Terça-feira, 8 de Outubro de 2013

Obras da Treta

 

Não tem chovido nestes dias, mas choveu com intensidade há uma semana e pouco atrás, e por isso mesmo tenho tido algum sossego e tenho entrado em casa facilmente. Mas como podem ver pelas fotografias que se seguem, sempre que chove mais um bocado, para entrar em casa pela entrada principal é impossível a não ser que venha prevenido com galochas.

Nem sempre foi assim, antes da febre do alcatroamento eleitoral de 2009, que também me deixou uma valeta à entrada da casa que em alguns sítios rondava os 10 centímetros de altura e que tive que pagar para tapar com cimento para poder entrar em casa sem ter que pegar primeiro na vassoura, na pá e na mangueira de água. Antes de terem construído o actual sumidouro, mesmo no vértice da minha entrada principal, havia uma ligeira valeta que concentrava a água e não provocava a imundície na estrada que agora provoca. Se o objectivo foi desviar as águas da ponte que se encontra a jusante, a obra não o resolveu e ainda prejudicou a circulação automóvel e prejudicou-me a mim e à minha família. Já me queixei por várias vezes, mas como todos devem perceber porquê, terei que levar a voz a outro patamar, que é como quem diz, terei de fazer mais eco...

Para além dos incómodos que todos facilmente percebem, sempre que chove, tenho que pegar numa pá e andar a tirar a lama e o entulho que se deposita à minha entrada, para alem de ter que gastar uma quantidade enorme de água na limpeza da via publica para poder entrar em casa, como o resto das outras pessoas.

No meu modesto entender, o sumidouro de água deveria ter sido construído a montante e não no sítio onde se encontra, porque para além de me ter prejudicado seriamente, não resolveu o problema, antes o agravou. 

O problema é que a politica é feita para ganhar eleições e não para resolver o problema das pessoas.

Fácil é estar do lado de quem manda, difícil é estar com a consciência e do lado da razão.   

E não me vou calar...

 

 

Estas duas primeiras fotografias mostram a estrada depois de uma chuvada. O problema agravou-se depois de ter sido eliminado um sumidouro a montante, e de ter sido cimentada a valeta só numa parte.   

 

 

 

 

 

sinto-me:
tags:
publicado por rouxinoldepomares às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.Maio 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Obras da Treta

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

conter12

.últ. comentários

Que pena pintarem as casas de branco!Eram tão lind...
Adorei o teu comentário! Não tenho mais palavras! ...
Não é preciso dizer mais nada... como sempre o ami...
Foi com gosto que apreciei esta festa de Carnaval...
Não lhe sei responder...Sei que têm vendido alguma...
A Quinta da Marqueza encontra-se para venda ?
Que catastrófe as imagens dão arrepios.bjshttp//bl...
Impressionante! Ainda bem que nada lhes aconteceu.
Parabéns à Junta de Freguesia de Pomares, por as m...
A familia de minha Mãe de apelido Silva Campos é d...

.AVISO

Para evitar a calúnia e a difamação gratuíta, os comentários são moderados pelo autor do blog. Todos os comentários serão publicados, mas se estiver a pensar insultar ou difamar pessoas ou grupos, e de forma geral prejudicar a utilização leal deste espaço não se dê ao trabalho. Os comentários não serão publicados.