Sábado, 14 de Janeiro de 2012

Fábrica da Polvora de Barcarena

 

Inicialmente designada por Ferrarias D'El Rei, foi uma das fábricas de armas que o Rei D. Manuel I fundou. A partir daí e com o passar dos anos, este complexo foi aumentando, sendo a sua actividade o fabrico de polvora, utilizando para isso a água da Ribeira de Barcarena que servia de força motriz para mover as galgas, bem como para o seu próprio fabrico, e ainda para prevenir e extinguir os sucessivos incêndios que iam deflagrando com o fabrico de um material altamente inflamável e perigoso. Após 400 anos de laboração, encerra definitivamente a sua actividade em 1988. Nos anos noventa, o complexo é adquirido pela Câmara Municipal de Oeiras, e hoje, depois de uma recuperação exemplar, há um espaço agradável, paisagístico, museológico e de recreio. Tem belos espaços verdes e espaços de restauração.

 

 

Fica perto...

 

 

Um complexo de edifícios que ocupa uma área considerável...

 

 

Uma foto de antigos trabalhadores numa das paredes exteriores...

 

 

Ensino superior...

 

 

 

Embora alcatroados, os acessos são antigos e por isso estreitos para o tráfego e movimento actuais...

 

 

É frequente alguém ter que recuar...mas nada de sustos, porque existem parques de estacionamento e o transito não é intenso.

 

 

Palavras e memórias...

 

 

Espaços com explicação afixada...

 

 

Entrada principal (espaço interior)...

 

 

As galgas...

 

 

O Museu da Pólvora Negra...

 

 

 Um belo espaço para conhecer e passear...

 

 

A água é um elemento sempre presente...

 

 

Força motriz...

 

 

Água presente logo à entrada, um chafariz com um belo painel de azulejos...

 

 

Que invocam o período de laboração da Fabrica...

 

 

Pormenor do painel...em 1540, quando Portugal era uma potencia marítima...não eram pasteis de nata que exportávamos...

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:47
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De manuel a 15 de Janeiro de 2012
Boas Tardes a Fábrica da Polvora de Barcarena não tem só isso que é referido neste blogue tem por exemplo um espaço museológico com peças retiradas do povoado de Leceira ( Barcarena)
De rouxinoldepomares a 15 de Janeiro de 2012
Caro Manuel, bem vindo ao meu blog. Não esteve nem está nos objectivos do blog fazer uma visita guiada à Fabrica da Pólvora de Barcarena, contudo, sei que já despertei a curiosidade para visitarem o espaço. Se reparar verá que faço referência a um espaço museológico…
Quanto ao Povoado Pré-Histórico de Leceia, tenho algumas fotografias na calha, apenas da entrada, porque o espaço é vedado e só são promovidas visitas em grupo conforme informação afixada no local, mas Barcarena, tem mais pontos históricos e de interesse que obviamente conheço por passar por eles dezenas de vezes por força de morar na zona há quase 40 anos.
Cá vou fazendo o que posso por este nosso bonito Portugal e especialmente pela minha zona da Beira Serra e da Serra do Açor.
Cumprimentos e volte sempre.
António Manuel Silva
De bcmantunes a 15 de Janeiro de 2012
Viva meu caro amigo António Manuel Silva.
Maravilha!
Como deves calcular para mim a FPMB é quase como a Serra do Açor.
Devido a ter nascido na Serra do Açor e de ter vivido a minha infância próximo da Fábrica de Pólvora e Munições de Barcarena não dou a mesma importância que outras pessoas e por o meu Tio ter ali trabalhado durante décadas.
Esta Fábrica tal como as que produziam material de guerra passaram a pertencer ao grupo INDEP, Indústrias de Defesa do Estado Português.
Tenho dúvida sobre o significado das datas do azulejo do fontanário porque me lembro de ter ocorrido uma forte explosão, na Fábrica da Pólvora de Barcarena, já eu era rapazote.
Bebi água muitas vezes neste.
De vez em quando vou de bicicleta recordar a minha infância por esses locais e localidades. Percorri a Ribeira até Caxias.
Onde estava a Melka existia uma vacaria de onde vinha leitinho com nata quase com 1cm de espessura.
Caríssimo António Manuel, obrigado por me recordares estas paragens.
Deixo-te um desafio que é visitares a Irene Dinis na Paróquia de Monte Abraão.
Grande abraço,
Belchior Madeira Antunes
De rouxinoldepomares a 15 de Janeiro de 2012
Olá amigo e conterrâneo Belchior Madeira Antunes, boa tarde. Muito me conta o amigo! Passei por lá um dia destes e resolvi captar umas fotos e "botá-las" aqui no blog. Afinal, como digo no cabeçalho do blog...é uma forma de ver a Freguesia de Pomares, as redondezas e outros lugares...ora ái está!
Abraço
António Manuel Silva
De bcmantunes a 15 de Janeiro de 2012
Boa tarde amigo António Manuel.
Espetáculo!
Nunca se viu nada assim!
Esta Terra é muito grande mas agora com as estradas que temos é um instantinho enquanto damos a volta a este Portugal que temos, como alguns dizem e escrevem. É o Portugal que temos!
Eu diria é o Portugal que queremos ter! O Portugal que nos vão moldando com o nosso consentimento. Criando fronteiras imaginárias, que vão existindo, aqui, ali. Nós deixamos. Veja-se a vergonha que está a acontecer com a TDT…!
Parecemos um elefante amarrado a uma cadeira.
Nós que temos poder, inteligência, a capacidade de decidir, etc., tantas vezes falamos de ratos e de outros animais de laboratório. Será que estamos num gigantesco laboratório, à escala planetária, que meia dúzia de poderosos manipulam de clonagem em clonagem até que com um clique tudo gire para um lado ou para o outro
Caríssimo foi um prazer estar neste espacito. Cuida-te.
Grande abraço,
Belchior Madeira Antunes

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Será que já ninguém sabe a diferença entre diâmetr...
Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...
Também tenho uma de quando andava na v
Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.