assim o obriga.

 

Assistir a um primeiro ano de executivo de uma Junta de Freguesia, em que não há nada mais do que convocatórias em que aquilo que é proposto para discussão é o estabelecido na lei, leva-nos a pensar, por esta prática, que é uma freguesia onde o executivo acha que não tem que dar informações nem prestar contas a ninguém. Por esta prática leva-nos a pensar que esta é uma freguesia em que está tudo bem e dentro das normas legais.

Puro engano.

 

Ao longo deste ano só se sabe das coisas porque a oposição, aqui representada por mim,  as tem questionado, e como exemplo temos o cheque das eólicas que depois de questionada a passagem dos postes no baldio me foi respondido “ só se for um cheque de nove mil euros que está ali em baixo”. Como se um cheque daquela importância fossem uns meros trocos de cêntimos perdidos no fundo da gaveta!

 

Ao longo deste ano, alguma coisa já se conseguiu mudar, a custo é certo, mas também todos sabíamos que não ia ser fácil, e estamos determinados a não desistir da nossa condição de cidadãos e exercer cabalmente a nossa cidadania. Queremos saber tudo o que se passa e como são aplicados os dinheiros públicos e os negócios que são feitos.

 

Com isto tudo, não me vou alongar neste tema, até porque já disse o essencial, mas estranho mais uma vez, senhor Presidente da Assembleia que esta convocatória tenha uma Ordem do Dia tão pobre. Tão pobre mas não inocente!!!

 

- Muita coisa que poderia e devia ser discutida na Assembleia de Freguesia.

 

  •          Como está a situação da ETAR prevista para Abril?
  •          Outros postes de energia que passam pelos baldios junto às povoações do Barrigueiro e Agroal?
  •          A lixeira que este executivo disse que ia remover?
  •          E os números de policia que o executivo disse que já estava agendado.
  •          Etc…etc…etc…

 

Ainda, quanto às actas, reitero novamente o pedido verbal ao Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia, que expressei na ultima Assembleia, para que me seja fornecida uma cópia do rascunho para que a possa ler atempadamente e a poder votar em consciência. É compreensível que numa Assembleia onde apenas é lida, não seja perceptível à memória o detalhe do seu conteúdo.

Vamos tomar como exemplo a Acta 1/2010 de 24 de Abril deste ano. Lida com detalhe depois da sua aprovação e após me ter sido fornecida uma cópia a meu pedido expresso, verifiquei que a sua redacção nomeadamente  quando se refere às minhas intervenções, altera o sentido das minhas palavras e omite outras.

Por exemplo:

 

  • Na folha 8 e ponto 5 Alteração às Grandes Opções do Plano, está escrito:

Documento também em posse de todos os membros da Assembleia. O senhor António Silva colocou algumas questões, que de imediato lhe foram satisfeitas, na votação absteve-se….

 

QUAIS QUESTÕES E O QUE FOI SATISFEITO?

 

  • Na folha 8 ponto 6, Apreciação e votação da prestação de Contas do ano de 2009, está escrito:

Em relação a este documento que todos os membros dispunham para apreciação, o senhor António Silva dispunha de muitas dúvidas, nomeadamente sobre: O lucro do bar da Junta, a situação do Pedro Faustino, o pessoal do parque de campismo e o seu lucro…

 

NAS MINHAS DECLARAÇÕES NÃO MENCIONEI O NOME DE NINGUÉM. AS MINHAS PALAVRAS NA ALTURA FORAM:

- QUAL A SITUAÇÃO DO EMPREGADO DO BAR EM TERMOS DE RELAÇÃO JURÍDICA COM A JFP?

 

- NA ALTURA VERIFIQUEI VÁRIOS DOCUMENTOS QUE NÃO CUMPRIAM AS NORMAS LEGAIS NEM AS LEIS DA REPUBLICA.

 

ORA ESTA FORMA DE REDACÇÃO, DESVIRTUA TENDENCIOSAMENTE AS MINHAS PALAVRAS.

 

E está ainda escrito que:

Todas estas questões lhe foram imediatamente respondidas, devidamente e minuciosamente, umas pelo Presidente da Assembleia, outras pelo Presidente da Freguesia e ainda outras pela secretária da Freguesia, consoante o assunto, mesmo assim, parece que não entendeu muito bem e continuou a dizer que certas verbas não são reais. Com declaração de voto escrita votou contra.

 

- POIS, “MESMO ASSIM PARECE QUE NÃO ENTENDEU MUITO BEM”…

A FORMA, DIRIA, OUSADA COMO ESTÁ ESCRITO O PARÁGRAFO TENDE A CHAMAR-ME “BURRO” MAS CREIAM VOSSAS EXCELÊNCIAS QUE ASNO NÃO SOU E MESMO QUE O PAREÇA, NÃO OUTORGA LEGITIMIDADE A QUEM ELABOROU A ACTA DE EMITIR OPINIÕES SOBRE O QUE DISSE. QUEM REDIGE UMA ACTA DEVE LIMITAR-SE A TRANSCREVER DE FORMA CLARA E SUCINTA E FIEL AS DECLARAÇÕES PROFERIDAS.

OS JUÍZOS CABEM AO POVO…

APELO PARA O SR. PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA A ATENÇÃO  QUE ESTE ASSUNTO MERECE.

 

E ainda está escrito:

Ponto 7 revisão número 1 ao Orçamento Receitas e Despesas de 2010.

 

Embora já fora da Ordem do Dia, foi aberto nesta altura um parêntese ao senhor António Silva que questionou se já tinha chegado a compensação sobre os postes da EDP que passam em Pomares, ao qual o senhor Presidente da Freguesia respondeu de imediato que já se encontravam na posse de um cheque de oito mil e tal euros, e expressou a sua vontade de o utilizar na aquisição de um “dumper” e na carrinha, ao qual o senhor António Silva retorquiu dizendo que não achava bem essa verba ser empregue em bens que sirvam a Freguesia toda, uma vez que os postes pertenceriam somente a Pomares, os restantes membros não partilharam desta opinião.

 

- NÃO FOI O QUE EU DISSE.

O QUE EU DISSE É QUE NÃO CONCORDAVA QUE ESTA VERBA FOSSE APLICADA NESTA SOLUÇÃO, PARA ISTO HÁ OUTRAS RUBRICAS, JÁ QUE ACHAVA INJUSTO QUE UMA VERBA PROVENIENTE DE UM BEM EXCLUSIVO DE POMARES DEVERIA SER APLICADO EM POMARES, TENDO EM CONTA QUE AS COMISSÕES DE COMPARTES TAMBÉM RECEBEM VERBAS E ESSAS VERBAS NÃO SÃO DISTRIBUÍDAS PELA FREGUESIA. CADA UM APLICA-AS NAS SUAS TERRAS E O MESMO PRINCIPIO DEVERÁ SER APLICADO NA NOSSA. APONTEI QUE A VERBA DEVERIA SER APLICADA NA PRAIA FLUVIAL NA COMPRA DE TERRENO PARA O PARQUEAMENTO OU NA COMPRA DE UMA ZONA PARA RELVAR, RESOLVENDO DEFINITIVAMENTE O ALUGUER DO TERRENO. ESTA SOLUÇÃO TAMBÉM BENEFICIAVA A FREGUESIA. COMO EU PENSAM MUITOS NATURAIS DE POMARES E A MINHA INTERVENÇÃO TEM POR BASE A AUSCULTAÇÃO DE VÁRIAS OPINIÕES DA POPULAÇÃO.

 

SE EU NÃO PERGUNTO PELO DINHEIRO, MUITO PROVAVELMENTE AINDA HOJE NÃO SABIAMOS…ALIÁS O SENHOR PRESIDENTE DA FREGUESIA, NA ALTURA DISSE-ME:

ESCUSAVA DE TER POSTO ISSO NA INTERNET!!!

 

OS RESTANTES MEMBROS DA ASSEMBLEIA NÃO TEM TIDO QUALQUER INTERVENÇÃO DE RELEVO NAS MATÉRIAS AQUI LEVANTADAS POR MIM,  PELO QUE CONCLUIR QUE NÃO PARTILHAM DA MINHA OPINIÃO, SÃO DEDUÇÕES COM O MESMO VALOR DAS OMISSÕES DAS ACTAS E DA ALTERAÇÃO DO SENTIDO DAS MINHAS PALAVRAS.

 

 

 

  • A forma como as actas têm sido elaboradas e não me sendo facultado o rascunho prévio, leva-me a concluir que estamos perante uma forma velada de censura, já que a prática da Assembleia Municipal e de outras Freguesias é fornecer atempadamente o rascunho da acta aos seus membros.
  • Assim, até que me seja fornecido o rascunho atempado da acta, votarei contra ou abster-me-ei na sua aprovação e todas as minhas declarações ou intervenções serão escritas entregando-as ao Sr. Presidente da Assembleia.
  • Deixo uma sugestão, as sessões deveriam ser gravadas, para evitar a adulteração do conteudo das intervenções.

 

Muito mais haveria para dizer mas não faltarão oportunidades para que se vá repondo a verdade e a transparência nos actos públicos desta Junta de Freguesia.

 

Convicto da verdade, obrigado por me terem escutado.

 

Pomares, 25 de Setembro de 2010

 

António Manuel Alves Costa da Silva

 

 

_______________________________________________________________________________________________________________________

 

 

O documento acima é uma cópia da minha intervenção na Assembleia de Freguesia de Pomares do dia 25 de Setembro de 2010. Esta minha intervenção tende a deixar bem clara a minha posição sobre o conteúdo das actas, que de uma forma deliberada têm alterado profundamente as minhas intervenções. 

 

Entendo ter chegado o momento de tornar público o teor das minhas intervenções, porquanto, nas actas, as minhas palavras têm sido sistematicamente adulteradas de forma grosseira e intencional. Torno público e disso dei conhecimento à Assembleia de Freguesia. 

 

Passado quase um ano e ao fim de 5 Assembleias, sendo uma delas extraordinária para a segunda revisão orçamental, todas obrigatórias, houve duas em que a matéria para aprovar, ou seja a Ordem de Trabalhos foi simplesmente aprovação das actas anteriores, como se não houvesse nada para discutir numa Fregusesia da dimensão da nossa. Não houve até agora nenhum assunto trazido para discussão de iniciativa do executivo!

 

Nesta ultima Assembleia, se dúvidas tivesse, ficaram esclarecidas com as palavras do senhor Presidente da Junta, quando disse em plena Assembleia e dirigindo-se a mim: "Não tenho que dar satisfações a ninguém, só daqui a quatro anos". Ora mais explicito não poderia ter sido e embora a mim nada me espante, lamento que em Pomares, das regras democráticas se faça tábua rasa. Sei que há ainda um longo caminho a percorrer, mas estas palavras e atitudes só nos incentivam ainda mais a percorrer o caminho que encetámos.

 

Compreendo a animosidade que nutrem por mim. Não é fácil admitir que se questione e se verifique que as contas estão mal, que há documentos sem valor contabilístico e que violam as leis da Republica, que o "dumper" esteja em propriedade privada por negócio com a Junta, como se fosse a coisa mais natural do mundo gerir-se um órgão autárquico como se gere a nossa casa!!!

 

Perante isto, obviamente que haveria matéria, mais que suficiente para notícias, mas numa atitude responsável e de bom senso e em prol de Pomares e dos Pomarenses, tenho mantido uma atitude serena; não me podem é pedir que fique calado e pactue com situações irregulares das quais tenha conhecimento.

 

Para terminar, já que a matéria daria uma crónica muito extensa, irei dando notícias, e termino dizendo que a resposta do senhor Presidente à minha intervenção, foi, dirigindo-se a mim, em tom ameaçador, que faria sentar um no mocho que disse que ele andava a roubar...encolhi os ombros perguntei se aquela intervenção era comigo, disse que não...perguntei se olhos nos olhos desmentia o conteúdo da minha intervenção. Não obtive resposta, porque a verdade não tem resposta!

Um rascunho da minha intervenção foi entregue ao Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia e enquanto o li a Srª Secretária da Assembleia de Freguesia, foi pronunciando "apartes" e expressões que me levaram a solicitar a intervenção do Sr. Presidente da Assembleia. Eu anotei a atitude e o público também!

Continuarei firme e na convicção das minhas justas posições não defraudando os Pomarenses que acreditam em mim.

 

 

  

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:30
link do post | comentar | favorito
20 comentários:
De anónimo a 3 de Outubro de 2010
Não faço comentários .apenas digo força... Sr. membro da acembleia de Freguesia(António Silva) não desista . Obrigado Rouxinol de Pomares po ter esta curagem,
De Anónimo a 3 de Outubro de 2010
Caro António,
A minha total solidariedade para consigo. O trabalho que está a efectuar e as aititudes do Executivo da JFP, demonstra que fazia falta à nossa terra alguém que questionasse, o que efectivamente está a causar incómodo.
Quero dizer-lhe que de acordo com a Lei, a Ordem de Trabalhos deve ser acompanhada de toda a documentação dos assuntos que estarão em discussão na Assembleia, pelo que as actas devem-lhe ser disponibilizadas atempadamente, para que possam ser analisadas e introduzidas as alterações necessárias.
Continue na sua luta porque não está só. Temos o dever de contribuir para que a verdadeira democracia chegue ao exercício Poder Local, que em muitos casos, como Pomares, ainda é exercido por pequenos ditadores.
Um abraço de alguém que o respeita e considera.
De Fio de Prumo a 3 de Outubro de 2010
Bom dia! Já tinhamos percebido, que eles há muito que o queriam aniquilar politicamente. Não foi por acaso a campanha que lhe fizeram que até diziam que iria fechar o centro de dia, o bar, o parque de campismo, o bar da junta e muitas coisas mais. O incómodo que lhes está a causar é que eles nunca estiveram habituados a ter oposição de verdade e corajosa como é a do Sr. Mesmo que sejam pedradas no charco continue que muita gente tem os olhos postos em si e admira o seu trabalho. Muita força é o que lhe desejo.
De bcmantunes a 3 de Outubro de 2010
Viva, meu caro amigo António Manuel Silva, cordiais cumprimentos.
Aprecio a frontalidade com que o António Manuel Alves Costa da Silva aborda os assuntos.
As assembleias devem servir para esclarecer os Fregueses e os Munícipes.
As actas devem narrar, tintim por tintim, tudo o que se passar nas assembleias.
Por exemplo: O Sr./a, disse; isto ou aquilo. Palavra por palavra, traduzindo fielmente o que o/a interveniente disse.
A ordem de trabalhos pode sempre ser alterada com a apresentação de propostas por escrito.
As propostas devem ser aceites, apreciadas e discutidas.
Em assembleia, só a mesa constituída está acima de alguém. No entanto, deve conduzir a assembleia, com correcção, na observância das leis Portuguesas, mesmo que haja alguém, presente, aparentemente diminuido das suas faculdades.
As leis da República Portuguesa devem ser igualmente observadas em Lisboa e em Pomares.
O conteúdo deste post deve servir para consciensializar os Munícipes sobre o que se passa nas nossas Aldeias Excepção feita a lgumas como é o caso de S. Jorge da Beira que está a fazer reuniões transmitidas via internet para todos os Sanjorgenses nos 4 cantos do Planeta. http://cebola.net/v2/index.php?option=com_content&view=article&id=717%3Aassembleia-de-freguesia&Itemid=232
Caríssimo, António Manuel, continuação de bom domingo.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes
De bcmantunes a 3 de Outubro de 2010
Viva, meu caro amigo António Manuel Silva.
Pretendo esclarecer, acerca de ter dito que a ordem de trabalhos pode ser alterada. O que pretendi dizer é que uma proposta escrita, apresentada no início dos trabalhos, deve ser aceite nos trabalhos da assembleia a realizar. Como a proposta pode desaparecer, deve o seu conteúdo ser transcrito para na acta da respectiva assembleia. Com a adopção deste procedimento nunca haverá diz que diz.
Penso que qualquer Freguês Pomarense percebeu o que o António Silva quis dizer com o dinheiro recebido, proveniente da passagem dos postes de electricidade. Tem que se atender à forma como estão organizadas as compartes. Não tem que ferir susceptibilidades. Por outro lado, se a J.F.P. tiver necessidade de adquirir uma carrinha, como teve, para satisfazer necessidades prementes da Freguesia, deve utilizar o dinheiro, que tiver ao seu dispor, em vez de contrair empréstimo bancário.
Para que todos saibam o que é feito com o dinheiro recebido da Câmara Municipal de Arganil, devem participar nas assembleias de Freguesia e pugnar pela aplicação dos dinheiros, na satisfação das necessidades de toda a freguesia de Pomares, Arganil, Coimbra, Portugal, de acordo com as acções, quer tenham sido solicitadas por alguém ou determinadas pela J. F. P.
O N.º de Polícia, além de facilitar o trabalho dos carteiros, é, também, um sinal de progresso.
Caríssimo, António Manuel,
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes
De rouxinoldepomares a 3 de Outubro de 2010
Boa noite meu caro amigo Belchior Antunes. Se algum dia o meu amigo estiver em Pomares por altura de uma Assembleia de Freguesia, convido-o a assistir. Só vendo se pode perceber como é! Obviamente que se pode propor alteração da OT. Obviamente que se podem apresentar propostas escritas! Por quem? A maioria está lá para rejeitar toda a proposta. Sou eu que o digo! Por experiência está claro!
Quanto à substituição da camioneta, também concordo. Mas, a verba teria de sair de outra rubrica. Um dos trabalhos que a camioneta executa é a recolha de lixo. A recolha do lixo é da competência da Câmara. A Junta faz a recolha de lixo por delegação de competências. Tirem as vossas conclusões e façam as vossas contas. Penso que os Pomarenses deviam participar mais nas Assembleias, contribuiriam com certeza para o esclarecimento das coisas. O resto...fica para as Assembleias de Freguesia...
Um abraço
António Manuel Silva
De bcmantunes a 4 de Outubro de 2010
Boa noite, amigo António Manuel Silva.
Se bem entendi, os serviços de recolha de lixo são pagos pela Câmara M. de Arganil à Junta de F. de Pomares. Receita que incidirá, provavelmente, sobre uma rubrica de serviços prestados a terceiros.
Estou plenamente de acordo que estes assuntos devem ser tratados em sede própria, ou seja: Em Assembleia de Freguesia.
Penso que o Sr. Presidente da Junta da Freguesia de Pomares quer manter os Fregueses de Pomares satisfeitos procedendo de modo similar ao da C.M.A. higienizando os contentores como deve ser.
Pode ser que um dia coincida estar por aí numa data de Assembleia de Freguesia!
Caríssimo, António Manuel Silva,
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes

De cristina da costa a 9 de Outubro de 2010
Nunca tal vi a camineta da junta servir para tirare o lixo!!!
Aqui em Avô, o lixo é tirado duas vezes por semana, pelos seviços municipalizados de Oliveira do Hospital, com carrinhas proprias muito parecidas com as que há em Lisboa.
De um Gargàlo a 10 de Outubro de 2010
Bôa Tarde a todos Segundo o meu entendimento sobre a questão da recolha dos lixos , a regra geral que eu observo ,são os Serviços Camararios Muniçipalizados a tratar desta questão, embora em algumas zonas rurais haja protocolos legais ,entre Camaras e Juntas para estas tarefas,por conveniêcia de ambas as partes. Estôu certo? ou estôu errado? E para os freguêses saberem se a Câmara paga a Junta alguma coisa, quanto, e como são feitas as contas,para a Junta têr a Conpetênçia da recolha do lixo, têm de ir a Assembleia de Freguesia?. Considerando não sêr (dar trôco a anònimos) ninguêm melhor para fazêr este esclareçimento a tôdos os fregueses que o sr.Rouxinol ,porque alêm
de andar (por dentro destas coisas) ,è um Eleito e têm credibilidade.. Tenho dito e Bôas Tardes. Um Gargàlo.
De Toino da Machôa a 3 de Outubro de 2010
Boa noite sr. rouxinol e boa noite a todos os pomarenses. Arre, sr. rouxinol isso é que é esclarecer as coisas. Ouvi dizer que lá na assembleia enquanto o sr. falava na mesa havia algum mal estar, mas que ninguém o desmentiu, também ouvi dizer que uma senhora da Foz da Moura que lá foi pôr um problema, teve que ouvir das boas, até lhe foi dito que não era técnica. Nós por cá já sabemos como são as coisas quem estiver calado que seja da cor e pedir de jeitinho talvez tenha sorte, se for para a assembleia e for pôr algum problema, ainda é mal tratado. Um compadre meu aqui há uns dias é que me trouxe a novidade que o tal dumper estava lá para os lados do torrão, ao pé da curva alcatroada o ano passado na semana das eleições e onde puzeram os cornos á equipa do sr. rouxinol, se calhar foi para pagar o favor e a limpeza da piscina.
Por hoje é tudo que tenho que ir tapar a lenha que se está a molhar com a carga de água que caiu aqui na Machôa.
Daqui da Machôa, boa noite a todos e até amanhã.
Toino da Machôa
De rouxinoldepomares a 3 de Outubro de 2010
Meu caro Toino da Machôa. Boa noite!
Apetecia-me escrever algo sobre o seu comentário, mas como não tenho por habito comentar anónimos, não abrirei excepção.
Cumprimentos
António Manuel Silva
De Paulo Batista a 4 de Outubro de 2010
Bom dia,

Caro António Silva, admiro-o pela forma como encara estes assuntos, a sua transparência é de elogiar, força e não deixe que esses parasitas entrem dentro da sua vinha para roer à maneira deles.
Cumprimentos,
Paulo Batista
De Antena Pomarense a 4 de Outubro de 2010
Há muito que percebi o receio que têm do amigo. Quando os questiona, eles não gostam porque não estavam habituados, quando vê coisas que estão mal eles não gostam, porque não estavam habituados, quando aponta caminhos eles não gostam porque não estavam habituados, eles não gostam porque não estavam habituados à democracia, eles não gostam porque não estavam habituados a uma oposição forte democrática e justa. Continue a luta.
De comentador do expresso de Pomares a 4 de Outubro de 2010
Viva o Senhor Depotado António Manuel Silva, Que esclarece os eleitores de maneira bem percebida, e Viva o ROUXINOL de Pomares, porque canta touda a canção sem medo força amigo e continue a darnos noticias.
De Pessego Duro a 5 de Outubro de 2010
Meu amigo Rouxinol, com tudo isto mais uma vez se comprova que a nossa querida aldeia ainda vive na ditadura, pois a Democracia ainda está para chegar, isto também acontece, e com muita pena minha, porque os Pomarenses querem e assim escolhem.
Agradeço essa voz activa que dá conhecimento dessas situações totalmente inaceitaveis e condenaveis por parte dos "Politicos" da nossa terra.
Hoje comemoramos os 100 anos de Républica, mas na nossa aldeia ainda manda o "REI", acho que não deveriam ter tal feriado por ai.
Todas as situações relatadas só mostram o desconhecimento dessas pessoas e a sua incompetencia, algo que os mais atentos e sábios já estão habituados.
Poderia escrever muito mais mas penso de basta para me entenderem...
As verdades custam, mas, são para se dizer.
Um grande abraço
Pessego Duro

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Será que já ninguém sabe a diferença entre diâmetr...
Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...
Também tenho uma de quando andava na v
Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.