Segunda-feira, 2 de Junho de 2014

Dia Nacional das Colectividades em Lisboa

 

Este fim de semana fui até à Alameda D. Afonso Henriques, em Lisboa, local onde as Casas Regionais celebraram o Dia Nacional das Colectividades, e onde mais uma vez a Casa da Comarca de Arganil esteve presente, e se fez representar por uma barraquinha com produtos lá da terra, e com a actuação do Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa, o Rancho residente da Casa da Comarca. Esta foi a principal razão que me levou até lá. Mas há sempre muito  mais para ver, ouvir e provar.

 

 

Do Rancho da Ribeira de Celavisa, Armindo Ladeira.

 

 

A descrição etnográfica de cada dança é exemplar.

 

 

Um actuação para muita gente que veio até à Alameda neste fim de semana.

 

 

Os usos e costumes da nossa região em palco.

 

 

É sempre reconfortante sentir os ventos da Serra do Açor na capital.

 

 

 

No dia anterior, sábado, também não estavam longe as minhas raízes. A Pampilhosa da Serra também esteve representada, esteve em palco com o seu grupo de concertinas, e tocando o bombo, na ausência do titular, o meu primo Sérgio Vicente, vice-presidente da Casa da Pampilhosa da Serra.

 

 

Em palco, o folclore mexido e exuberante nas suas cores dos trajes minhotos. O rancho Folclórico Dançar é Viver, que representou a Casa Cerveirense. E foi na tasquinha de Vila Nova de Cerveira que ontem botei abaixo um chouricito com broa, empurrado com uns copitos de tinto verde, daquele de cor rubra como o nosso sangue.

 

 

Se há coisas coloridas que nos chamam a atenção são os tabuleiros de Tomar, e esses também estiveram presentes.

 

 

E por falar em coisas coloridas, esta são porventura as melhores cerejas que comi até hoje. Não foram baratas, mas nos dois dias que lá fui, marcharam duas caixas, e nem uma cereja estragada. Quanto ao queijo, ainda está ali à espera da faca, mas pelo cheiro, promete! A barraquinha da Covilhã passou a ser um ponto de passagem obrigatória...

 

 

..até pela simpatia com que somos atendidos. As cerejas esgotaram...eu vi!!!

 

 

Ao longo de uma das laterais da Alameda perfilavam-se as barraquinhas visitadas por muita gente.

 

 

E na apresentação dos intervenientes em palco, o Sr. Joaquim Brito, Presidente da ACRL (Associação das Casas Regionais de Lisboa), uma das entidades promotoras, à qual a Casa da Comarca de Arganil pertence.

 

 

E em actividade, o amigo Carlos Manuel, Presidente da Casa da Comarca de Arganil.

 

 

E como podem ver, vale sempre a pena vir visitar estas iniciativas, porque há sempre muita coisa para ver e provar...

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 18:53
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. VII Capítulo da Confraria...

. Em Fátima a 13 de Maio

. Mostra de Ensino Profissi...

. A Tailândia na ARPIMS de ...

. Sra Ministra da Saúde em ...

. 2º Grande Prémio de Atlet...

. Festa Socialista em Aveir...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

conter12

.últ. comentários

Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.