Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

Solução adiada...

 

Numa terra em que o que se passa, passa por duas ou três cabeças, e só vem a público quando já pode "queimar", volto ao tema do post anterior. Até porque é um tema importante para a nossa terra, e até porque convém aqui repor algum ponto de vista que não vi abordado na reunião que foi inconclusiva, anunciada que foi no facebook oficioso, como é agora habitual e já se tornou moda. Estranho é não ver a ligeireza na publicação das conclusões. Sinal que a "coisa" não correu de feição.

 

Ora, habituados que estão ao meu ponto de vista, frontal e directo, sem papas na lingua e sem medos, e habituado que estou ao veneno, ao qual já me tornei imune, não posso deixar de publicamente dizer o que penso sobre o tema. E o tema é o encerramento do quartel dos Bombeiros em Pomares.

Para ajudar o leitor e os pomarenses que não vivem o dia a dia da nossa terra convem começar por dizer o seguinte:

 

1º - O edificio dos Bombeiros em Pomares é património da Junta de Freguesia, portanto é propriedade do povo da Freguesia.

 

2º  O Sr. Amândio Dinis, Presidente da Junta de Freguesia é membro da actual direcção da Associação de Bombeiros de Côja.

 

3º  Em tempos, colocou-se em Assembleia de Freguesia a hipótese de ceder o espaço e o edifício dos Bombeiros a favor da Associação. Na discussão, opus-me a tal hipótese e defendi que o edifício continuasse a ser propriedade da freguesia.

 

Posto isto, passemos então para a reunião  que foi convocada pelo Sr. Presidente da Junta para o dia 2 às 20,30 no salão da Freguesia, noticiada na página do facebook do actual Presidente da Assembleia de Freguesia. Não posso deixar de estranhar, como membro da Assembleia de Freguesia, cuja Assembleia se realizou precisamente oito dias antes e em que o assunto foi trazido pelo Sr. Presidente, que também é membro da direcção da Associação de Bombeiros. Trouxe-nos a noticia da possibilidade séria de os Bombeiros de Côja encerrarem a 5ª Secção por falta de efectivos em Pomares, e trouxe também a notícia de que os Bombeiros iriam renunciar ao contrato que mantinham com os CTT, no qual asseguravam o posto de Correios em Pomares. Do meu ponto de vista são duas coisas distintas. Uma, é estritamente operacional e mais complexa, que são os Bombeiros, para a qual há que se encontrar solução junto da Associação de Bombeiros, bem como encontrar solução junto da população mais jovem em Pomares. Convém saber que para se ser Bombeiro é necessário estar na faixa etária dos 18 aos 45 anos. Ora, na reunião que contou com cerca de 50 pomarenses, incluindo os promotores, a faixa etária era mais elevada. Pomarenses na faixa etária pretendida eram poucos, para além de alguns Bombeiros no activo. Esta situação, à priori indiciava que os promotores não tinham feito o "trabalho de casa". Isto é, não tinham começado por conversar com hipotéticos candidatos que pudessem vir a assegurar a manutenção dos Bombeiros em Pomares. Na reunião houve um desfilar do historial, nomeadamente pelo Dr. Manuel Campos Mendes, que evidenciou o quanto lhe custou e o empenho que teve pessoalmente na edificação do edifício. Ficou contudo na altura por dizer o empenho de muitos mais pomarenses, porque quase sempre as obras são do esforço colectivo. O problema é que não se conduziram as coisas para resolver a situação. Pareceu-me mais um sacudir das responsabilidades...

 

Apenas como nota; encontrava-me em Sintra quando soube pelo facebook da reunião. Meti "pés" a caminho, dois dias depois, porque por Pomares não olho a esforços e estou sempre disponível. E sempre que é necessário estou lá, mesmo que lá passe mais tempo do que na cidade. Todos sabem isso. Não posso, contudo, deixar de manifestar a minha estranheza, pelo facto de oito dias antes ter havido uma Assembleia de Freguesia e não se ter sugerido esta reunião. Será que foi uma decisão ad-hoc e ao sabor de quem manda...mas quem manda, nem sempre sabe mandar e nem sempre acerta...ou será que foi propositada? 

 

Quanto aos Correios, a situação está obviamente assegurada pela Junta de Freguesia, aliás como acontece na maioria das freguesias por esse país fora. O contrário é que é estranho!!! Na altura do fecho da Estação de Correios, o que foi noticiado nos orgãos oficiais dos Correios era que o posto seria assegurado pela Junta, mas por esta o não a ter assumido na altura, alguém a colocou nos Bombeiros...e hoje terá de vir para o sitio onde deveria ter estado sempre. Foi apenas uma solução adiada... 

 

Por este andar, essencialmente fruto da nossa desertificação, e fruto da falta de uma visão estratégica e de antevisão dos problemas, não se augura melhores dias para este edifício, que já denota alguns traços de abandono.

Enquanto alguns pensarem que só eles são os iluminados, que só eles sabem, e só eles têm as soluções, a nossa terra vai perdendo oportunidades. É uma pena, e é por isso, que vou erguendo a voz, denunciando e apontando caminhos alternativos.

      

Espero melhores dias para a nossa terra! Cá estou, e cá continuarei a estar!

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:20
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Anónimo a 4 de Julho de 2013
não sei, muito sinceramente o que comentar neste texto. muita coisa está dita.
também eu não achei bom que uma reunião tão importante tivesse sido divulgada no facebook, embora reconheça que se o objectivo era avisar a população mais jovem o objectivo foi atingido.
eu não estive presente por me ser completamente impossível, mas quis manter-me ao corrente e não gostei das conclusões que não foram nenhumas.
como elemento da referida corporação, tenho a dizer-lhe que, infelizmente, essa decisão adiada é a de fecho, porque não há muitas pessoas e jovens altruistas na nossa terra. fruto de mentalidades e falta de personalidade.
se assim continuar, caminhamos a passos largos para o retrocesso no desenvolvimento da nossa terra.
DMoura
De rouxinoldepomares a 4 de Julho de 2013
Olá Diana.
Do meu ponto de vista a situação há muito que deveria ter sido "vista" por quem tem responsabilidades na terra e na Associação de Bombeiros. As soluções tornam-se mais difíceis se as coisas se deixarem chegar aos limites. É o caso. Contudo, do meu ponto de vista, com algum empenho e trabalho de todos é possível inverter a situação. A solução tem que ser encontrada com a juventude de Pomares.
Um beijinho
De Paula Xavier a 5 de Julho de 2013
Como???como??? como é possível que numa terra tão "pequena" se perca o pouco que se tem???então não é suposto querer-se mais e melhor???
Sem palavras!
De Glória marques a 5 de Julho de 2013
Boa tarde a todos os visitantes deste Blog. Ao abrir esta janela, e ao ler este poste, não pude ficar calada e dizer o que me vai na alma. Eu estive presente nesta reunião, pensando que se iria resolver uma situação que muito enriquece Pomares e toda a Freguesia e não só , também Freguesias vizinhas, mas apenas foi para falar do que foi feito e não do que está para fazer, a esse respeito eu teria levado a toalha para estender na mesa e dizer tudo o que ficou por dizer, mas para mim continua o futuro, e não o passado. Para quem me conhece sou uma filha de Pomares, criada em Pomares e sempre a fazer o meu melhor com transparência, e respeito por todos aqueles que ajudaram nesta e noutras tarefas, sempre com a mesma garra veluntariádo.Deve haver quem ainda se lembre que o meu marido teve a carrinha de 9 lugares durante um ano e uns meses, ao serviço dos bombeiros de Pomares, uma vês por semana, viagem a Coja para fazerem as tais formações que na altura eram exigidas, sempre a custo zero, para isso era já veluntário da 5ª secção em Pomares.Mas para quê falar de coisas passadas? foi apenas um desabafo: Na minha infância deram-me, em casa e na escola uma educação para respeitar, para receber em troca;respeito também, e é isso que eu eu quero continuar a fazer,. também podem dizer que eu apareci à pouco, é mentira ...apareci na hora certa e todos os que aparecem e vão aparecendo, na minha ideia são sempre bem vindos e têm todo o direito de mostrar aquilo que valem e de melhor podem fazer pela nossa terra. Vamos meditar para uma união, sem mandar areia aos olhos de ninguém, somos poucos , mas tenho a certeza que juntos vamos fazer o que ainda não foi feito. Há muito para fazer na minha (( nossa )) Terra.
De manuel mendes a 8 de Julho de 2013
Caro António:
Após a reunião convocada pela Junta de Freguesia no sentido de saber se haveria pessoal disponível para não deixar " caír" a Secção dos Bombeiros, tive ocasião de ver a tu escrita no blogue e não posso deixar de referir algumas coisas que me não caíram bem:" o desfiliar do historial, nomeadamente pelo Dr. Manuel Campos Mendes...","ficou contudo por dizer o empenho de muitos pomarenses, porque quase sempre as obras são do esforço colectivo". As considerações das duas frases seguintes, que eu não entendo,julgo que já seriam de outro parágrafo, mas deves ter-te enganado.
Quando falei, comecei por dizer que com modéstia e muita dor era para mim um desgosto muito grande o encerramento da Secção, porque tive muito trabalho, contactos difíceis,dificuldades financeiras, desilusões, preocupações quanto bastou, desde a aquisição do terreno até ao final da obra.
Quando falei em donativos, "janeiras" em Pomares, peditórios em todas as terras da Freguesia, piquenique e baile em Pomares, festa em Pomares, mais peditórios, cortejo de oferendas em Coja, com carro de Pomares e com 6 300 euros em dinheiro e vários produtos agrícolas ,inclusivé com carro surpresa de Soito da Ruiva, também com produtos para leiloar,certamente que não podia dizer nomes (tudo isso estará provàvelmente nos arquivos de Coja.
Foi a Freguesia toda, mas toda,foi a gente da Freguesia, mas toda, a ajudar.
Quando falei nos meus trabalhos e disponibilidades, foi apenas para referir, repito, que sinto desgosto como ninguém, no que irá acontecer.
Tenho "pena" de ter dedicado tanto aos Bombeiros, mas não estou arrependido.
O Sr.2º Comandante da Associação foi bem claro: sem homens disponíveis e cumpridores,para assegurar o serviço, não há hipótese de continuar.
Sem que volte a incomodar-te, um abraço amigo.
De rouxinoldepomares a 9 de Julho de 2013
Meu caro amigo Dr.Manuel Campos Mendes, bom dia!
Fico admirado e lamento que o conteúdo do meu post o tenha deixado indisposto comigo. Não foi, nem é esse o objectivo. Fui como sempre tenho sido, frontal e directo, e onde exponho o meu ponto de vista. Apenas e só, referi o que se passou na reunião, que do meu ponto de vista não foi devidamente preparada para se encontrar uma solução para o problema. Já o disse e torno a referir que o problema tem que ser encontrado junto da juventude pomarense. Também do meu ponto de vista não estão esgotadas todas as soluções.
Reconheço-lhe o empenho e a dedicação a esta causa, e a muitas outras, mas o que escrevi no post foi o que se passou na reunião, na qual apenas me limitei a ver e a ouvir.
Nunca me incomoda e será sempre bem vindo a este meu blog com os seus comentários, independentemente do seu ponto de vista ser diferente do meu. É na diferença que está a qualidade.
Os meus cumprimentos e um abraço.
António Manuel Silva

Comentar post

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Será que já ninguém sabe a diferença entre diâmetr...
Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...
Também tenho uma de quando andava na v
Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.