Sábado, 28 de Dezembro de 2013

SER LIVRE...

 

Alguns afazeres, e também a chuva, que tem caído intensamente nestes últimos dias do ano não me têm ajudado a manter activo o blog como seria minha intenção. Tenho ainda por aqui algum material fotográfico, que quero pôr à luz do dia antes do final de ano, o "livro" continua, obviamente que continuarei com ele, porque é desta janela que "falo" para os meus amigos e para todos os que aqui vêm "espreitar" para ver as minhas fotografias, as minhas palavras, ou simplesmente algumas das minhas opiniões sobre determinada matéria. É assim que acontece há mais de seis anos, e assim irá continuar até que me apeteça e veja alguma utilidade nele.

Esta fotografia do Tejo, ali mesmo junto do Cais das Colunas, mostra-nos as aves a voar livremente, enquanto um navio nos faz lembrar que há outros horizontes. Ser livre é não ser prisioneiro de nada. Ser livre é dizer NÃO a tudo o que nos faz MAL. Ser livre é ter ESCOLHA. Eu escolhi...vou continuar por cá!  

BOM ANO 2014.

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:47
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Setembro de 2011

Voar em Liberdade na Serra do Açor

 

Hoje é domingo, dia de descanso, e como tal, não há nada melhor para descansar o espírito do que subir a Serra do Açor, e foi aí que vi este atleta radical em voo de parapente, acho que é assim que se chama, a voar a uma altitude considerável...

 

 

 

Qual Açor, aproveita os ventos ascendentes e eleva-se numa dança de asas de liberdade...

 

 

Mas para um leigo na matéria como eu, confesso que admiro quem lá está nas alturas, porque tem que ter uma boa dose de coragem...ou como diria um amigo meu, tem que tener agallas...

 

Amanhã regressarei a outros temas de liberdade, mas com os pés assentes no chão. Tenham uma boa semana de trabalho!

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

Liberdade, Urbanidade, Civilidade!

 

A propósito dos comentários do post de ontem....

 

A liberdade de opinião e de critica, especialmente quando se refere a situações que envolvam interesse público, é um esteio para a democracia. Interessa aos cidadãos que pagam os seus impostos e que custeiam a máquina pública, que eventuais irregularidades sejam identificadas e trazidas à luz do dia. É perfeitamente possível combinar a liberdade de expressão com urbanidade e civilidade, evitando-se expressões que desnecessariamente denigram a personalidade da pessoa atingida ferindo-lhe a dignidade.

Esta tem sido a minha preocupação ao manter este blog.

Ter opinião é uma coisa, fazer e dizer disparates é outra bem diferente. é que ter opinião, implica, necessariamente ser formado e estar informado sobre determinado assunto, ou, quando muito, ter dele uma visão ancorada nalguma experiência ou conhecimento na matéria. Na maioria das vezes nada disto acontece; antes pelo contrário.

É obvio que nada nos obriga a ouvir ou ler a quem não queremos, e aqui entra a nossa liberdade de decisão, mas não podemos calar quem numa comunidade usa essa expressão livre consignada nas mais elementares constituições democráticas. A nossa constituição consagra esse direito.

Podemos impedir o acesso a determinada pessoa à nossa casa, ou causa, porém não podemos impedir ninguém de falar o que pensa. Esta liberdade de cada um é da mais elementar justiça. Não podemos impor os nossos ideais, porém podemo-nos recusar a aceitar os ideais de outros, e isto numa sã confraternização entre pessoas com os mesmos objectivos ou não, sejam eles culturais ou políticos. No nosso caso, Pomares deveria estar em primeiro lugar.

Dou por encerrado por agora o episódio retratado no post anterior, salvaguardando no entanto futuros desenvolvimentos deste ou do género, e desde já declaro  que não estarei disposto a tolerar ( a paciência tem limites).

Termino com esta fotografia do meu querido Pontão que tanto gostaria de ver com iluminção de Natal, como acontece por essas terras fora. Pomares não pode continuar a ser um reduto diferente no mau sentido.

Viva Pomares.

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 02:59
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Asas de Liberdade

 

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,

Muda-se o ser, muda-se a confiança;

Todo o Mundo é composto de mudança,

Tomando sempre novas qualidades.

 

Continuamente vemos novidades,

Diferentes em tudo de esperança;

Do mal ficam as mágoas na lembrança

E do bem, se algum houve, as saudades

 

 

Escolhi o  nosso maior poeta, Luis Vaz de Camões, para iniciar o post de hoje. Mudar é da própria natureza das coisas. Escolhi também esta foto de uma gaivota em pleno vôo, por simbolizar a Liberdade.  Completando este blog dois anos, chegou a altura, penso eu, que deve mudar um pouco a sua filosofia. Deixar de estar focado apenas na nossa freguesia e concelho e "pular" para um pouco mais longe, quebrar as amarras. Como alguém disse um dia: Um barco não pode navegar se estiver amarrado ao cais! Neste sentido, o título do blog manter-se-á e apenas mudará a sua descrição. Assim, o blog terá ainda mais vincado o cunho pessoal e surgirão outras imagens de outras localidades e de outras zonas, continuando contudo a dar primazia  à nossa freguesia, concelho e Serra do Açor. A fotografia será ampliada beneficiando os visitantes. Quanto aos comentários estou satisfeito até aqui, porque salvo as verrinadas que são o "brinde" para quem tem ideias e as publicita, os comentários estão dentro do previsto, e são apreciados, mas de futuro, e sendo este blog um espaço de liberdade responsável, irreverente, com voz e opinião, não terão palco aqueles que descarregando aqui as suas frustrações pessoais procuram o insulto e o conflito barato.

Ao longo dos próximos dias irei  mudando e "postando"

A mudança está aí, mas vem-me ao pensamento a célebre frase de Pericles dirigida ao seu batalhão sagrado: " se alguém mudou não fui eu".

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:45
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 1 de Agosto de 2009

Da Torre da Igreja

 

Da torre da Igreja, aquilo que vemos é diferente do que habitualmente está ao nosso alcance visual. No entanto, o que vemos agora estava lá. Como em muitas situações na vida, também é necessário subirmos um pouco mais alto para termos outra visão do mundo que nos rodeia. Há gente que teima em não nos deixar ver, há gente que teima em não nos deixar pensar. A história está repleta de exemplos de verdades silenciadas pela perseguição. Contra a tirania de opinião. Viva a Liberdade.

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:53
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 19 de Março de 2008

Contra o medo, liberdade.

 

Podemos definir o medo como um estado afectivo suscitado pela consciência do perigo.

 

Observando alguns comportamentos de pessoas, tenho-me questionado se em Pomares existe liberdade de expressão e medo. Cheguei à conclusão que não existe liberdade de expressão e existe medo.

 

Por exemplo, quando o blog do Rouxinol de Pomares dava os primeiros passos, algumas pessoas passaram a utilizar a palavra "internet" (porque viam algumas pessoas vociferando contra o blogger ) e diziam "olha a internet!" e não tardou alguns dias para que as mesmas pessoas comentassem: - é pá, tenho que me calar, que já me andam a virar a cara! (O MEDO)

Um outro exemplo, são alguns dos comentários de estilo inquisitório e ofensivo, aqui no blog. Estas atitudes são formas concertadas de intimidação.

 

É evidente que sempre houve aquelas pessoas que mutilam a sua própria liberdade, mas que não se dão conta que ameaçam assim a liberdade dos outros. Existe medo de falar e de tomar livremente posição. É um medo resultante de dependência, reduzida a seguir os vencedores e para não perderem posições. Há medo de pensar pela própria cabeça, medo de discordar, medo de não ser alinhado. A crítica é olhada com suspeita e o seguidismo transformado em virtude.

Então porquê a sensação de que nem sequer convém dizer  o que se pensa?

Porquê o medo? De quem e de quê? 

 

 

É evidente que a ideia é evitar o contágio com "doenças" como a liberdade, liberdade de expressão, 25 de Abril, democracia e outras maleitas perniciosas aos excelsos cavalheiros e damas que vão mandando cá no burgo.

 

Para cada doença, mais cedo ou mais tarde aparece a cura.

 

Sou dos que defende que a liberdade de expressão é o mais importante de todos os valores democráticos. Por denunciar e me indignar ? A indignação é também um direito fundamental e se deixarmos de nos indignar, há enormidades que passam a ser ouvidas como se fossem coisas naturais.

 

O contrário do medo é a confiança.

CONTRA O MEDO, LIBERDADE.

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 01:08
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 18 de Março de 2008

Liberdade

 

Há um bom par de anos captei este instante que simboliza a esperança pela liberdade.

sinto-me:
tags:
publicado por rouxinoldepomares às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. SER LIVRE...

. Voar em Liberdade na Serr...

. Liberdade, Urbanidade, Ci...

. Asas de Liberdade

. Da Torre da Igreja

. Contra o medo, liberdade.

. Liberdade

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

conter12

.últ. comentários

Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.