Quarta-feira, 18 de Abril de 2018

IX Encontro de Folclore Raízes de Sobral Gordo

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes7.jpg

Podia começar este post dizendo que ando devagar porque já tive pressa!
Apesar de ser verdade, não se aplica a este post, nem a tantos outros que estão no meu imaginário e cujas fotos "moram" num qualquer canto dos meus  discos rígidos. Alguns posts, provavelmente, ficarão pelas intenções e as fotos acabarão por ficar "ad eternum" no "armazém" sem nunca chegarem às páginas da web...
A correria que me obrigam outros tantos afazeres e algum atraso na prontidão que requerem os posts de um Blog como este, que durante anos mantive activo diariamente, ditaram para sempre um "delay" que se tornou crónico, e não será alheia a falta de internet que fiquei sujeito (eu e outros), em Pomares, após os incêndios de Outubro que demoraram mais de 6 meses a repor. Tudo isso, somando o cuidado que cada vez mais tenho na escolha e na quantidade de fotografias, obrigam-me a cada vez mais dispor de mais tempo para publicar um post. Hoje todos nós "tiramos fotografias" com máquinas, com telemóveis e tablets. Vivemos num mundo de imagens e muito diferente de há 10/11 anos data que iniciei este Blog. Continuo a privilegiar o Blog, porque os assuntos que me interessam e que julgo importantes ficam aqui registados e servem para consulta, ao contrário do que se publica noutras redes, que é visto e, puffff....desapareceu, são voláteis!!! Por vezes confundem-me com jornalismo; nunca foi minha intenção fazer noticias, aquilo que faço há mais de 10 anos com o Blog, é fotografia documental, e é neste contexto que mais uma vez vim ter com os amigos e familiares de Sobral Gordo para assistir ao seu Encontro de Folclore, e fi-lo sempre com todo o gosto e de alma aberta, com a paixão de um serrano e de um Pomarense que sente as suas origens a correr nas veias. Que é amigo do amigo, que corre por gosto e porque corre pela sua terra! Neste domingo dia 8 de Abril, chovia imenso na capital e na cidade de Almada, atravessei a Ponte sob chuva intensa e ventos que me abanavam o automóvel de tal forma que era difícil mantê-lo numa rota certeira. Cheguei, atrasado...e já se dançava no palco!
As imagens que vamos ver, tomei a opção de as  agrupar pelos ranchos que actuaram:

- Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo

- Rancho de Danças e Cantares de Vale de Milhaços

- Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa

- Rancho Folclórico de Vale Flores (Almada)

Escusado será dizer que estes encontros para além de serem uma manifestação cultural popular apreciada, proporcionam sempre fotografias espectaculares...foi aqui na SFUAP na Cova da Piedade que num destes encontros promovidos pelo Grupo do Sobral Gordo, que há anos tirei uma fotografia a uma senhora de um rancho Alentejano que está farta de ser reproduzida em murais, em pinturas e cartazes...

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes6.jpg

Odete Francisco, a alma do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo!

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes1.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes2.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes3.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes4.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes5.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes8.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes10.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes11.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes12.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes13.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes14.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes16.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes17.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes18.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes19.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes20.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes9.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes21.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes22.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes23.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes24.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Raízes15.jpg

Rancho de Danças e Cantares de Vale de Milhaços (Seixal)

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços1.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços2.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços3.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços4.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços5.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços6.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços7.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços8.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços9.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços10.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços11.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços12.jpg

 

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços13.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços14.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale de Milhaços15.jpg

Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa (Arganil)

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa4.jpg

 

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa1.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa2.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa3.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa5.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa6.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa7.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa8.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa9.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa10.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa11.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa12.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa13.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Ribeira de Celavisa14.jpg

 Rancho Folclórico de Vale Flores (Almada)

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores2 (1).jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores3 (1).jpg

 

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores1 (1).jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores4.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores5.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores6.jpg

Festival Raízes Sobral Gordo - Rancho Vale Flores7.jpg

Amigos e conterrâneos...

Festival Raízes Sobral Gordo 2.jpg

Alfredo Pereira um incansável divulgador de tudo o que diz respeito à nossa Serra do Açor e Manuel Lopes, um alentejano Sobralgordense!

Festival Raízes Sobral Gordo 3.jpg

 Fernanda e a nossa amiga Paula Guerreiro do Rancho de Vale de Milhaços e uma grande acordeonista!

Festival Raízes Sobral Gordo 1.jpg

Não sei do que falavam, mas por certo era da nossa região: O meu "primo" Tó Jaime, Presidente da Comissão de Melhoramentos de Sobral Gordo, Vitor Andrade, da Liga dos Amigos da Barrôja e a Fernanda.   

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:43
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 9 de Março de 2016

13º Aniversário do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo e II Festival de Folclore

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Disse e assim fiz! Um só apontamento não chegaria para mostrar o Festival de Folclore que o Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo levou a efeito no domingo no palco e grande salão da SFUAP na Cova da Piedade. E como não há duas sem três, completarei o apontamento com um terceiro post com videos. E disse também que este post seria para falar do Festival propriamente dito, e então vamos lá:

Odete Francisco

É costume dizer-se que por detrás de um grande homem está uma grande mulher! Concordo. Neste caso podemos dizer, que por detrás de um grande Grupo, está uma grande mulher, que tem um grande homem também. Parabéns à Odete Francisco pelo esforço e pela dedicação. Parabéns também para o seu marido Carlos, que na retaguarda é um elemento fundamental e que raramente é mencionado. Um abraço aos dois, é mais que merecido! 

 13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Depois da abertura do Festival pela Filarmónica Pomarense, foi a vez do Grupo Raízes de Sobral Gordo subir ao palco.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Como sempre, mostraram a sua pujança onde a juventude tem uma forte presença.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo, coloco menos fotos, porque optei pelo recurso ao vídeo, que veremos no post seguinte.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Um dos grupos que me impressionou pela positiva foi o Grupo oriundo de Mogadouro. Os seus trajes, o profissionalismo dos seus membros, a sua educação e atitudes foram notas que saltaram à vista.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Excelente o Rancho Folclórico e Etnográfico do Mogadouro.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

O Rancho do Mogadouro aguarda a sua vez de entrar em palco e faz as honras ao Grupo anfitrião.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Uma grande actuação das tradições serranas da nossa Serra do Açor, encarnadas pelo Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Em palco o Grupo que veio de longe para nos apresentar as danças do Planalto Mirandês. Mogadouro.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

 

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Estes quatro jovens foi a primeira vez que dançaram em actuação. Estiveram muito bem. Parabéns!

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Parabéns ao Grupo na pessoa do seu responsável, pela excelente actuação, coreografia e belíssimos trajes.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Com a saída do grupo do Mogadouro, vai actuar...

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

o Rancho Folclórico Cortiçadas do Lavre, de Montemor-o-Novo, Évora.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Uma curiosidade, o chouriço e o vinho não eram simples adereços...era a sério!!! Fui certificar-me!

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Na plateia, conterrâneas bonitas!

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Subiu ao palco o Rancho Folclórico os Rurais do Furadouro, Torres Vedras.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

E o Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo alinha-se para prestar a homenagem ao ultimo Rancho que actuou no seu Festival.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

 Na plateia um jovem promissor da nossa selecção nacional de futebol, André Horta.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

E depois veio o bolo...

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Espectacular e grande bolo.

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

Cantaram-se os parabéns...

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

E distribui-se bolo a todos os presentes...

13º Aniversário Raízes de Sobral Gordo e II Fes

E um super lanche ajantarado para toda a gente! Como sempre o Sobral Gordo é generoso!

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 8 de Março de 2016

13º Aniversário do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo e II Festival de Folclore

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

Escolhi esta imagem da Fátima Alves, para dar inicio a pelo menos duas publicações sobre o 13º Aniversário do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo e II Festival de Folclore, que se realizou no domingo na SFUAP, Cova da Piedade. Podia fazer apenas um post, poder, podia, mas não era a mesma coisa, porque as imagens que recolhi, penso, não as devo guardar só para mim. Foi um domingo cheio de movimento e alegria, de muita gente da nossa terra, de Ranchos Folclóricos de grande qualidade e da nossa Filarmónica a abrir o Festival. 

Estão de parabéns pelos seus 13 anos de actividade e pelo excelente Festival que nos proporcionou um maravilhoso domingo.

O que vos quero mostrar neste primeiro apontamento é o início, o encontro das pessoas, o alinhamento, o desfilar pelas ruas da Cova da Piedade. o momento solene da aposição das fitas nos estandartes dos Ranchos convidados, das trocas de galhardetes e da abertura da festa, pela Filarmónica Pomarense.  

O Festival propriamente dito, e a actuação dos ranchos, terá lugar no post seguinte.

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

13º Anv. Raízes de Sobral Gordo e II Festival de

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 27 de Maio de 2015

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (3)

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 26 de Maio de 2015

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (1)

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (001)

Mais uma vez assisti com orgulho, como pomarense e como amigo, ao Encontro de Folclore que o Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, onde participaram para além do Grupo anfitrião, o Rancho Folclórico Honra e Glória de Arrentela, o Grupo de Danças e Cantares da Serra D' Arga, (Caminha), o Rancho Folclórico Camponesas do Alva, de Avô e ainda para encerrar este Encontro, um concerto da Filarmónica Pomarense.

É através destas fotografias e de alguns vídeos que vos pretendo mostrar um pouco do que foi um domingo pomarense, e avoense também, em terras da outra margem do Tejo, Cova da Piedade, onde a nossa comunidade se encontra e que testemunhei mais uma vez o carinho com que são tratados pelos responsáveis da autarquia.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (002)

Casa cheia como sempre. A enorme sala da SFUAP, no centro da Cova da Piedade, acolheu mais uma vez o encontro.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (003)

Antes, em plena rua, afinam-se os preparativos e a festa vai começar...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (004)

Instrumentos afinados e as instruções do maestro Ricardo.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (005)

Os Ranchos organizam-se alinham-se para desfilar...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (006)

O Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva preparado.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (007)

A Filarmónica vai marchar...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (008)

Da Serra D'Arga

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (009)

De Avô

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0010

Já em palco, a abrir o Encontro, a Filarmónica Pomarense...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0011

E seguem-se os Ranchos...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0012

Antes a aposição das fitas da praxe nos respectivos estandartes. A mim coube-me a honra de ser chamado a colocar a fita no estandarte da nossa Filarmónica Pomarense, como Rouxinol de Pomares e também como António Manuel Silva, enquanto representante e na qualidade de Presidente da Assembleia Geral de Sócios da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, a associação que veio dar origem ao movimento regionalista que ainda hoje é o principal responsável e impulsionador do desenvolvimento das nossas terras de origem.   

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0013

Ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Pomares coube colocar a fita no estandarte do Grupo de Danças e Cantares da Serra D' Arga.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0014

Dr. Ricardo Louçã, Presidente da União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas, um amigo da comunidade, coloca a fita no estandarte do Rancho Folclórico Camponesas do Alva.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0015

O Arq. Ricardo Carneiro, representante da Câmara M. Almada, coloca a fita no estandarte do Rancho de Arrentela.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0016

E por ultimo o Vítor Andrade, representante da mais pequena aldeia da nossa freguesia, a Barrôja, coloca a fita no estandarte do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0017

E embora em palco ia registando os momentos.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0018

Em palco também, Carlos Manuel, Presidente da Casa da Comarca de Arganil.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0019

E coube ao grupo organizador abrir o espectáculo folclórico.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0020

Do Rancho Camponesas do Alva 

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0021

Rancho Folclórico Camponesas do Alva

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0022

Idem...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0023

Rancho Folclórico Honra e Glória de Arrentela

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0024

A Filarmónica Pomarense

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0025

Teresa Neves apresenta a Filarmónica Pomarense e tece palavras elogiosas à sua actuação.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0026

E é mais um sucesso a somar a tantos outros que o Soito da Ruiva vai alcançando, fruto da sua coesão e determinação enquanto comunidade.

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0027

Mas, não foi só a musica e a dança que estiveram presentes. Não faltou um banca, onde os famosos coscoreis tem sempre lugar de destaque...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0028

Os queijos de Arganil...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0029

Pãezinhos com chouriço para alguém que esteja em "fraqueza"...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0030

Bebidas espirituosas para alguém que precise esticar o peito...

V Encontro de Folclore do GDC Soito da Ruiva (0031

E a nossa típica tigelada para alguém que esteja com carências...

Mas como um Encontro de Folclore é movimento, nada melhor do que uns vídeos para dar movimento ao post...este, e nos próximos.

Espero que gostem!

 

 

 

sinto-me: serrano
publicado por rouxinoldepomares às 23:23
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Maio de 2015

Voltei...

IMG_1384

Voltei, e voltei para vos falar do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, do seu V Encontro de Folclore, que decorreu este domingo nas instalações da SFUAP na Cova da Piedade, mas também da actuação deste grupo em Vila Cova de Alva, no evento Labores e Sabores,  no dia anterior, sábado, do seu esforço e da dedicação que mantêm sempre a pensar na sua terra de origem, e a divulgar as tradições e os sabores da nossa freguesia. Voltei também para falar do magnifico concerto da Filarmónica Pomarense neste Encontro de Folclore, e nada melhor para ilustrar este post do que a foto da Dra Teresa Neves trajada a rigor serrano, porque é uma incansável dirigente deste Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva e da sua Comissão de Melhoramentos. A seguir neste Blog. 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 19:27
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2015

12º Aniv. Raízes de Sobral Gordo - Vídeo

 

publicado por rouxinoldepomares às 23:20
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2015

12º Aniv. Grupo E. Raízes do Sobral Gordo

12 aniversário raízes SG (001)

Já faz parte da tradição o Grupo Etnográfico Raízes do Sobral Gordo percorrer as ruas do núcleo central da Cova da Piedade, acompanhadas pelo Presidente da União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas, Dr. Ricardo Louçã, antes de dar entrada no grande pavilhão da SFUAP, e dar inicio ao grande espectáculo de cariz popular, com o folclore da região da Serra do Açor e da nossa freguesia de Pomares, através do grupo aniversariante, e dos grupos folclóricos que participaram nesta festa de aniversário; dois grupos com origem no Município do Seixal, e outro de Leiria.  

O que vos pretendo mostrar, através destas dezenas de imagens, é a cronologia dos acontecimentos, e tentar também através delas aproximar-vos desta nossa comunidade que é tão bem aceite no local onde reside, vive e trabalha, fruto da sua integração e na participação activa da vida local. Este é um desses exemplos, sem nunca esquecerem as suas raízes serranas e o seu torrão natal que tanto precisam deles.

12 aniversário raízes SG (002)

Entrando na SFUAP...

12 aniversário raízes SG (003)

Com uma casa cheia...

12 aniversário raízes SG (004)

A bateria das concertinas...

12 aniversário raízes SG (005)

E o desfile dos trajes serranos...os noivos...

12 aniversário raízes SG (006)

E seguem-se os habituais procedimentos da praxe, com a aposição das fitas nos respectivos estandartes. Convidado para colocar a fita ao Rancho Folclórico Flores do Campo, Casal da Quinta, Leiria, o Presidente da União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas, Dr. Ricardo Louçã, um amigo da nossa comunidade pomarense.

12 aniversário raízes SG (007)

A Vereadora da Câmara Municipal de Almada, Maria do Carmo Mira Borges, oferece ao Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo uma bela jarra, evocando o 25 de Abril, depois de ter colocado a fita ao Grupo Folclórico Estrelinhas do Sul, de Paio Pires, Seixal, enquanto o Dr. Ricardo Louçã, aprecia uma casinha de xisto que lhe foi oferecida pela Odete Francisco, com a nota de que foi feita pelo seu pai (António Francisco).

12 aniversário raízes SG (008)

Ao palco subiu José da Conceição Luís, para apor a fita ao Rancho Folclórico da Casa do Povo de Corroios, Seixal, em nome da Sociedade de Melhoramentos de Pomares.

12 aniversário raízes SG (009)

E sobe ao palco o Presidente da Comissão de Melhoramentos do Sobral Gordo, António (Tó) Jaime...

12 aniversário raízes SG (0010)

O abraço de dois grandes sobralgordenses...

12 aniversário raízes SG (0011)

Tó Jaime  coloca a fita ao Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo.

12 aniversário raízes SG (0012)

Na plateia alguns amigos. António Canhoto e a Teresa sua esposa.

12 aniversário raízes SG (0013)

Carlos Manuel, Presidente da Casa da Comarca de Arganil, à direita, e Armindo Ladeira, também dirigente da Casa da Comarca de Arganil.

12 aniversário raízes SG (0014)

Alfredo Basílio e Armindo Ladeira.

12 aniversário raízes SG (0015)

E mais amigos...José Luís, a esposa Arlinda Pereira, o Vítor Andrade e a Fernanda Carvalho.

12 aniversário raízes SG (0016)

E é chegado o momento da "bailação" e da música, e coube ao grupo aniversariante abrir a sessão...

12 aniversário raízes SG (0017)

Alinhados e concentrados...

12 aniversário raízes SG (0018)

Cheios de energia...

12 aniversário raízes SG (0019)

Com uma espectacular batida...

12 aniversário raízes SG (0021)

Só podemos caracterizar este Grupo como uma grande força da juventude...

12 aniversário raízes SG (0020)

Todos jovens em várias camadas etárias...

12 aniversário raízes SG (0021a)

Dos mais velhos, a experiência e o saber...

12 aniversário raízes SG (0022)

Gente que dança por prazer, e gosto pelo que faz.

12 aniversário raízes SG (0023)

E terminou a sua actuação...

12 aniversário raízes SG (0024)

A "madrinha" Adília, na frente, transporta a placa do Grupo. Estão de parabéns...

12 aniversário raízes SG (0026)

No palco o grupo de Leiria...

12 aniversário raízes SG (0025)

Cada terra com seu uso...

12 aniversário raízes SG (0027)

Algumas curiosidades nos trajes...o lenço e o remendo nos fundilhos...

12 aniversário raízes SG (0028)

Ainda no palco o Rancho de Leiria.

12 aniversário raízes SG (0029)

O Grupo Raízes de Sobral Gordo à espera do Rancho de Leiria, numa pratica de agradecimento que é comum nesta actividade.

12 aniversário raízes SG (0030)

E termina assim a actuação do Rancho de Leiria, o segundo grupo a subir ao palco.

12 aniversário raízes SG (0031)

Vai subir ao palco o Grupo Folclórico Estrelinhas do Sul, Paio Pires, Seixal.

12 aniversário raízes SG (0032)

Usos e costumes a sul do Tejo...

12 aniversário raízes SG (0033)

Pormenor de um avental.

12 aniversário raízes SG (0035)

E no palco o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Corroios.

12 aniversário raízes SG (0036)

Idem...

12 aniversário raízes SG (0037)

Mais outro grupo que nos mostra os usos e costumes a sul do Tejo.

12 aniversário raízes SG (0038)

E quase a chegar ao fim, coube a este grupo da Margem Sul encerrar a festa.

12 aniversário raízes SG (0040)

Muito trabalho, muita organização, muita tenacidade e muita vontade, são ingredientes necessários para que o Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo tenha granjeado ao longo destes 12 anos de existência muita admiração, muita simpatia e muitos amigos, que ficaram espelhados na muita gente que esteve presente neste domingo na SFUAP. 

12 aniversário raízes SG (0039)

A banca de produtos endógenos da nossa região serrana, onde não faltou a superior ginjinha do Sobral Gordo.

12 aniversário raízes SG (0041)

E a boa disposição é nota constante.

12 aniversário raízes SG (0042)

Muita gente...e foram todos convidados para...

12 aniversário raízes SG (044a)

...provar estas delicias...

12 aniversário raízes SG (0045)

....quem não esteve aqui...tenho pena...

12 aniversário raízes SG (0046)

O Sobral Gordo surpreende até pela qualidade e quantidade do comer que faz questão de oferecer a todos os que assistiram e participaram neste seu aniversário.

12 aniversário raízes SG (0047)

Só a grande generosidade de um povo serrano é capaz de partilhar assim...

12 aniversário raízes SG (0048)

E não comeram tudo...

12 aniversário raízes SG (0043)

Momentos de descontracção...

12 aniversário raízes SG (0044)

Momentos de ternura...

12 aniversário raízes SG (0049)

Momentos de descanso...

12 aniversário raízes SG (0050)

Momentos de aplauso...

12 aniversário raízes SG (0051)

Momentos de perspectiva...

12 aniversário raízes SG (0053)

Momentos de atenção...

12 aniversário raízes SG (0052)

Momentos de amizade...

12 aniversário raízes SG (0054)

E chegou a hora dos parabéns a (você)...ao Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo.

12 aniversário raízes SG (0055)

Para delicia dos mais pequeninos...

12 aniversário raízes SG (0056)

12 anos de sucesso...

12 aniversário raízes SG (0057)

A atenção dos mais pequeninos...

12 aniversário raízes SG (0058)

E apagam-se as velas...

12 aniversário raízes SG (0059)

Que teimam em acender-se...

Parabéns e longa vida ao Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo.

12 aniversário raízes SG (0060)

E o grande lanche/jantar a todo um auditório...

12 aniversário raízes SG (0061)

Um suculento bolo...

12 aniversário raízes SG (0062)

E num momento de descontracção, a Odete Francisco lembrou que também é Carnaval.

Até para o ano! E vamos-nos vendo por aí...porque eu gosto de vocês, afinal também tenho raízes no Sobral Gordo e somo todos família. Parabéns a todos.

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 20 de Maio de 2014

IV Encontro de Folclore do Soito da Ruiva

 

Comecemos por esta fotografia para percorrermos o dia de domingo à tarde, em que na cidade de Almada (Cova da Piedade), a comunidade soitodaruivense que ali goza de elevado prestigio, levou ao palco da SFUAP o seu IV Encontro de Folclore do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva. Antes, percorreram algumas ruas da Cova da Piedade, os ranchos Folclóricos presentes no encontro, e ainda a Filarmónica Pomarense vinda lá da terra de propósito. Foi uma manifestação da Serra do Açor e da comunidade Pomarense, que no domingo passou pela SFUAP. Foi mais um evento com a qualidade e organização a que o Soito da Ruiva já nos habituou há muito.

Acompanhando a Filarmónica de Pomares pelas ruas da Cova da Piedade, o Sr. Presidente da União das Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas, Ricardo Louçã, e Teresa Neves de Soito da Ruiva. A festa vai começar!

 

 

A Filarmónica Pomarense no centro da Cova da Piedade a abrir o cortejo, em direcção à SFUAP.

 

 

Seguiram-se os ranchos folclóricos, com o Grupo de danças e Cantares de Soito da Ruiva, o rancho anfitrião, logo a seguir.

 

 

Muita gente no pavilhão e cá fora, aguardava a chegada dos ranchos.

 

 

Do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva.

 

 

E ainda outra do Grupo de Soito da Ruiva.

 

 

A seguir, o Rancho Folclórico de S. Paio de Oleiros, Sta Maria da Feira, Aveiro.

 

 

Que nos mostra trajes lindíssimos e curiosos.

 

 

De Riachos, o Rancho Folclórico que nos traz o fandango

 

 

Riachos, uma terra na qual tenho amigos do coração, e aproveito aqui para saudar os meus amigos Barroso. Se não tivesse terra e tivesse que escolher uma terra para viver, escolheria Riachos.  

 

 

E de Riachos não vem só o fandango, vem também gente bonita e com excelente voz, a fadista Teresa Tapadas.

 

 

Por fim o Besclore, Grupo de Danças e Cantares de folclore minhoto.

 

 

 

Do Besclore.

 

 

Os trajes minhotos são exuberantes e alegres.

 

 

Em palco e a abrir o encontro, a Filarmónica Pomarense.

 

 

Filarmónica.

 

 

Em palco o Grupo de Soito da Ruiva.

 

 

As danças e os cantares da Serra do Açor.

 

 

Na apresentação, organização e coordenação, e ao leme da Comissão de Melhoramentos de Soito da Ruiva e do Grupo de Danças e Cantares, Teresa Neves.

 

 

À espera de entrar em palco.

 

 

Dina, do Grupo de Soito da Ruiva.

 

 

Ricardo Louçã, presidente da União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas, dirigindo-se aos presentes e à comunidade pomarense, porque é um amigo de Soito da Ruiva e da nossa comunidade na Margem Sul.

 

 

 

Ricardo Louçã, apõe a fita que testemunha a participação e presença no evento, no estandarte da Filarmónica Pomarense.

 

 

Armando Nascimento, Presidente da Junta de Freguesia de Pomares, apõe a fita no estandarte do Grupo de Soito da Ruiva.

 

 

Carlos Manuel, Presidente da Casa da Comarca de Arganil, apõe a fita a Riachos.

 

 

E enquanto se dançava e cantava, lá ao fundo, gente esforçada e trabalhadora mantem a banca repleta de coisas boas...porque é preciso fazer pela vida da aldeia de origem.

 

 

Anita e as famosas filhoses (coscoreis), de Soito da Ruiva.

 

 

 

As não menos famosas "bruxinhas" de Soito da Ruiva.

 

 

O folclore permite-nos sempre um contacto com usos e costumes que dificilmente de outra maneira teríamos conhecimento deles.

Do Rancho Folclorico de S. Paio de Oleiros.

 

 

Do Rancho de S. Paio de Oleiros.

 

 

Do Rancho de S. Paio de Oleiros.

 

 

E ainda do Rancho de S. Paio de Oleiros.

 

 

Teresa Neves coloca o microfone no violão de um participante.

 

 

Ainda do Rancho de S. Paio de Oleiros, o "Serandeiro", uma figura do imaginário popular, que significa um apaixonado que iria nas debulhas sob disfarce falar com a sua amada, para não ser reconhecido.

 

 

E ainda S. Paio de Oleiros.

 

 

O Rancho Folclórico de S. Paio de Oleiros, um grupo de grande qualidade etnográfica, sem desprimor para os outros participantes.

 

 

De Riachos.

 

 

De Riachos.

 

 

Folclore minhoto, Besclore.

 

 

A foto está gira...mas o puto foi acometido do síndrome de palco e fugiu a chorar...a intenção era boa, mas...não vale assustar os putos!

 

 

A fechar o Encontro, a Filarmónica Pomarense.

 

 

No final e ao som de umas "laironas" da Filarmónica ainda deu para um pezinho de dança...não é Alice Ventura?

 

 

E não sendo uma "selfie", é uma foto de duas meninas bonitas da Filarmónica, mas há mais meninas bonitas...não se babem!

 

 

E no final houve comer para todos...

 

 

 

Para o ano será o V. Lá estaremos, espero!

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 22 de Maio de 2013

III Encontro de Folclore de Soito da Ruiva (2)

 

Faltavam as devidas fotografias do III Encontro de Folclore do Grupo de Danças e Cantres de Soito da Ruiva, que começou com um desfile por algumas ruas da Cova da Piedade, e a abrir o desfile a Filarmonica Pomarense...

 

 

Em pouco mais de meia centena de fotografias, pretendo dar um pequeno panorama do que foi propriamente dito o Encontro de Folclore. Uma tarde de Domingo na Cova da Piedade, que teve todos os ingredientes para se poder dizer que foi uma tarde pomarense. Então vamos às imagens possíveis, porque em interiores, com contrates acentuados, nem sempre nos sai o que se pretende e nem o material ajuda...

 

 

Antes, os preparativos para o inicio do desfile...

 

 

O GDCSR começava a alinhar-se...

 

 

Enquanto os restantes ranchos chegavam...

 

 

Do Alto Alentejo...

 

 

Já no pavilhão da SFUAP...

 

 

Os ranchos aguardavam a sua vez de actuar...

 

 

A abrir o Encontro e estrear o palco da SFUAP neste dia, a Filarmónica Pomarense, antes de os Ranchos participantes irem depositar o seu estandarte no palco e aí lhes ser aposta a fita da praxe a atestar a sua presença, e receberem uma lembrança do Grupo do Soito da Ruiva, que foi uma casinha em xisto, réplica do Museu da Aldeia, e propriedade da recentemente falecida Rosa Castanheira. Para quem priva de perto com as gentes do Soito da Ruiva, sabe que foi uma carga emotiva e simbólica muito grande.

 

 

E em palco, a Filarmónica Pomarense, sob o olhar atento da vasta e numerosa assitência...

 

 

E a subida ao palco...coube em primeiro lugar ao Grupo anfitrião, GDCSR, seguindo-se os restantes...

 

 

Os ranchos perfilam-se para subir ao palco, apresentando-se e deixando o estandarte...

 

 

O Minho tem sempre um colorido especial...

 

 

O Folclore permite-nos o contacto com as tradições do nosso Portugal que de Norte a Sul são tão diferentes e tão iguais...

 

 

Os estandartes e os representantes de todos os que nos proporcionaram um belo Domingo. Filarmónica Pomarense (URMP), Rancho Folclorico da Casa do Povo do Cano, Rancho Folclorico da Casa do Concelho de Ponte de Lima, Rancho Folclorico  Lavadeiras da Ribeira da Lage, Oeiras e o Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva.

 

 

Subiu novamente ao palco a Filarmónica Pomarense...

 

 

Que interpretou o seu reportório que foi bastante apreciado e aplaudido...

 

 

Seguiu-se a entrega de lembranças e a aposiçaõ das fitas da praxe...

Aqui o "Ti" Abilio coloca a fita no estandarte da Filarmónica...

 

 

A aposição da fita no estandarte do Soito da Ruiva coube ao autarca e Presidente da Junta de Freguesia da Cova da Piedade, Ricardo Louçã.

 

 

Ricardo Louçã, um amigo da nossa comunidade residente da Freguesia a que preside, não deixa de ter uma palavra de reconhecimento para as nossas gentes...

 

 

Coube a Carlos Manuel, Presidente da Casa da Comarca de Arganil e também ele um dos responsáveis pelo Rancho da Ribeira de Celavisa, o rancho residente da Casa da Comarca, a apor a fita no estandarte do Rancho Folclorico da Casa do Povo do Cano.

 

 

Uma panorâmica do palco, que não é pequeno, quando o Carlos Manuel, também um amigo, usava da palvra.

 

 

E a aposição da fita no estandarte do Rancho Folclorico da Casa do Concelho de Ponte de Lima, coube á Cristiana, o elemento mais jovem da Comissão de melhorametos do Soito da Ruiva e ainda elemento activo do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva.

 

 

E coube ao Rouxinol de Pomares a aposição da fita ao Rancho Folclorico Lavadeiras da Ribeira da Lage, Oeiras...

 

 

 

E embora sem grande jeito para discursar, não pude deixar de agradecer o gesto que o Soito da Ruiva teve para comigo, na pessoa da Dra. Teresa Neves, em reconhecimento pelo trabalho de divulgação da nossa comunidade e região. A "casinha museu" ficará guardada eternamente no meu coração e estará em destaque na minha sala...

 

 

E chegou a hora das actuações. Soito da Ruiva foi o primeiro a subir ao palco...

Os cantares...

 

 

As danças...

 

 

As danças de roda...

 

 

Um grande Grupo e grande espirito de sacrificio e trabalho...

 

 

 

A apresentação dos costumes da Serra do Açor ,  o resineiro...

 

 

O malhador de centeio e a moleira com o seu sarrão à cabeça...

 

 

Os cantares...a carteira na mão de Teresa Neves não faz parte do traje...um dos elementos deixou-a cair na dança...

 

 

 

Saída de palco do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva...sob a guarda de honra do Rancho do Cano, Alentejo...

 

 

Desfilam sob o olhar de uma sala cheia...

 

 

Adelina Niz...

 

 

Sorridente lá vai o Victor...

 

 

Uma chapelada do António Simões, que representa no Grupo os "morgados"...

 

 

E no palco o Rancho da Casa do Povo do Cano, Alto Alentejo. Um rancho excelente na minha opinião, boa execução, gente de sorriso nos lábios, demonstrando que o que faziam era com gosto e uma coreografia de se lhe tirar o chapéu. O jogo do pau impressionou...

O meu aplauso e muito sucesso...

 

 

Sorridentes...

 

 

Um espectáculo em palco...

 

 

Os trajes alentejanos...

 

 

Gente jovem...

 

 

Nunca é demais referir...boa coreografia e boas vozes...

 

 

A saída de palco do Rancho do Alentejo sob forte aplauso e sob a guarda de honra do Grupo anfitrião...

 

 

A seguir sobe ao palco o Rancho da Ribeira da Lage, Oeiras...

 

 

Que nos traz os costumes da zona de Oeiras...não dos dias de hoje mas os que se guardam na memória...

 

 

E a sala continua cheia...embora se aproxima a hora de jogo de um dos clubes ícones do nosso futebol...

 

 

Na retaguarda também havia trabalho...na banca do Soito da Ruiva...tudo gente bonita...

 

 

Por ultimo sobe ao palco o Rancho Folclorico da Casa do Concelho de Ponte de Lima, que impressiona pelos seus exuberantes trajes e pelas vozes agudas com que cantam...

 

 

 

O Folclore Minhoto é bem mexido...

 

 

O colorido dos xailes, a música, as danças, as vozes e os cordões de filigrana ao pescoço tornam o Folclore Minhoto um caso à parte no panorama folclórico...

 

 

As tradições do Alto Minho, passaram por aqui no Domingo...

 

 

Muitos pomarenses corresponderam à chamada...eis a "delegação" da Barrôja...

 

 

Que assite à actuação do rancho minhoto...

 

 

No meio de alguns pomarenses...Anita Neves...

 

 

E para fechar com chave de ouro...a Filarmónica Pomarense subiu ao palco para encerrar as actuações e o III Encontro de Folclore do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva...

 

 

Que terminou com um lanche para todos...e o respectivo bolo...

 

Parabéns ao Soito da Ruiva e a todos os que se esforçam e trabalham por amor às suas origens. O movimento regionalista mexe...

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 21 de Maio de 2013

III Encontro de Folclore de Soito da Ruiva (1)

 

Esta senhora que aperta o lenço, é o rosto de toda a comunidade Soitodaruivense, que se esforça por levar a bom porto os projectos que a comunidade tem para a sua terra de origem. E o sucesso desta gente, oriunda de uma pequena aldeia da Freguesia de Pomares, no Alto Concelho de Arganil, é fruto de todos "remarem" para o mesmo lado, de todos contribuírem, de todos trabalharem para a mesma causa comum. Esta gente tem-se distinguido no movimento regionalista pela sua união e pelo trabalho que têm desenvolvido. O que tem transformado o Mundo é o trabalho colectivo, mas esse trabalho tem, regra geral, um timoneiro...e hoje esse lugar pertence por mérito próprio à Dra Teresa Neves, pessoa sobejamente conhecida, e que tem granjeado muitos amigos, e a simpatia pela sua pequena aldeia, mas acima de tudo, a admiração pelo trabalho desenvolvido, mesmo na terra que os acolheu, Cova da Piedade, Almada, onde organizaram o III Encontro de Folclore do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva...que continue, porque gosto de a ver por mais anos na caminhada regionalista e na luta contra a desertificação da nossa Freguesia e da nossa Serra do Açor...

Já agora, até ao 2º fim de semana de Junho, na Feira das Freguesias de Arganil, para representarem como sempre ( e bem) a Freguesia de Pomares...

 

 

Uma das novidades do III Encontro de Folclore, foi convidar e trazer até à Grande Lisboa a Filarmónica Pomarense. Mas antes, e como já é sabido que o Soito da Ruiva é gente acolhedora, levou a comitiva a almoçar na Messe de Sargentos da Marinha, no Alfeite, e como era o Dia da Marinha, tiveram ainda direito a visitar alguns dos nossos navios de guerra, a Sagres e tambem um baptismo de mar, com uma voltinha numa lancha...(daí a linguagem dos primeiros parágafos que escrevi!!!...)

Aqui vemos a chegada dos pomarenses ao parque junto da Messe, que se vê em fundo.

 

 

O transporte da nossa Filarmónica, dos familiares e alguns pomarenses, foi assegurado pelo autocarro da Câmara Municipal de Arganil.

 

 

O almoço...Abílio Lopes Francisco,  Armando Nascimento (de costas), e de pé António Neves, do Soito da Ruiva.

 

 

E também a almoçar...a Anita Neves e a Fernanda Carvalho.

 

 

E depois de almoço...a visita aos navios...

 

 

Fica para registo...pomarenses na base da Marinha...

 

 

Mais pomarenses...

 

 

E...muito provavelmente, esta excelente recepção na Marinha deve-se também a uma pessoa conceituada no meio...José Niz, aqui já com o traje do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva.

 

 

E porque estava na hora de ir trabalhar para o espaço da SFUAP, e na impossibilidade de tirar uma foto junto ao autocarro com todos...aqui fica esta a atestar que... por Arganil, TUDO!!!

 

 

Antes de falarmos das danças, dos ranchos e dos desfiles, vamos á visitinha guiada e rápida pela banca, sempre um primor, e sempre sob o olho clínico para estas coisas da Anita Neves. As bruxas...uma delícia...( a ruiva é minha...) que a outra anda aos saltos no Patrol...e está nas origens...

 

 

Tecidos e padrões de antigamente...

 

 

Olha...os famosos Serranos!!!...

 

 

Casinhas de xisto. Uma delas é a réplica do Museu do Soito da Ruiva, propriedade da Rosa Castanheira, falecida na semana passada!

 

 

Discografia e livro...o Soito da Ruiva sempre no coração...

 

 

Chás, mezinhas e infusões da Serra do Açor...

 

 

Mel, licores, doçarias, tigeladas e coscoreis...

 

 

Ovos, made in Soito da Ruiva, de 57 bicos galináceos que os amigos Zé e Adelina Niz têm nos ares da Serra do Açor...

 

 

A banca do Soito da Ruiva é também um "passeio" pelas nossas memórias...que nos faz bem à alma...

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 19 de Maio de 2013

Soito da Ruiva cria tarde Pomarense

 

 

 

No Domingo o Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva realizou o seu III Encontro de Folclore, que contou com a Banda Filarmónica de Pomares que veio expressamente de Pomares para participar no evento. Para além do Grupo organizador, partciparam ainda o Rancho Folclorico da Casa do Povo do Cano, Alto-Alentejo, o Rancho Folclorico da Casa do concelho de Ponte de Lima, Alto-Minho e o Rancho da Ribeira da Laje, que proporcionaram a todos os presentes e entre eles muitos pomarenses que enceheram o pavilhão da SFUAP na Cova da Piedade uma tarde de verdadeiro espectáculo e de grande fervor regionalista. O evento contou com a presença do Presidente da Junta de Freguesia da Cova da Piedade, Ricardo Louçã,  que é um grande amigo das nossas gentes que residem naquela freguesia.
Neste primeiro post, optei por colocar estes  três pequenos videos e deixar para um segundo post as fotos que irão fazer uma retrospectiva mais cronológica deste dia. Com salão cheio, o Soito da Ruiva está de parabéns.   

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Março 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. IX Encontro de Folclore R...

. 13º Aniversário do Grupo ...

. 13º Aniversário do Grupo ...

. V Encontro de Folclore do...

. V Encontro de Folclore do...

. Voltei...

. 12º Aniv. Raízes de Sobra...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

conter12

.últ. comentários

Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...
Se soubesse como lamento viver longe da Capital. E...
Bom, se já tivesse reparado bem, as folhas das car...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.