Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

No Monte do Colcurinho

 

O vento fustiga-nos a cara, é gélido, obriga-nos a apertar os polartec's e a usar o capuz do corta vento, e lá longe vê-se a olho nú a Torre da Serra da Estrela, branca, branca de neve. Aqui a meus pés a estrada é estreita, a um passo é o abismo e a vertigem percorre-nos a espinha, mas a vista que se alcança é compensadora, e  a liberdade que se sente é um estimulo para os sentidos. É assim lá no alto do Monte do Colcurinho, a Serra do Açor no seu apogeu.

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 02:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 21 de Setembro de 2008

Nevoeiros II

 

Nevoeiros - Monte do Colcurinho - Serra do Açor

 

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 09:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 17 de Setembro de 2008

Um Monte Sagrado aqui tão perto...

 

Estou novamente no Monte do Colcurinho.

Os lugares altos, sempre tiveram e continuarão a ter um significado especial para o HOMEM. Mais próximo do céu, as montanhas seriam lugares de contacto com o divino. Este lugar agora cristianizado, que continua a atrair os crentes, foi talvez palco de cultos ancestrais desde há milénios. Ainda hoje esses lugares exercem em nós, (pelo menos em mim), um fascínio e uma atracção irresistíveis e não é obrigatório ter uma explicação lógica, basta apenas contemplar quer um Nascer-do-Sol, quer um Pôr-do-Sol, é o oposto , mas é belo!

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 00:22
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

O Nascer do Dia

 

Subi em grupo e fui ver o nascer do Sol. Três horas e meia mais ou menos de caminhada. Já não me recordo muito bem. Já passaram 38 anos. Muito tempo!

Hoje regressei lá, não em grupo, apenas acompanhado pela minha máquina fotográfica e pelo meu Nissan Patrol, companheiro de aventuras e auxiliar precioso que me encurtou a distância para menos de 30 minutos. 

Assistir ao nascer do Sol no Monte do Colcurinho, sozinho, sem nada a perturbar a concentração; sentir o pulsar de um novo dia, sentir a natureza, sentir os ventos, os cheiros, a luz,  é provavelmente uma das coisas a não perder.  Ver a paisagem como se viajássemos de avião, estar acima das nuvens e observar uma paisagem  que se assemelha a um misto de mar e  ártico é uma experiencia única.  Experimente você também! 

 

PS: As minhas desculpas por não ter "postado" à hora habitual, é que um homem não é de ferro e um Rouxinol muito menos, mas penso que valeu a pena.

 

 

sinto-me:
publicado por rouxinoldepomares às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Tempo incerto!

 

Pomares hoje ao entardecer com alguma chuva e descida de temperatura, e os nevoeiros típicos da Serra do Açor ocultando o Monte do Colcurinho.

 

 

publicado por rouxinoldepomares às 23:04
link do post | comentar | favorito

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. No Monte do Colcurinho

. Nevoeiros II

. Um Monte Sagrado aqui tão...

. O Nascer do Dia

. Tempo incerto!

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.últ. comentários

Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.