Domingo, 20 de Maio de 2012

Carlos Marques - Uma História de Vida

 

Ontem, sábado, não postei nada, porque estive ocupado a obter um manancial de informação sobre alguns dos nossos conterrâneos que estão espalhados pela grande Lisboa e que aí desenvolvem a sua actividade e sustento. Passei a Ponte e fui almoçar com o Carlos Marques, (e almocei muito bem, diga-se). Sobre a conversa que tivemos sairá no meu apontamento semanal no Jornal de Arganil. Comprem o JA, ajudem a imprensa da nossa terra e saibam noticias e outras histórias de vida "Na Objectiva d' O Rouxinol de Pomares".

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 12:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 5 de Maio de 2012

Na Proxima Edição do Jornal de Arganil

 

Hoje acompanhei o jornalista Manuel Vasco, do Jornal de Arganil, numa entrevista a um cidadão da Roda Fundeira, Sr. Carlos Coelho Barata, conhecido lá na terra pelo Brasileiro.  Ligado ao movimento regionalista da sua terra, a Comissão de melhoramentos da Roda Fundeira, custeou a recuperação de uma capela abandonada na sua terra natal. É isto que faz o Movimento Regionalista, ser diferente de todo o restante associativismo. O amor às suas origens. Parabéns pelo exemplo e que não lhe falte saúde para ajudar a sua terra. Vejam aqui o blog e a história da recuperação da capela: http://roda-fundeira.blogspot.pt/2012/02/inauguracao-da-capela-velha.html e ainda aqui: http://roda-fundeira.blogspot.pt/2012/03/inauguracao-capela-velha-ii.html

O resto vão ler na proxima edição do Jornal de Arganil. Certo?

 

 

E porque vem a proposito, este natural da Roda Fundeira (Gois)  é estabelecido no ramo do pronto a vestir, aqui na linha de Sintra, Mercês.  

 

 

E o estabelecimento é este, fácil de encontrar e de bom gosto.

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 15:19
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 11 de Abril de 2012

O Regresso do Jornal de Arganil

 

Há uma semana que o esperava, e hoje, na mesma "envelopagem" plástica lá vinham os dois exemplares. O da semana passada e o desta semana. Bem sei que é quarta e não terça-feira, mas os CTT provavelmente já não são o que eram, tudo vai caminhando para pior infelizmente...porque os meus olhos deviam ter devorado estes jornais ontem, que é dia de se receber o Jornal de Arganil. Embora as noticias corram pelas televisões e internet fora, não há nada como sentir o cheiro da tinta e do papel, e mexer, mexer no jornal, desfolhar, ler aqui, ler ali, voltar a ler, dobrar e guardar, e sabe-se que está ali, para mais tarde recordar! Receber o Jornal de Arganil, as notícias da nossa terra, aquele abraço fraterno e serrano, tem outro sabor em papel. Desculpem-me quem tem outra interpretação da coisa. Tinha ainda alguma curiosidade na forma de apresentação como iriam sair as minhas curtas e breves linhas, que são a partir de agora a minha modesta contribuição para o Jornal de Arganil. Convém dizer que me sinto honrado pelo convite que recebi da Dra. Maria da Conceição Oliveira para ser colaborador regular do Jornal, convite que aceitei com gosto, porque por Pomares e pelos Pomarenses farei tudo o que estiver ao meu alcance, que possa ajudar a promover e divulgar a nossa terra e a nossa região. Não me foi pedido nem sequer se abordou o tema, mas entendo que o que escrevo  ou publico no Jornal de Arganil, é exclusivo para o "papel", não utilizando o mesmo artigo, notícia ou opinião aqui neste meu espaço, ou noutro espaço da web. Não é uma crítica a ninguém, nem uma censura por quem acha que deve fazer o contrário. Eu acho que deve ser assim, é uma questão de atitude da minha parte. Continuarei, como é obvio, com o meu blog que é a minha "janela".  Contudo, como já era hábito, se a redacção entender copiar, transcrever, ou utilizar um post d' O Rouxinol de Pomares, tem toda a autorização para o fazer.

Fico contente por ver que nestas duas edições o nome de Pomares é uma constante, há muita gente a colaborar, e as novas tecnologias têm mostrado que vão surgindo pessoas com jeito para a imagem e para a escrita. Os vários programas das Novas Oportunidades levaram até à nossa aldeia o contacto com as novas tecnologias, e hoje sabemos que Pomares é provavelmente uma das aldeias do alto concelho de Arganil das mais informatizadas.   

Para terminar por hoje, quero deixar aqui um apelo a todos os pomarenses e amigos: subscrevam uma assinatura do Jornal de Arganil, porque um jornal só pode vingar e sobreviver dos seus assinantes.  Para aqueles que já são assinantes e queiram renovar a sua assinatura, aqui fica o valor e forma de pagamento:

Assinatura anual: € 30,00

NIB: 0010 0000 4794 2820 0011 9

ou presencial,

aqui:

 

 

Os textos publicados pelo Rouxinol de Pomares no Jornal de Arganil são escritos de acordo com a antiga ortografia.

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 2 de Março de 2011

Ainda o 8º Aniversário do GERSG

 

Não se fotografa uma jornalista em trabalho...pareceu-me ouvir dizer...na dúvida, acho que devo mostrar que o Jornal de Arganil esteve presente ao mais alto nível no 8º Aniversário do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo. Gostei de a ver por cá Dra. Maria da Conceição e espero que tenha feito boa viagem, porque de repente evaporou-se...ossos do ofício. Jornalista não pára! Puxa, antes quero ser um Rouxinol, que vai esvoaçando sem pressão dos assinantes e de outras obrigações.

Cumprimentos e boas tiragens para O Jornal de Arganil.

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 21:44
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

Jornal de Arganil

 

"Nós" que andamos por aqui na internet, nos sites, nos blogs, nos twiter's, no facebook, acabamos por andar minimamente informados e acabamos também por nos esquecermos que a leitura de um jornal em papel tem outro cheiro e outro sabor, "sentimos", desfolhamos a notícia, o que não acontece com a noticia em pixel's. Como um livro! Um livro é um livro, e quando imaginamos um livro é no formato que tem há centenas de anos! Como uma fotografia! Uma fotografia ainda a imaginamos em papel como há cem anos! Um jornal é sempre um Jornal, em papel, porque se o deixar de ser deixa de ser um jornal!

O Jornal de Arganil é o jornal de referência da nossa terra e para que nos traga as noticias há pessoas que se empenham e trabalham até tarde, muitas vezes sem horário...e a forma de lhes retribuirmos é assinando o jornal, contrbuindo para o seu crescimento e para manter e aumentar postos de trabalho na nossa terra. A assinatura anual para o Continente é de apenas € 30,00 e semestral, €15,00. O contacto é 235 202 432! Telefonem e façam a vossa assinatura!

Nós, da Beira-Serra, que estamos longe, em Lisboa, no Porto, espalhados por Portugal e pelo Mundo, quando recebemos o Jornal sentimo-nos mais próximos da terra de origem! É assim que acontece comigo! Ás quintas-feiras estou mais perto de Arganil!

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sábado, 4 de Dezembro de 2010

Lixeira em Pomares

 

 

O Jornal de Arganil publicou na sua edição de Quinta-Feira 2/12, as declarações do Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Pomares a propósito da lixeira, depois de o jornal ter publicado uma fotografia da mesma na rede social Facebook e esta ser alvo de vários comentários negativos. Como seria de esperar!

Não me espanta o teor das suas declarações, que acabei de ler, e que são ao velho estilo conhecido, mas assacar as culpas a empreiteiros e sucateiros, (não há sucateiros licenciados ou clandestinos conhecidos em Pomares), é uma falta de responsabilidade gritante, bem como dizer que parte do lixo é proveniente da acção de Limpar Portugal. " A Junta perdeu o controle daquilo"... a gente já tinha dado conta disso mesmo...a perda de controle de muita coisa...dá jeito ignorar!...

O meu comentário sobre as declarações e a verdade sobre o assunto, com as devidas imagens de arquivo, oportunamente neste blog....

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 01:21
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Domingo, 21 de Novembro de 2010

Um Dia na Vida do Rouxinol...

 

Um dia na vida do Rouxinol!...

Há três anos, quando criei este blog, tinha consciência que iria perder a minha identidade de BI e me passariam a conhecer e a chamar O Rouxinol. Seja...afinal fui eu que o escolhi e até é bem simpático...e o título refere-se a mim, não a qualquer outra ave por mais simpática e cantadora que seja.

Há dias mais intensos do que outros! Há dias de relax, de descanso, ou como se diz por cá, hoje é dia santo...é Domingo! Hoje não vesti o fato, (não confundir com facto, porque este blog não aderiu ao acordo ortográfico), para ir à Missa. Confesso que as Missas ao deixarem de ser celebradas por padres lhes perdi o interesse! Não sei bem porquê, mas também há coisas na vida para as quais não temos explicação e nem devemos preocupar-nos com ela. Vesti a roupa do dia a dia e fui até à cidade mais próxima e que nos fica em melhor caminho, Oliveira do Hospital, para dar de beber ao meu pópó que ele não anda a seco! Se nos recordarmos dos velhos trabalhadores rurais, que andavam à jorna, e começavam a manhã com um bagaço e um figo seco para matar o bicho, trabalhavam melhor e mais satisfeitos se lhes dessem de beber de vez em quando, e, se a pinga fosse da melhor mais contentes ficavam e mais rendimento davam. Até os burros andam melhor se sentirem o cheiro da cenoura... O meu pópó é desse jeito, (por vezes não resisto em humanizar aquilo que não é humanizável), e passe a publicidade, o pópó gosta de GForce...

Por falar em combustível, já que o paleio vai longo, hoje ao almoço, e passe a publicidade novamente, o vinho era, digo bem, era Monte Velho, tinto, como eu gosto, porque dá mais cor!

A Glória Marques, senhora que dispensa apresentação em Pomares, por ter sido uma comerciante de sucesso e ser actualmente uma destacada dirigente da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, convidou um grupo de amigos que se juntaram aos seus familiares e ofereceu um almoço em sua casa. Depois do almoço fomos todos participar no magusto da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, uma forma de convívio tão comum pelas nossas terras, que a pretexto das castanhas se vai fazendo pelo progresso da nossa terra.

 

 

É p´ró Facebook...disse eu em tom de brincadeira quando apontei a máquina fotográfica, sabendo da popularidade daquela rede social por aqui em Pomares. Espantoso como em pouco mais de três anos, onde poucos sabiam o que era um computador e internet, hoje, e graças às Novas Oportunidades lançadas pelo Governo do Partido Socialista, muita gente em Pomares já comunica facilmente através desta máquina imprescindível nos dias de hoje. Pela minha parte espero ter ajudado a criar o "bichinho" e a curiosidade com O Rouxinol de Pomares...

Aqui está a Glória Marques, uma das principais obreiras da Sociedade de Melhoramentos de Pomares. Podemos não concordar com ela em muitas das opções, mas como disse Torga " quem faz o que pode, faz o que deve" (hoje é a mim que me está a dar para a veia poética)... 

A Glória dizia no jeito que a gente lhe conhece que o arroz doce estava bom...

 

 

Na foto alguns dos amigos presentes:

Maria da Conceição Oliveira, directora do Jornal de Arganil, Dília Costa, do Grupo de Cantares do Alva e do Açor, moi même e o anfitrião, António Pereira.

 

 

 

Presentes também o meu amigo e companheiro das jornadas políticas, José Luís e a esposa Arlinda, familiares da Glória.

O meu amigo José Luis, não tem nenhum problema na vista, o efeito indesejável nos óculos é fruto do flash...

 

 

O magusto da Sociedade de Melhoramentos de Pomares. Assar castanhas sob uma forte chuvada torna a tarefa um pouco mais difícil, mas há sempre gente mais afoita que não teme as vicissitudes do tempo...

 

 

No magusto, alguns amigos de Pomares, como é o amigo Eugénio Frois, à conversa com um homem sempre presente, o Augusto.

 

 

 

Também presentes a D. Ana Maria e o Sr. António Neves da Comissão de Melhoramentos de Soito da Ruiva.

Na foto à conversa com a minha mulher e a Maria da Conceição Oliveira a D. Ana Maria.

 

 

 

E porque estava a chover a bom chover, tivemos que nos acoitar no pavilhão, onde no final das castanhas, da água pé, do vinho, e das várias jeropigas, tintas e brancas, houve música de concertinas e cantou-se o fado...

 

Para mim o dia não terminou por aqui. Em casa acendi a lareira, que já vai sabendo bem o calor do lume, que nos aquece o corpo e a alma e me vai dando inspiração para a modesta escrita; recebi  os amigos, bebemos um copo como é usual dizer-se, conversou-se, e no final da noite, no aconchego das pantufas, seleccionei fotos, e criei este post que espero seja do vosso agrado, vos dê novas de Pomares e vos deixe bem dispostos.

Então, boa noite e até amanhã!!!  

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010

Livro dos 10 anos do Grupo D C Soito da Ruiva

 

O Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, registou este ano uma actividade sem paralelo. Comemorando os 10 anos da sua existência, lançou o seu segundo CD (ver aqui) e lançou também um livro ilustrado por dezenas de fotografias (algumas das quais da minha autoria), que narra o historial do grupo, para não falar do espectáculo impar que levaram a efeito na festa da aldeia, que já mereceu primeira página do Jornal de Arganil, na sua edição de hoje, com o título sugestivo de "Ultima Invasão Árabe".

O Livro, cuja edição é da responsabilidade do Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, texto de Manuel Fontinha e Nelson Fontinha e fotografias de Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, Rouxinol de Pomares, Olivia da Silva e José Figueira. A capa e o grafismo é da responsabilidade de José Figueira e Nelson Fontinha.

Aconselho a sua leitura e guardem-no!

 

 

Um dos autores, Manuel Fontinha autografando o meu exemplar.

 

 

O outro autor, Nelson Fontinha, deixando também o seu autógrafo.

 

 

O responsável do grafismo e autor de algumas fotografias, José Figueira, deixando também o seu autógrafo.

 

 

A página autografada.

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 17 de Agosto de 2010

Serra acima Serra abaixo...

FESTA DE POMARES

 

 

Serra acima e serra abaixo foi a minha vida neste fim de semana, devido às festas em curso na nossa freguesia, e foi com prazer que percorri os caminhos que me levaram de Pomares ao Sobral Gordo e ao Soito da Ruiva por mais de uma vez. Quem corre por gosto não cansa!...

Em Pomares, que é a minha terra, estou em casa, como é comum dizer-se, mas no Sobral Gordo, onde tenho ascendência, ou melhor, onde tenho raízes, sinto-me em casa, pela amizade e carinho com que sou recebido, e em Soito da Ruiva sinto-me como se lá tivesse nascido. Por vezes pergunto-me se numa reencarnação anterior nasci lá mais acima, tal é o fascínio que tenho pela Serra do Açor e pelas suas gentes.

 

Na foto acima, o almoço de Pomarenses e amigos, promovido pela Sociedade de Melhoramentos de Pomares. Confirmo que os galináceos eram caseiros e bem saborosos. Comida caseira, com produtos genuínos dá trabalho, e nisso a direcção da Sociedade não se tem poupado a esforços, o que merece o nosso aplauso e o nosso carinho. Ainda na foto, podem ver-se em primeiro plano a Sra Presidente da Direcção, em pé e em trabalho, e uma amiga de Pomares, a  Directora do Jornal de Arganil, Dra Maria da Conceição.

 

 

 

Alguns conterrâneos da direcção da Sociedade posaram para a fotografia!

 

 

 

António Basílio e esposa, a quem a Sociedade de Melhoramentos de Pomares agradece o esforço e a ajuda que têm prestado ao longo de muitos anos. 

 

 

Um aspecto do momento desportivo das festas de verão de Pomares! O jogo de futebol entre solteiros e casados!

 

 

 

 

Um momento do baile ao som do Grupo de Concertinas Sons e Suadelas, que integra alguns pomarenses.

 

 

FESTA DE SOBRAL GORDO

 

 

 

Sobral Gordo não deixa os seus créditos por mãos alheias no que toca a animação e festa na aldeia. É festa da rija, e este ano o auge foi o lançamento do 1º CD do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo. Tudo como deve ser, um primor, onde não faltaram representantes de quase todas as Comissões de Melhoramentos da Freguesia e individualidades ao mais alto nível do concelho. É gente que sabe receber e que cantando deixa bem visível o amor que têm as suas raízes, Sobral Gordo.

 

 

O Largo da Courela, a sala de visitas de Sobral Gordo repleto de Sobralgordenses, amigos e pomarenses!

 

 

O 1º CD do Grupo Etnográfico Raízes de Sobral Gordo, o grupo folclórico responsável pela pujança dos festejos da aldeia da nossa freguesia, e que tem levado nome de Pomares e do concelho de Arganil fora de portas.

 

 

Presente o Presidente do Município, Eng.º Ricardo Pereira Alves.

 

 

Presente o Jornal de Arganil na primeira pessoa, a Directora, Dra. Maria da Conceição.

 

 

Muita emoção! Odete Francisco, a líder do Grupo Etnográfico, exibe um quadro de oferta.

 

 

Está bem visivel no rosto da líder do grupo a emoção com que viveu o momento.

 

 

 

A arte de bem receber!

 

 

A festa continuou até tarde...

 

 

FESTA DE SOITO DA RUIVA

 

 

 

A Festa de Soito da Ruiva é por si só uma afirmação de vontade, trabalho, organização e muita, muita imaginação!

 

 

Dra Teresa Neves, a responsável da Comissão de Melhoramentos de Soito da Ruiva e líder do Grupo de Danças e Cantares, apresentando o livro que celebra os 10 anos do grupo.

 

 

Um grupo amigo, Comtradições, cuja qualidade de execução musical e de canto salta à vista e ao ouvido. Excelente!

 

 

A arruada na aldeia, pelo Grupo de Danças e Cantres de Soito da Ruiva.

 

 

Arruada que teve a participação dos elementos do Grupo Comtradições.

 

 

 

Pelas ruas da aldeia...

 

 

Foto de grupo da aldeia.

 

 

 

E não há festa sem comer...

 

 

Alguns elementos do Grupo Comtradições num momento de descontração pós almoço. Digamos que foi uma bela sobremesa musical. Ainda hoje tenho a música no ouvido. Girissima a melodia e a letra...quero ouvir mais...

 

 

Para divertimento um joguinho de "matrecos" vem sempre a calhar...

 

 

Momentos de boa disposição...e equilibrio...

 

 

Momento alto da festa e cheio de imaginação, o mercado árabe e muitos árabes, lendas e estórias encantadas e de encantar!

 

 

Muitos árabes, Tuaregues, dança do ventre e muito mais...aguardem pelas imagens...num post a seguir...

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

Notícias

 

Hoje vou escrever na primeira pessoa do singular.

 

Nos meus horizontes, nunca esteve nem nunca estará  comentar a rubrica "Notícias de Pomares", que regularmente vem publicada no Jornal de Arganil, até porque tenho dela uma ideia muito particular, e,  quer pela forma quer pelo conteúdo, julgo pertencerem a outro campeonato informativo. Não tenho apetências de momento  para confrontos, nem tão pouco me interessa esgrimir aqui ideias. Não foi para esse fim que O Rouxinol de Pomares foi criado. Contudo, não enjeitarei a crítica, de forma idónea e construtiva, seja a quem for porque não existem intocáveis, nem históricos, nem tabus.

 

Vejamos:

Na dita rubrica e no Jornal de Arganil,  do dia 7 de Fevereiro (nº 4.131), pode ler-se, logo de entrada sob o título Carnaval, o seguinte: O Carnaval pelos nossos lados, está quase morto- doença que há anos se arrasta! Os mascarados vão perdendo a pouco e pouco o seu disfarce, e assim vão deixando cair a máscara que no dia a dia lhe vai escondendo a cara!...

Esta prosa é tão só contrária da realidade, como ofensiva para os pomarenses.

Os pomarenses são pessoas trabalhadoras e honestas e não andam mascarados para terem de deixar cair a máscara. É uma frase perfeitamente descabida, sinistra, desnecessária e ofensiva. 

Quanto ao Carnaval em Pomares, houve o que foi possível e houve entrudo, é ver as fotos publicadas pelo Rouxinol de Pomares, e nas páginas do "hi5" da juventude pomarense é possível verem-se mais fotografias do carnaval. Eu gosto mais de lhe chamar entrudo.

É também frequente ler, nesses artigos "Noticias de Pomares", quer na abertura quer no fecho, e até nalguns comentários, frases completamente desfasadas de contexto e que nada têm a ver com Pomares.

Não tenho dúvidas que é outro campeonato no qual O Rouxinol de Pomares não joga nem se pretende candidatar a jogador.

 

Já perceberam porque é que eu não comento!

Perguntam vocês!  E comentas agora porquê? Pelo segunte:

 

Na edição do Jornal de Arganil, do passado dia 21, e na rubrica "Noticias de Pomares" sobre a Sociedade de Melhoramentos de Pomares, que passo a citar: 

"Aprovados que foram os documentos referidos, entrou-se no segundo ponto da ordem de trabalhos - outros assuntos - sendo de realçar a proposta da Direcção no sentido de serem dadas a duas ruas de Pomares os nomes de: Dr. Vasco de Campos, que prestou serviços clínicos gratuitos aos sócios da Sociedade de Melhoramentos desde 1957, uma vez por semana, e que se deslocava de Avô ao posto Médico em Pomares, a funcionar na Sub-sede da colectividade; e a António dos Santos Dinis que ao longo dos anos, com esforço e dedicação tem dado notícias no «Jornal de Arganil». A decisão será tomada escolhendo a melhor oportunidade em conjunto com a Junta de Freguesia e prestando assim homenagem a pessoas a quem Pomares muito deve. Depois de ouvidas opiniôes de alguns presentes foi a proposta aprovada também por unanimidade e aclamação, findo que foi encerrada a Assembleia que podemos considerar como um marco importante da vida da Sociedade de Melhoramentos que renasceu das cinzas e está pujante e a fazer-nos crer que estes corpos gerentes vão continuar a engrandecer e a prestigiar a pioneira do movimento que tanto tem feito pelas aldeias de toda a região."

 

É sobejamente conhecida a minha opinião sobre a condução  da Sociedade de Melhoramentos de Pomares, mas sinceramente que fiquei ainda mais espantado quando li que a decisão de atribuir  nomes de ruas é da responsabilidade  da Comissão de Melhoramentos!!! "A decisão será tomada escolhendo a melhor oportunidade em conjunto com a Junta de Freguesia..."

Espantoso!

Compete ao poder autárquico estabelecer a denominação das ruas ou praças e estabelecer as regras de numeração dos edifícios. A Sociedade no máximo poderá propor a atribuição de nomes a ruas. Aos orgãos autárquicos democraticamente eleitos e com competencia para tal, compete decidir. Ou em Pomares os papeis inverteram-se e às leis da Républica faz-se tábua raza?

É aflitivo  ler, assistir e ver que há pessoas que nem sequer têm a noção e muito menos o bom senso das suas competências. Alguém que lhes explique o conteúdo da Lei 169/99, que estabelece o quadro de competências, assim como o regime jurídico de funcionamento, dos orgãos dos municípios e das freguesias.

É que está a haver uma promiscuidade entre o poder local e uma Sociedade de Melhoramentos  de que Pomares não sairá beneficiário e o povo aperceber-se-á inevitavelmente.

 

Embora se possa discutir se os nomes propostos devem ou não figurar na toponímia de Pomares, e da sua oportunidade, penso que antes se devia proceder a um trabalho toponímico e de numeração de polícia. Todo o resto é puro e simples folclore, faltando o essencial.

 

Essa da Sociedade ter renascido das cinzas e estar pujante...faz-me alguma confusão, e o que é certo é que ainda ninguém foi capaz de me explicar.

A Sociedade morreu? Quando? Estava morta, há quanto tempo? Quem a matou? Ou quem a deixou morrer?

...pujante? Ó valha-me Deus! Para um organismo estar pujante necessita de sangue novo e a Sociedade de Melhoramentos não prima própriamente por juventude.

Alguma discrição, mais senso e tolerância, talvez fosse mais útil à Sociedade de Melhoramentos, e aí sim, Pomares só teria a ganhar. 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 22:17
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007

O Jornal de Arganil e a Sociedade de Melhoramentos de Pomares

 

Há algum tempo que O Rouxinol de Pomares, vem equacionando se devia ou não comentar o artigo publicado no Jornal de Arganil, edição nº 4117 de 1 de Novembro do corrente ano, e que mereceu destaque de primeira página.

Trata-se de um artigo sobre a Sociedade de Melhoramentos de Pomares.

 

Considerando que o referido artigo, para além de considerações tolas, logo inadequadas, enfeuda de  uma falta de rigor gritante,  O Rouxinol de Pomares, achou por bem comentar o artigo, ainda que a esta distância.

 

O Jornal de Arganil, provavelmente à procura de novos assinantes em Pomares, ou por outro qualquer motivo que nos escapa,  publica um artigo de primeira página, sem ter o devido cuidado de se informar mínimamente.

 

 

É um facto que a Sociedade de Melhoramentos de Pomares" estava em fase de estagnação", mas também é um facto que alguns dos responsáveis por essa estagnação, são tão só, os mesmos que agora fazem parte da direcção e que aqui  se estão a lamentar, e os que não estão na direcção, gravitam nela.

É que a direcção pouco mudou...

 

Frases como "É como todas as Sociedades Regionalistas, há muito quem critique, mas pouco quem trabalhe", denotam por si só o défice democrático que ainda há em algumas pessoas à frente de organizações. E são proferidas de tal forma leviana que acabam por ofender as Sociedades Regionalistas. Temos bons exemplos na Freguesia, não é necessário ir mais longe! 

Se alguém emite alguma opinião, ou questiona alguma pequena coisa, essa opinão é vista como uma afronta e não como ajuda.

 

Curiosamente, o artigo nunca faz referência ao Presidente da Sociedade!

Não é estranho para nós, porque sabemos de antemão que o artigo é tendencioso, mas estamos cientes que em Pomares há muita gente que sabe que o real interesse é a promoção pessoal.

Estranhamos é que ao Jornal de Arganil não tenha parecido estranho a ausência do   Presidente, que é sempre a figura central nestas colectividades. 

 

Em nome do progresso, tem uma abarcância que dá para tudo, mas  tudo espremido e vendo com olhos de ver, chega-se à conclusão que é só fumaça, fumaça das panelas ao lume, ( parece que está na moda em Arganil as almoçaradas),  porque aquilo que a direcção da Sociedade de Melhoramentos actual fez por Pomares, foi  vender um imóvel para financiar a cobertura de um ringue desportivo e cujas obras foram inteiramente da responsabilidade de um familiar directo da Sra Tesoureira, promover uma festa num fim de semana  e o resto pautou-se por almoços.

Aliás, o almoço em referência no artigo e que teve lugar no Cabrinha Dois, faz referencia ao sócio gerente, mas é omitido o grau de parentesco com a Sra Tesoureira. E até os produtos para os almoços e serviço de bar foram adquiridos a familiares. Enfim, Pomares a ganhar...

 

 O artigo faz também  referência às palavras do Sr Presidente da Junta que diz: " quero felicitá-los e dizer que estarei sempre disponível para ajudar, seja directa seja nos contactos com a Câmara Municipal ou qualquer outra entidade em que entendam ser útil a minha intervenção".

Pudera, esqueceu-se foi de dizer se aquele pavilhão é o mesmo que anunciou aos microfones da Rádio de Arganil na última campanha autárquica como pavilhão polidesportivo que a Junta iria construir.

 

O artigo refere-se ainda ao espaço como polidesportivo. A nosso ver o espaço neste momento nada tem de desportivo, até porque deixou de haver condições para a pratica de qualquer desporto e para agravar, no recinto coberto foram retiradas as balizas e  encontra-se fechado à chave impedindo até os miúdos de irem dar uns toques na bola como era frequente ver-se. O espaço à entrada do actual pavilhão e até há pouco tempo era utilizado como estaleiro pela Junta de Freguesia, alíás onde ainda tem algum material obsoleto. Pelo menos serviu para que o carro com lixo mal-cheiroso, mudasse de lugar. 

De propósito não daremos relevância ao facto de se ter construído junto ao  leito da Ribeira de Pomares!

 

O artigo termina dizendo que o ano de 2007, começou bem, nós, que somos naturais de Pomares, filhos de naturais de Pomares e netos de naturais de Pomares, não temos tanta certeza assim.

 

O artigo dá ênfase ao entusiasmo da Sra Tesoureira e que não espanta quem a conhece. Aahh! pois não, sabemos que, se fosse refreada no seu exagero espalhafatoso e corrigida em postura, talvez fosse de facto útil à Sociedade de Melhoramentos e a Pomares, assim estamos em crer que Pomares perde mais do que o que tem a ganhar e a Sociedade de Melhoramentos  também. O último parágrafo do artigo atesta bem a personalidade " Por favor, quem não nos poder ajudar, não critique, já é uma boa ajuda. Quem não quizer ajudar, deixe-nos trabalhar em paz". ...tem uma tendência autoritária desproporcional às necessidades...

"Trabalhem" em paz, mas não estraguem por favor. È que cantigas de peixeira que não mente na bolsa o sente, já não nos fazem dançar... 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Carlos Marques - Uma Hist...

. Na Proxima Edição do Jorn...

. O Regresso do Jornal de A...

. Ainda o 8º Aniversário do...

. Jornal de Arganil

. Lixeira em Pomares

. Um Dia na Vida do Rouxino...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

conter12

.últ. comentários

Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...
Se soubesse como lamento viver longe da Capital. E...
Bom, se já tivesse reparado bem, as folhas das car...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.