Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

Neva nas Terras Altas da Freguesia de Pomares

 

 

Manhã. Muitas nuvens escuras pairam sobre Pomares. O Sol tenta romper, mas um vento um pouco mais forte que o habitual e um frio cortante anunciam neve na Serra. Pego no "Patrol", companheiro que não se nega a uma voltinha na serra, faça sol, chuva ou neve...e, lá vou eu! O que vos mostro, neste pequeno vídeo, musicado com as  cantigas do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, são as terras altas da nossa freguesia, debaixo de frio e com alguma queda de neve (pouca). É uma freguesia recolhida dos frios e de uma intensa chuva gelada. No vídeo podem ver-se o Sobral Gordo, Soito da Ruiva, Sobral Magro, Porto Silvado, Vale do Torno, e o regresso a Pomares, passando pelo Agroal, onde o Sol rompia algumas nuvens.

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:10
link do post | comentar | favorito
14 comentários:
De Teresa Neves a 30 de Novembro de 2010 às 08:23
Bom dia amigo Rouxinol!
Canta o Ti Manel Grácio neste fado:

Já não tens quem te responda
Eu te vou responder
Já não tens quem por ti morra
Eu por ti quero morrer

Tu pensas por eu cantar
A vida alegre me corre
Eu sou como o passarinho
Que canta até quando morre

O Ti Manel Grácio realmente não estava na sua melhor "performance" quando gravou este fado, no primeiro CD do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, mas as suas palavras foram certas como sempre.

Morreu no meio dos cantavam com ele e cantará para sempre, como o passarinho, mesmo depois de morrer!

Obrigado amigo Rouxinol por estes momentos que nos proporciona.
Um abraço!


De Glória Marques a 30 de Novembro de 2010 às 08:52
Bom Dia; Hoje ao arbrir o Blog, Rouxinol de Pomares. Fiquei um pouco emocionada com este filme , porquê?Porque forão vários anos que eu percorri todas estas estradas a levar ás pessoas aquilo que elas não tinhão lá, chama-se a esta tarefa Venda ambulante. eu fazia este trabalho de 8 em 8 dias grandes clientes, grandes amigos recordo com muita saudade todos quantos já partiram,eram verdadeiros amigos quando estava de mau tempo preocupavão-se comigo vários eram os telefonemas para o meu establecimento a procurarem se eu já tinha chegado.é verdade éra do meu enterese! mas nunca faltei o dia e a hora prometida, e as pessoas, tambem fize-se frio ou calor quando eu chegava jé astavam á minha espera.Quando eu começei este trabalho foi no ano de 1986. havia muita gente todo o ano lembro-me no Porto silvado de janeiro a janeiro habitavam lá 96 pessoas, nas outras aldeias não me lembro mas era uma freguesia bem recheada de gente e posso dizer gente muito boa . Mesmo hoje continuamos ater boa clientela mas com um contra!! muito pouquexinha gente, mas temos que continuar a prestar este serviço. porque nós presizamos e as pessoas tambem, deicho aqui uma palavra de agradecimento para aqueles que continuam a ser clientes agora de outros , mas quem meus filhos beija minha boca adoça.Desejo tudo de bom na vida a todos quantos teem culaborado para que este estabelicimento continue a ser o ponto central da Freguesia de Pomares.Despeço-me com um grande Abraço para todos.
De bcmantunes a 30 de Novembro de 2010 às 20:59
Ora viva, minha Senhora Glória, cordiais cumprimentos.
Sim senhora! Sem dúvida que és uma Mulher de coragem!
Conheces como ninguém os caminhos da nossa Serra do Açor.
Acredito que tenhas grandes amizades nas diversas Aldeias da freguesia de Pomares, Arganil, granjeadas nesse tempo.
Caríssima, Glória Marques, desejo tudo de bom.
Um beijinho,
Belchior Madeira Antunes
De Vitor Andrade a 30 de Novembro de 2010 às 09:25
Boas António !

Tudo bem?

Bolas, vai lá vai.... Que tempo !

Mas também se se pensar bem, este tempo, na Beira Serra é perfeitamente normal !

De qualquer maneira, gostei do passeio!

Um abraço Amigo!

De Gisela a 30 de Novembro de 2010 às 14:45
Apesar de ter sido por pouco tempo, durante 6 meses fui habitante de Soito da Ruiva, e estas imagens fizeram-me relembrar algumas dessas manhã e tardes. Tendo como música de fundo a vós de minha mãe, só tenho a dizer como é bom recordar...
Um abraço e obrigada amigo Rouxinol.
De Hortense Quaresma a 30 de Novembro de 2010 às 16:51
Não te perdoava se não tivesses passado pelo Sobral Magro estive lá este fim de semana com temperaturas de 1 grau passei várias vezes á tua porta mas não te vi.

Obrigada pelos medronhos
Beijo Hortense
De Toino da Machôa a 30 de Novembro de 2010 às 19:42
Boa noite sr rouxinol e boa noite a todos os pomarenses. Sr. rouxinol isso é que é andar, e mesmo ao frio não há ninguém que o pare. Eu cá quero pedir desculpa por ter andado calado, mas é que tenho estado a ajudar o meu compadre Semião Chilreta lá de Mourão na apanha da azeitona. Aquilo é que são olveiras a perder de vista, catancho. Não é como aqui que andamos a esgadanhar para tirar 30 litritos de azeite. Aqui na minha Machôa, eu mais a minha Felismina lá vamos apanhando a azeitonita, só hoje e onte é que parei por via da chuva gelada que um homem já não pode molhar as cruzes como antigamente. Sr. rouxinol, eu cá da minha Machôa bem o tenho visto a passar no seu jipe, e só lhe desejo saúde para vocemecê continuar a fazer estes filmes para a gente ver e ouvir uma moda de fadinho como antigamente se dançava com as cachopas.
Daqui da Machôa, boa noite a todos, acoitem-se e abafem-se
Toino da Machôa
De bcmantunes a 30 de Novembro de 2010 às 20:47
Viva, meu caro amigo António Manuel Silva, cordiais cumprimentos.
Não posso dizer espectacular porque este vídeo tem tanto de belo como de assustador.
Meu rico TestaRossa... Foxtrote, Oscar, Delta, Alfa, Ífen, Sierra, Eco!
Nessa máquina 4X4, vá que não vá...
Tem cuidado, eu não quero ir ao teu funeral!
Não sei se foste só, dar essa volta. É que em dias assim não se vê vivalma. Durante o percurso, só te cruzaste-te com um indivíduo a chegar ao Agroal, Pomares, Arganil.
Em Dezembro de 2004, vinha de Silvares por Fórnea para baixo, a nevar, mas não foi por esses caminhos. À saída de Fórnea estava muito perigoso, não arrisquei passar, voltei para trás, fui dar a volta à barragem, para apanhar estrada boa.
Dês te livre!
Caríssimo, António Manuel Silva, és fantástico!
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes
De rouxinoldepomares a 30 de Novembro de 2010 às 21:41
Boa noite meu caro amigo Belchior Madeira Antunes!
Não, não ando sozinho! A "Maria" costuma ir sempre comigo. Ontem foi assim, mas hoje estava pior e a estrada já estava cortada, mas com o Patrol há sempre alternativa de lá chegar...
Um dia destes publico outro video com a aventura de hoje. E já cheguei a Pomares ao anoitecer! Ao cair da noite é que é preciso ter cuidado porque não há ninguém, nem passa ninguém,nem há telemóvel e a gritar provavelmente ninguém nos ouve (!) ehehehe...se houver uma "treta" ficamos "agarrados"...
Mau, é quando a neve endurece e fica gelo vidrado, como hoje estava a ficar! Um Patrol é um Patrol e foi feito para condições adversas, tal como eu, preparado para condições adversas, um 4x4 completo...ehehehe!!!
Um abraço
António Manuel Silva
De bcmantunes a 30 de Novembro de 2010 às 22:10
Boa noite, meu caro amigo, António M. Silva, nem outra coisa seria de esperara de uma pessoa como tu.
Até penso que no Patrol, numas voltas nestas condições vá uma motosserra para uma eventualidade de estar um pinheiro atravessado no caminho.
Mais vale prevenir do que remediar!
E se o terreno abate com as 2 toneladas?
Cuidado! É preferível queimar as pantufas!
Caríssimo, continuação de boa noite, no quentinho que bem mereces.
Belchior Madeira Antunes
De rouxinoldepomares a 30 de Novembro de 2010 às 22:32
meu caro amigo Belchior Madeira Antunes!
De moto-serra pois claro! Anda sempre uma electrica (a bateria) no jipe. Daquelas que consegue cortar uns rolitos consideráveis. Além disso existem outros objectos cortantes próprios de trabalhos agricolas; uma pequena pá, cinta, manilhas e alguma ferramenta capaz de resolver uma ou outra situação de emergência. Falta o guincho. Estou a pensar se é neste jipe ou noutro que o irá levar um dia. Devemos andar sempre prevenidos...
Um abraço
AMS
De bcmantunes a 30 de Novembro de 2010 às 22:01
Amigo António M. Silva.
A propósito de algumas coisas que se dizem neste Blog, porque considero que és um dos últimos inovadores da nossa freguesia de Pomares, Arganil, como tem acontecido com as castas de videira e outras árvores e não só. Surge um comentário a propósito de oliveiras tipo Espanhol ou Italiano... É uma questão de experimentar como é que elas se dão na nossa zona. O que pode acontecer é que a produção não seja tão abundante e que necessitem de crescer um pouco para mais alto mas não tanto como as que existem na Freguesia, em que predomina a galega. O meu primo Madeira Lobo, plantou-as em Anceriz com enorme sucesso.
Esqueci-me de falar dos medronhos que poderiam ser outra riqueza se cultivados e aproveitados. Noutros tempos havia bastantes, com os incêndios quase desapareceram. No Porto Silvado havia um Senhor muito amigo do meu Pai que tinha a medronheira sempre vendida para os cafés dos nossos conterrâneos em Lisboa.
Caríssimo, António, continuação de boa noite.
Belchior Madeira Antunes
De rouxinoldepomares a 30 de Novembro de 2010 às 22:26
Meu caro amigo Belchior Madeira Antunes.
Sobre oliveiras, aquilo que conheço, é que, quem planta agora novas arvores utiliza a oliveira europeia. Dizem que é mais rápida a produzir, é mais produtiva, mas dura menos tempo. Não há bela sem senão! Eu não tenho terreno para oliveiras. O azeite compro-o, ou então espero que o meu cunhado em Tras-os-Montes se lembre de mim, porque ele faz alguns milhares de litros todos os anos! E do bom, zona de Vila Flor.
Um abraço
AMS
De bcmantunes a 30 de Novembro de 2010 às 22:47
Meu caro amigo António Manuel Silva.
Não precisamos de uma oliveira para 200 anos. O que precisamos é de muito azeite, para utilizarmos azeite que é mais saudável, em vez de óle.
Do excesso dos óleos pode converter-se em biocombustível e não só.
Com um familiar assim, numa zona tão afamada, não vale a pena grande preocupação com essa matéria...
Mesmo com muito frio, eu gostava de fazer essa tarefa. De ver as azeitonas a cairem nas maranhas.
O trabalho rural é difícil mas tem os seus encantos.
Caríssimo, António Manuel Silva, dorme bem, até amanhã.
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

conter12

.últ. comentários

Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.