Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

Casualidades XII

 

Estamos na época de tratar das árvores, da póda, e as árvores em Pomares não fogem á regra. Esta que está junto à fonte da Bica e perto da entrada do Parque de Campismo, também não escapa ao devido arranjo de inicio de ano. O que desfeia o sítio é o recanto contíguo, que embora particular, não devia ser impedimento para que com boa vontade e uma "mãozinha" se desse um "chega p´ra lá" naquelas silvas que estragam a beleza do local. Não é a primeira vez que abordo este assunto e por certo não será a última. Tenho alguma teimosia naquilo que acredito e penso estar certo. Sei que a minha terra é rural, mas a ruralidade em demasia e com silvas a mais é prejudicial à vista e a muita coisa. Vá lá...eu posso emprestar a roçadoira...

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 02:47
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 30 de Janeiro de 2010

Casualidades X

 

 

Não é com agrado que me deparo com situações destas e que as fotografo. Não ando nem nunca andei "à caça" de coisas que estão mal, infelizmente esbarro-me nelas. Se para alguns estas coisas são normais, para mim são situações anómalas, que requerem intervenção atempada e a devida sinalização para evitar possíveis acidentes. Não é pedir muito! Acho eu!

Com isto não me estou a justificar, continuarei a denunciar aquilo que acho que está mal. O que é certo é que com as minhas intervenções neste blog, tenho ajudado a melhorar muita coisa, embora haja gente que embora veja o meu blog diga que nunca o viu...mas o que importa é que a informação chega lá. Por outro lado, tanto me faz como se me deu que alguns dos eleitos cá do burgo continuem a proclamar que só digo mal de Pomares...muita gente de Pomares já percebeu que eu tenho razão e não aponto o dedo com interesses pessoais.   

No caso em análise, trata-se do passeio da praia fluvial que no sítio assinalado estava lá um candeeiro igual aos demais, mas por razões que desconheço foi dali arrancado. O problema reside na sinalização do local, já que não se encontra vedado ao público, bem como ponho em dúvida se os fios eléctricos naquela situação não estarão a pôr  em perigo alguma pessoa ou criança mais curiosa, para não falar na possibilidade de alguém aí poder tropeçar e magoar-se a sério. 

Para além de ser um dever, será muito dispendioso isolar e assinalar a situação?

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 01:06
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

Casualidades VIII

 

Infelizmente é uma contradição com o título. Não é uma casualidade, é muito mais frequente do que seria de supor.

O que eu não gosto de ver na Ribeira de Pomares, são objectos estranhos a ela, detritos, alguns nocivos. O que me preocupa é o ar passivo de quem poderia e deveria ter um papel educativo e de prevenção para que não houvesse nem um único despejo do que quer que fosse pra a a nossa ribeira. 

Dirão alguns, como até já ouvi, daqueles que se julgam prenhes de sapiência: lá está ele a dizer mal, assim não vai a lado nenhum!...

Não digo mal, aponto o que o senso comum condena, e no que diz respeito à minha terra, desiludam-se aqueles que julgarem que me calarei. Acredito que Pomares poderá ser melhor, até socialmente, e continuarei o meu caminho no ideal que defendo; Pomares.

 

 

Eu acredito que é possível ver a Ribeira de Pomares livre de plásticos, de frascos de pesticidas, de latas velhas e de outros despejos. Seria muito mais saudável apanhar agriões e fazer deles uma salada ou uma sopa.

Haja coragem para mudar as coisas!

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:44
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

Casualidades VII

 

Estou na Freguesia de Pomares e cada vez que passo por aqui interrogo-me:

 

Qual será o impacto ambiental?

A localização obedeceu a algum critério, tendo especial atenção ao ambiente?

Há algum controle sobre os resíduos tóxicos ali depositados?

Por quanto tempo é a permanência de resíduos, vulgo lixo, naquele depósito?

É para sempre? Qual a periodicidade de remoção?

Haverá perigo de contaminação de águas subterrâneas e de consumo doméstico?

etc.

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:31
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Casualidades I

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Casualidades XII

. Casualidades X

. Casualidades VIII

. Casualidades VII

. Casualidades I

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Será que já ninguém sabe a diferença entre diâmetr...
Comprei esta variedade nos Viveiros Valter.
Não deve ser fácil encontrar uma videira desta cas...
Ando à procura de um par de pés desta casta, mas n...
Também tenho uma de quando andava na v
Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.